Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17156
Título: Ecologia trófica de Rhinella hoogmoedi Caramaschi e Pombal, 2006 (Anura, Bufonidae) em uma floresta úmida do estado do Ceará, Brasil
Título em inglês: Trophic ecology of Rhinella hoogmoedi Caramaschi e Pombal, 2006 (Anura, Bufonidae) in a humid forest in the State of Ceará, Brazil
Autor(es): Brito, Lucas Bezerra de Mattos
Orientador(es): Cascon, Paulo
Palavras-chave: Ecologia
Amphibia
Especialização intra-específica
Dieta
Partição de recursos
Serrapilheira
Data do documento: 2011
Citação: BRITO, L. B. M. (2011)
Resumo: O conhecimento sobre relações tróficas é essencial para a compreensão da ecologia evolutiva de espécies, assim como no entendimento de como as comunidades se estruturam. O uso de um mesmo alimento por duas ou mais espécies pode levar ao surgimento de mecanismos capazes de amenizar a competição inter-específica, como a diversificação dos itens consumidos. Dentro de populações, a competição elevada pode resultar em variações inter-individuais quanto ao consumo dos recursos tróficos disponíveis. Estudos sobre a ecologia trófica de anuros têm analisado: i) Itens alimentares que constam na dieta; ii) Variação sazonal na dieta e estratégia alimentares; iii) Variações ontogenéticas na dieta; e iv) Variações inter-individuais na dieta. No presente estudo, indivíduos de uma população de Rhinella hoogmoedi em Guaramiranga (remanescente de floresta úmida no nordeste brasileiro), foram coletados mensalmente de julho de 2009 até junho de 2010 para investigar os recursos tróficos consumidos pela espécie, utilizando o método de lavagem estomacal (“stomach-flush”). Foi caracterizada a dieta e sua variação em função do tamanho, da sazonalidade e entre indivíduos. Dentre os 130 indivíduos analisados foi encontrado um total de 2078 itens alocados em 16 categorias de presa. Tamanho (comprimento e volume) das presas estive relacionado com tamanho (comprimento) do predador. Formicidae, Acari, Coleoptera e Isoptera foram os principais itens consumidos. Houve variação ontogenética nos padrões de alimentação, com indivíduos menores que 15 mm consumindo uma maior proporção de Acari e aqueles maiores que 15 mm consumindo uma maior proporção de Formicidae. Houve uma pequena variação na dieta de R. hoogmoedi entre as estações seca e chuvosa. Foi observada uma baixa tendência de R. hoogmoedi em apresentar especialização intra-específica. É provável que a especialização em determinados itens alimentares (Formicidae e Acari) por parte da espécie, limite, por meio de mecanismos de trade-off, o espectro de possíveis presas consumíveis, reduzindo as possibilidades de variações inter-individuais mais representativas. São necessários estudos que avaliem como o grau de especialização intra-específica varia em função dos hábitos alimentares das demais espécies de anuros presentes na comunidade, contribuindo para o entendimento de como relações alimentares podem atuar na ecologia evolutiva deste táxon. Além disso, é recomendável que estudos futuros busquem quantificar a disponibilidade de presas no ambiente, contribuindo para um melhor entendimento do fluxo de matéria entre níveis tróficos. O intenso desmatamento observado nas florestas úmidas de altitude do semi-árido nordestino, atrelado aos constantes relatos de declínio em populações de anuros e a escassez de dados sobre o elevado número de espécies evidenciam a urgência de pesquisas desta natureza.
Abstract: The understanding of trophic relations among species is essential for the comprehension of their ecological evolutionary history, as well as in the understanding of how communities are structured. The consumption of the same food resource by two or more species may result in the evolution of mechanisms capable of reducing this inter- specific competition, with the diversification of the items consumed. In populations, high levels of competition may result in inter-individual variations related to the consumption of available resources. Studies on anuran trophic ecology have analyzed: i) food items present in the diet; ii) seasonal variation in diet and feeding strategies; iii) ontogenetic variation in diet; and iv) inter-individual variation in diet. In the present study, individuals from a population of Rhinella hoogmoedi Caramaschi e Pombal, 2006 from Guaramiranga (reminiscent of humid forest in northeastern Brazil) were collected monthly from July 2009 to June 2010 in order to investigate the trophic resources consumed by the species, using the stomach-flush method. Food items were identified and their variation according to size, season and between individuals verified. A total of 2078 items in 16 prey categories were found among the 130 analyzed individuals. Prey size (length and volume) were related to predator size (snout-vent lenght). Formicidae, Acari, Coleoptera and Isoptera were the most consumed items. Ontogenetic variation in diet was observed, with individuals smaller than 15 mm consuming mainly Acari and those above 15 mm consuming mainly Formicidae. Diet varied slightly seasonally, and a low tendency in individual specialization was observed. It is possible that the specialization in certain food items (Formicidae and Acari) might limit, through mechanisms of trade-off, the amount of available prey, reducing the occurrence of individual specialization. Studies that evaluate how the degree of intra-specific variation changes according to feeding habits among other anurans in the community may contribute to the understanding of how trophic relations might act in the evolution of these taxa. Besides this, it is recommended that future studies try to quantify the amount of prey available in the environment, contributing to the understanding of energy flux between trophic levels. Intense forest removal observed in the humid forests of Brazilian’s northern semi-arid, associated with the constant reports on anuran declining and the lack of data on many species, points to the urgency for this type of study.
Descrição: BRITO, Lucas Bezerra de Mattos. Ecologia trófica de Rhinella hoogmoedi Caramaschi e Pombal, 2006 (Anura, Bufonidae) em uma floresta úmida do estado do Ceará, Brasil. 2011. 78 f. Dissertação (Mestrado em ecologia e recursos naturais)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17156
Aparece nas coleções:DBIO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_lbmbrito.pdf21,44 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.