Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17150
Título: Antese de flores-de-pólen em dependência de chuva ou seca no semi-árido
Título em inglês: Before fleurs-de-pollen in dependence on rain or drought in semi-arid
Autor(es): Sousa, Juliana Rodrigues de
Orientador(es): Westerkamp, Christian
Palavras-chave: Ecologia
Fenologia
Caatinga
Semi-árido
Flores-de-pólen
Buzzing
Data do documento: 2010
Citação: SOUSA, J. R. (2010)
Resumo: A maioria das flores evoluiram uma dependência de abelhas como polinizadores. Se por um lado as abelhas necessitam de pólen para nutrição de sua prole, as espécies que possuem flores polinizadas por abelhas apresentam mecanismos para assegurar pelo menos parte do seu pólen para a polinização. As flores-de-pólen possuem apenas pólen como chamariz para atrair os polinizadores. De um modo geral, ele encontra-se em anteras poricidas, de onde só pode ser retirado por certas abelhas que conseguem vibrar a flor. Para esse mecanismo funcionar o pólen precisa estar seco. Em contraste, para que ocorra a floração as plantas precisam de água. Para verificar a relação entre a precipitação e a floração nas flores que apresentam apenas pólen como chamariz, observamos a fenologia de seis espécies de flores-de-pólen da Caatinga no Cariri, Sul do Ceará. Como pressuposto, a produção de flores para a maioria das espécies observadas ocorreu durante a estação seca. Em Senna acuruensis, Cochlospermum vitifolium e Chamaecrista curvifolia o pico de floração foi na estação seca, enquanto em Senna spectabilis unicamente no período chuvoso. Solanum paniculatum apresentou floração na estação seca mas também apresenta uma pequena produção floral na estação chuvosa. A exótica Senna siamea apresentou picos em todas as estações. Em todas as espécies foi possível observar uma elevada sincronia (acima de 60%) e uma longa duração na produção floral. Como a antese por muitos meses destas flores-de-pólen não se enquadre nos padrões descritos por Gentry (1974), atribuímos a ela a denominação “macropedosia” (do grego μακρός = de longa duração e παιδοῦς = com muitos filhos, responsável por muita prole durante muito tempo). Apenas em S. spectabilis e S. siamea a floração foi positivamente correlacionada com a precipitação. Nas outras espécies apresentaram-se negativamente relacionadas, exceto Senna acuruensis que não mostrou grau de correlação. A presença de abelhas vibrando estas flores ocorreu durante intervalos secos. Com isso, concluímos que as condições de umidade necessárias para o buzzing das flores-de-pólen foram proporcionadas de forma independente da estação seca ou chuvosa.
Abstract: The majority of flowers evolved a dependence of bees as pollinators. While on one side the bees need pollen as brood food, species with flowers pollinated by bees show mechanisms to safeguard at least part of their pollen for pollination. Pollen-only flowers possess just pollen to attract pollinators. It is generally contained in poricidal anthers from where it can be removed exclusively by certain bees able to sonicate the flower. For this mechanism to function pollen has to be dry. To flower, however, the plants need water. To understand the relation between precipitation and blooming of pollen-only flowers, we observed the flowering phenology of six caatinga species in the Cariri, southern Ceará. As presupposed, flower production occurred during the dry season in the majority of the observed species. Senna acuruensis, Cochlospermum vitifolium and Chamaecrista curvifolia had their peaks in the dry season, while Senna spectabilis flowered exclusively in the rainy part of the year. Solanum paniculatum had its main peak in the dry season but produced a minor one also in the wet season. The exotic Senna siamea showed blooms year-round. All species demonstrated an elevated (>60%) percentage of flowering synchrony. As the antheses for many months did not fit the patterns described by Gentry (1974) for nectar flowers, we coined the term “macropedosy” (from greek μακρός = of long duration and παιδοῦς = with abundant children; responsible for much offspring during long time) for this behaviour. Only in S. spectabilis and S. siamea, flowering was positively related to precipitation. In the other species, it was negatively related, except S. acuruensis, that demonstrated no correlation at all. Visits of vibrating bees occurred during dry spells. We thus conclude that the dry conditions necessary for buzzing in pollen-only flowers are met with independently of dry or wet season.
Descrição: SOUSA, Juliana Rodrigues de. Antese de flores-de-pólen em dependência de chuva ou seca no semi-árido. 2010. 62 f. Dissertação (Mestrado em ecologia e recursos naturais)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17150
Aparece nas coleções:DBIO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_dis_jrsousa.pdf518,17 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.