Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1730
Título: Avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia de transplante de órgãos sólidos do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC/UFC)
Título em inglês: Assesment of oral health condition of solid-organ transplant candidates of the Walter Cantídio University Hospital(HUWC/UFC).
Autor(es): Magalhães, Diego Peres
Orientador(es): Sousa, Fabrício Bitu
Palavras-chave: Saúde Bucal
Transplante de Órgãos
Data do documento: 2009
Citação: MAGALHÃES, D. P. (2009)
Resumo: As cirurgias de transplante de órgãos sólidos foram um dos principais avanços da medicina no último século, tornando-se viáveis apenas com o advento das drogas imunossupressoras, que possuem a capacidade de inibir a resposta do receptor contra o enxerto. Juntamente à evolução dos fármacos imunossupressores e das técnicas cirúrgicas, os riscos pós-operatórios passaram a ser mais conhecidos, sendo a infecção, principalmente a bacteriana, um dos principais motivos do insucesso do transplante. Dessa maneira, microorganismos orais tornam-se uma ameaça em potencial, embora estes não sejam comumente citados como promotores de infecções pós-transplante na literatura. Dessa forma, é fundamental que o cirurgião-dentista esteja ciente das principais alterações orais encontradas nestes pacientes, e que conheça suas necessidades de tratamento, a fim de adotar condutas visando à remoção dos focos infecciosos e eliminação do risco pós-operatório. O objetivo deste trabalho foi descrever as condições de saúde oral e necessidade de tratamento odontológico de um grupo de pacientes pré-transplante de órgãos sólidos. Foi realizado um estudo transversal observacional, mediante de coleta de dados e por exame intra-oral feito por um examinador calibrado. Foram examinados 113 pacientes, sendo 71 (62,83%) indicados para transplante renal, 37 (32,74%) para o hepático e 05 (4,43%) para o cardíaco. A média de idade foi de 42,13 anos e a comorbidade mais prevalente foi a hipertensão. O índice CPOD médio da amostra foi de 17,27 e o Índice Periodontal Comunitário (CPI) mais prevalente durante o exame foi o 02, encontrado em 56 (49,6%) pacientes, indicando alta prevalência de sangramento à sondagem gengival e presença de cálculo. A maioria dos pacientes do estudo (81,32%) não mostrou lesões de tecidos moles. Avaliando os exames radiográficos, 56 (49,5%) dos indivíduos apresentavam reabsorção óssea alveolar horizontal e 05 (4,43%) pacientes possuíam terceiros molares parcialmente erupcionados. Quanto à necessidade de tratamento odontológico, terapia periodontal era indicada em 81,5% dos pacientes, 69,9% possuíam indicação restauradora, 48,6% necessitavam realizar procedimentos cirúrgicos e 9,7% com indicação para tratamento endodôntico. Não houve diferença estatística das variáveis analisadas entre as três indicações de transplantes. Este estudo permitiu concluir que os pacientes examinados possuíam alta prevalência de doenças orais, como cárie e gengivite/periodontite, e, consequentemente, grande necessidade de tratamento odontológico. Criteriosa avaliação clínica deve ser realizada para submeter tais pacientes a procedimentos cruentos, minimizando os riscos hemorrágicos. Além disso, há a necessidade do enfoque à saúde oral dentro dos serviços médicos em pacientes portadores de graus diferentes de insuficiência renal, hepática ou cardíaca, e não somente durante a fase pré-transplante, minimizando as complicações clínicas no curso do tratamento odontológico trazidas pela doença-base.
Abstract: The replacement of diseased solid organs by healthy ones was one of the greatest advances in medicine in the last century, becoming viable only with the advent of immunosuppressive drugs, which have the ability to inhibit the response of the recipient against the graft. With the development of immunosuppressive drugs and surgical techniques, post-operative risks have become more known, being infection, mainly bacterial, one of the main reasons for the failure of the transplant. Then, microorganisms present in oral infections become a potential threat, even though they are not commonly cited as post-transplant infections promoters on literature. So, it is essential that dentists known the major oral alterations in these patients, and their needs for treatment in order to adopt a conduct to remove oral infections, and eliminating the postoperative risk. The objective of this study was to assess the oral health status and necessity of dental procedures in a group of solid organ transplant candidates. A cross sectional observational study was realized, collecting data from medical records and by an intra-oral exam, realized by a calibrated examiner. A total of 113 patients were examined, being 71 (62.83%) indicated for renal transplantation, 37 (32.74%) for hepatic and 05 (4.43%) for cardiac. The mean age was 42.13 years, and the most prevalent comorbidity was hypertension. The average DMFT index was 17.27 and the most prevalent Community Periodontal Index (CPI) was 02, found in 56 (49.6%) patients, indicating a high prevalence of gingival bleeding on probing and presence of calculus. Most patients in the study (81.32%) showed no soft-tissue lesions. Evaluating the radiographic exams, 56 (49.5%) individuals had horizontal alveolar bone resorption, and 05 (4.43%) patients had partially erupted third molars. Assessing the necessity of dental treatment, periodontal therapy was indicated in 81.5% of patients, 69.9% had restorative indication, 48.6% needed surgical procedures, and 9.7% had indication for endodontic treatment. There was no statistical difference of variables between the three transplant indications. This study concluded that the examined patients had high prevalence of oral diseases, such as caries and gingivitis/periodontitis, and, therefore, a high indication for dental treatment. Careful clinical evaluation should be performed for patients with indication for surgical procedures, minimizing the hemorrhagic risk. Moreover, there is a necessity to focus on oral health promotion within the medical services in patients with different degrees of renal, liver or heart failure, not only during the pre-transplant period, reducing the clinical complications caused by the systemic disease during dental treatment.
Descrição: MAGALHÃES, Diego Peres. Avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia de transplante de órgãos sólidos do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC/UFC). 2009. 75 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia)- Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1730
Aparece nas coleções:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_dis_dpmagalhaes.pdf1,17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.