Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17614
Título: Tendência temporal da hanseníase em uma capital do nordeste do Brasil : epidemiologia e análise por pontos de inflexão, 2001 a 2012
Título em inglês: Temporal trends of leprosy in a Brazilian state capital in northeast Brazil : epidemiology and analysis by joinpoints, 2001 to 2012
Autor(es): Brito, Aline Lima
Monteiro, Lorena Dias
Ramos Junior, Alberto Novaes
Heukelbach, Jorg
Alencar, Carlos Henrique
Palavras-chave: Hanseníase
Doenças Transmissíveis
Doenças Negligenciadas
Data do documento: Jan-2016
Editor: Revista Brasileira de Epidemiologia
Citação: BRITO, A. L. ; MONTEIRO, L. D. ; RAMOS JÚNIOR, A. N. ; HEUKELBACH, J. ; ALENCAR, C. H. (2016)
Resumo: RESUMO: O objetivo deste estudo foi caracterizar aspectos epidemiológicos e tendência temporal da hanseníase, no município de Fortaleza, Ceará, de 2001 a 2012. Foram registrados 9.658 casos novos cuja tendência foi analisada pelo modelo de regressão do joinpoint . O coeficiente de detecção geral apresentou tendência decrescente, com annual percent change (APC) de ‑4,0 e intervalo de confiança de 95% (IC95%) ‑5,6 – ‑2,3. O coeficiente de detecção em menores de 15 anos de idade (APC = ‑1,4; IC95% ‑5,4 – 2,8) e o coeficiente de detecção de grau 2 de incapacidade (APC = ‑0,8; IC95% ‑4,5 – 3,1) foram estáveis. A proporção do sexo feminino foi decrescente (APC = ‑1,5; IC95% ‑2,3 – ‑0,8). As proporções de casos multibacilares a partir de 2005 até 2012 (APC = 1,4; IC95% 0,6 – 2,3) e, dentre eles, de casos virchowianos a partir de 2004 até 2012 (APC = 6,0; IC95% 3,4 – 8,6) foram crescentes. Houve estabilidade na proporção de casos com grau 1 (APC = 1,4; IC95% ‑0,9 – 3,7) e grau 2 de incapacidade (APC = 3,7; IC95% ‑0,1 – 7,8). Apesar da tendência à redução na detecção geral, mantém‑se a dinâmica de transmissão no município, além de sinalizar para diagnóstico tardio.
Abstract: The objective of this study was to characterize epidemiological and temporal trends of leprosy in the city of Fortaleza, Ceará, Brazil, from 2001 to 2012. A total of 9,658 new cases were reported. Their temporal trend was analyzed by the jointpoint regression model. The overall detection rate showed a declining trend, with annual percent change (APC) of ‑4.0 and 95% confidence interval (95%CI) ‑5.6 – ‑2.3. The detection rate in children under 15 years of age (APC = ‑1. 4; 95%CI ‑5.4 – 2.8) and t he detection rate of disability grade 2 (APC = ‑0.8; 95%CI ‑4.5 – 3.1) were stable. The proportion of female patients was descending (APC = ‑1,5; 95%CI ‑2.3 – ‑0.8). The proportion of multibacillary cases from 2005 to 2012 (APC = 1.4; 95%CI 0.6 – 2.3) and among them, lepromatous cases from 2004 to 2012 (APC = 6.0; 95%CI 3.4 – 8.6) were increasing. There was stability in the proportion of cases with grade 1 (APC = 1.4; 95%CI ‑0.9 – 3.7) and grade 2 disability (APC = 3.7; 95%CI ‑0.1 – 7.8). Despite the trend towards a reduction in detection, the disease transmission persists in the city. The data also suggest late diagnosis.
Descrição: BRITO, Aline Lima ; MONTEIRO, Lorena Dias ; RAMOS JÚNIOR, Alberto Novaes ; HEUKELBACH, Jorg ; ALENCAR, Carlos Henrique. Tendência temporal da hanseníase em uma capital do nordeste do Brasil : epidemiologia e análise por pontos de inflexão, 2001 a 2012. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 194-204, jan./mar. 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17614
ISSN: 1415-790X
Aparece nas coleções:DMC - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_art_albrito.pdf394,93 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.