Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17572
Título: Individualidades Baldias: secura e liquidez no contemporâneo
Autor(es): Damasceno, Bianca dos Santos
Palavras-chave: Vidas secas
Vida líquida
Contemporaneidade
Psicanálise
Data do documento: 2012
Editor: Revista de Psicologia
Citação: DAMASCENO, B. S. (2012)
Resumo: O artigo estabelece uma relação entre o homem trabalhado na obra Vidas Secas, de Graciliano Ramos e o homem de Vida Líquida, de Zygmunt Bauman, no que tange à hostilidade do sistema vivido por ambos. A partir daí, enfatiza a importância da palavra na constituição do “homem-sujeito” que, tendo respeitada a sua fala, é capaz de ser ‘dono’ de sua própria voz. Ressalta-se, com isso, a relevância e a validade da psicanálise no contemporâneo já que esta tem por fundamento o discurso do sujeito como o seu verdadeiro capital.
Abstract: The article establishes a relationship between the man worked in the production Barren Lives, by Graciliano Ramos and the man of Liquid Life, by Zygmunt Bauman, in regard to the hostility of the system experienced by both. Then, it emphasizes the importance of the word in the constitution of “human-subject” who, by having his speech respected, can be the ‘owner’ of his own voice. It is emphasized, thus, the relevance and validity of psychoanalysis in contemporary as this is based on the speech of the subject as his truthful capital.
Descrição: DAMASCENO, Bianca dos Santos. Individualidades Baldias: secura e liquidez no contemporâneo. Revista de Psicologia, Fortaleza, v. 3, n. 1, p. 141-146, jan./jun. 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17572
ISSN: 2179-1740 (online)
0102-1222 (impresso)
Aparece nas coleções:DPSI - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_art_bsdamasceno.pdf391,86 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.