Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1738
Título: Crianças nascidas expostas ao HIV sob a perspectiva da orfandade e da institucionalização
Título em inglês: Children born exposed to HIV from the perspective of orphanhood and the institutionalization
Autor(es): Costa, Ênia
Orientador(es): Galvão , Marli Teresinha Gimeniz
Palavras-chave: Criança Institucionalizada
Crianças Órfãs
Sorodiagnóstico da AIDS
Data do documento: 2010
Citação: COSTA, E. (2010)
Resumo: Duas décadas após o início da epidemia da aids, observa-se uma geração de crianças impactadas pelo HIV. Elas vivenciam uma infância marcada pelo adoecimento dos genitores, pela orfandade e pelo estigma ocasionado pela doença. Algumas delas, soropositivas ou não, são submetidas à institucionalização. Assim, viver em uma instituição, muitas vezes, é a opção mais viável para as crianças. Objetivou-se analisar como vivem as crianças nascidas expostas ao HIV inseridas em casas de apoio/ orfanatos em Fortaleza, Ceará. Optou-se pela articulação da pesquisa com abordagem qualitativa e quantitativa, empregando-se para fornecer elementos do caminho a ser trilhado o estudo de caso. Empregou-se ainda a modalidade de pesquisa história oral temática. Teve-se como população 24 crianças nascidas expostas ao HIV que vivem em regime integral ou parcial em duas instituições (casa de apoio e orfanato). O estudo foi conduzido durante o primeiro semestre de 2010, em Fortaleza- Ceará, região Nordeste do Brasil. Duas instituições cadastradas em órgão público são responsáveis pelo cuidado de crianças nascidas expostas ao HIV ou infectadas ao longo da vida que funcionam como referência para o Estado do Ceará. Ambas participaram do estudo: a Casa Sol Nascente (permanência integral) e o Centro de Convivência Madre Regina (permanência semi-integral). Para a coleta de dados, utilizaram-se: entrevista semiestruturada para captar dados epidemiológicos, clínicos e sociais das crianças e dos genitores; dados primários obtidos dos prontuários das crianças; histórias de vida produzidas pelas responsáveis da instituição e pelas mães, e relatos de situações de preconceito vivenciado pelas crianças. Para a análise quantitativa, as instituições foram comparadas mediante distribuições de frequências bivariadas. Observou-se que as crianças têm acesso aos itens indispensáveis para o crescimento e desenvolvimento adequados, entretanto enfrentam importantes marcadores de vulnerabilidade. As diferenças entre as duas instituições foram, na maior parte das vezes, atribuídas à presença materna nos cuidados dispensados às crianças da instituição de tempo semi-integral. Sugere-se um trabalho intersetorial e um cuidado integral de acordo com as necessidades próprias de cada instituição, de cada família e de cada criança, numa prática mais humanizada, resolutiva, como uma forma de promoção da vida.
Abstract: Two decades after the beginning of the AIDS epidemic, it has been observed how one generation of children has been affected by HIV. They experience a childhood marked by their parent’s becoming ill, by being orphans and by the stigma caused by the illness. Some of these children whether they are the virus’ bearer or not have to be taken to institutions. Thus, living in an institution is, most of the times, the most viable option for the children. It was intended to analyze how children who were born exposed to HIV live inserted in support houses/orphanages in Fortaleza, Ceará. The option chosen was the articulation of the research with the qualitative and quantitative approach which was used to provide elements of the way the case study should follow. The modality of thematic oral history research was also used. The population used was composed of 24 children exposed to HIV on birth that live in full or part-time system in two institutions (support house and orphanage). The study was carried out during the first semester of 2010, in Fortaleza-Ceará, Northeastern region of Brazil. Two institutions registered in a public organ and which function as reference institutions in the state of Ceará, are responsible by the children’s care of children exposed to HIV on birth or infected during their lives. Both took part in the study: the “Casa do Sol Nascente” [House of Rising Sun (full-time permanence)] and the “Centro de Convivência Madre Regina” [Social Center Madre Regina (semi-full permanence)]. To collect the data were used: interviews semi-structured to collect epidemiologic, clinical and social data of the children and their parents; primary data obtained from the children’s health registers; life stories produced by the people in charge of the institutions and by the mothers and reports of prejudice situations experienced by the children. For the quantitative analysis, the institutions were compared by means of distribution of bivariad frequencies. It was observed that the children have access to the items indispensable for their adequate growth and development, facing, however, important markers of vulnerability. The differences between the two institutions were most of the time attributed to the mother’s presence in the care dedicated to the children of the semi-full time institutions. An inter-sectional work should be suggested and a full-time care according to the needs characteristic of each institution, each family and each child, in a more humanized resolute practice as a way of promoting life.
Descrição: COSTA, Ênia. Crianças nascidas expostas ao HIV sob a perspectiva da orfandade e da institucionalização. 2010. 86 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1738
Aparece nas coleções:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_dis_ecosta.pdf586,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.