Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17615
Título: Variabilidade da fugacidade do CO2 (FCO2) na interface Oceano-atmosfera no Atlântico Equatorial
Autor(es): Carvalho, Andréa da Consolação de Oliveira
Orientador(es): Lefèvre, Nathalie
Coorientador(es): Marins, Rozane Valente
Palavras-chave: Dióxido de carbono
Interação oceano-atmosfera
Oceano
Data do documento: 2015
Citação: CARVALHO, A. da C. de O. (2015)
Resumo: A variabilidade da fugacidade do CO2 (fCO2) foi avaliada espaço-temporalmente através de medições contínuas da fugacidade do CO2 realizadas em áreas costeiras adjacentes à plataforma semiárida brasileira durante duas campanhas oceanográficas, a primeira, Corenav III (aproximadamente 38,5°O-35,5°O), realizada em outubro de 2012 e, a segunda, Cruzeiro do Sul (aproximadamente 43°O-37°O), realizada em setembro de 2014 e, ainda, em oceano aberto (7°S- 1°S) durante várias viagens de navios mercantes entre os anos de 2008 e 2012. Além da fugacidade do CO2, foram obtidos dados da temperatura e salinidade da superfície do mar para os navios mercantes. Para as campanhas oceanográficas, foram coletados dados de oxigênio dissolvido, alcalinidade total, carbono inorgânico total, clorofila a, nutrientes, temperatura e salinidade da superfície do mar. A variabilidade sazonal e interanual na região Equatorial foi avaliada de 1°S-7°S para o período de 2008 a 2012 e, os fatores termodinâmicos exerceram grande controle da variabilidade da fCO2 nessa região. Os dados obtidos nas campanhas oceanográficas costeiras apresentaram também forte controle dos fatores físicos e químicos em detrimento dos biológicos, uma vez que as análises de nutrientes e clorofila a confirmaram as imagens de satélites para a região em estudo, que apontam elevada oligotrofia. Provavelmente, a atividade biológica exerce pouco ou nenhum controle na variabilidade da fCO2 nesta parte do Atlântico Equatorial. A região costeira apresentou maior variabilidade espacial da fCO2 que o oceano aberto. Porém há uma grande variabilidade temporal ocorrendo no oceano aberto. A fCO2 parece ser mais controlada pelas variações de salinidade no oceano aberto e pelas variações de temperatura na região costeira. Este trabalho apresentou os primeiros resultados para fCO2 em regiões costeiras da plataforma continental do Ceará, a partir de esforços para a construção, no Brasil, de um equipamento de medição contínua de CO2 na interface oceano-atmosfera e na organização de embarques oceanográficos, a fim de entender melhor a variabilidade da fCO2 nessa região e, enfim, conseguir entender a relação desta variável com os parâmetros que a controlam.
Abstract: The variability of the fugacity of CO2 (fCO2) was examined spatially and temporally by underway measurements in the continental shelf and in the open ocean. Two oceanographic cruises, Corenav III (aproximately 38,5°O-35,5°O), carried out in october 2012 and, Cruzeiro do Sul (aproximately 43°O-37°O), carried out in september 2014 and, in the open ocean (7°S-1°S) during several voyages of ships of opportunity from 2008 e 2012. Besides the fugacity of CO2, sea surface temperature and salinity data were collected for the merchant ships. For the oceanographic cruises, surface data were collected for the following parameters: dissolved oxygen, total alkalinity, total inorganic carbono, chlorophyll a, nutrients, temperature and salinity. The seasonal and interannual variability in the equatorial region was evaluated (1°S-7°S) for 2008 to 2012. The thermodynamic fators exerted major control in the fCO2 varialibity in this area. The data collected during the coastal oceanographic cruises also showed a strong control of the physical and chemical parameters instead of the biological factors, since the nutrients and chlorophyll a analysis confirmed the satellite data which show a high oligotrophic condition in the study area. Probably, the biological activities have very little impact in the fCO2 variability in this part of the Equatorial Atlantic. The coastal region showed more spatial variability then the open ocean, whereas there is a great temporal variability ocurring in the open ocean. The fCO2 seams to be more controlled by the salinity variations in the open ocean and by the temperature variations in the coastal region. This study presented the first results for fCO2 for the continental shelf off Ceará, with the efforts to build, in Brazil, an equipment for underway CO2 measurements in the air-sea interface and with the organization of oceanographic cruises in order to better underestand the fCO2 variability in this region and finally get to develop a relation between the fCO2 and its controlling factors.
Descrição: CARVALHO, A.da C.de O. Variabilidade da fugacidade do CO2 (FCO2) na interface Oceano-atmosfera no Atlântico Equatorial. 2015. 96 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17615
Aparece nas coleções:LABOMAR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_adacdeocarvalho.pdf4,58 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.