Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17638
Título: Mobilidade nos centros urbanos: planejamento e gestão da acessibilidade na cidade de Crato/CE
Título em inglês: Mobility in urban areas: planning and management of accessibility in the city of Crato/CE
Autor(es): Siebra, Firmiana Santos Fonseca
Orientador(es): Silva, José Borzacchiello da
Palavras-chave: Geografia
Cidades
Crato
Mobilidade Urbana
Acessibilidade
Calçadas
Data do documento: 2013
Citação: SIEBRA, F. S. F. (2013)
Resumo: A mobilidade urbana assumiu, mais recentemente, uma pauta de destaque nas discussões referentes às cidades. O planejamento e a gestão da acessibilidade numa busca de replanejar e fazer acontecer uma cidade para todos, é um processo de democratização urbana pela qual se norteiam essas discussões. A mobilidade nas cidades que apresentam um relevo delineado de ladeiras, como em Crato, cidade situada no sul do estado cearense, exige uma abertura maior das avaliações em torno das intervenções que precisam ser incrementadas para que essas incongruências, que se tornaram, urbanas à medida que a cidade se expandiu não se tornem fatores limitadores do direito de locomoção dos moradores. A Chapada Nacional do Araripe como fator de influência nas condições morfológicas e climáticas desta cidade, assim como sua localização geográfica a fizeram palco de uma história política na ocupação deste território no qual ainda nos dias atuais é uma das cidades da Região Metropolitana do Cariri, que exerce uma polarização num raio de abrangência que, em algumas especificidades, extrapolam o estado do Ceará. Essa polarização atraiu investimentos econômicos, públicos e privados, que associados aos fatores naturais, promoveram um acréscimo no número de habitantes e, consequentemente, na demanda por transportes, moradias, educação, serviços de saúde e demais exigências sociais, entre as quais as mais endereçadas às pessoas com deficiências que assumem, mais enfaticamente, seu papel no grupo social e requerem uma cidade que as abrace também, dando ênfase a condição das calçadas, nas quais a cidade sai às ruas e se encontra. Crato pode ser uma dessas cidades se eleger as pessoas como prioridades onde mesmo para alimentar o fluxo de veículos, públicos ou particulares; individuais ou coletivos devem ser direcionadas vias nas quais os pedestres também possam circular com segurança e autonomia, com calçadas onde não precisem competir com outros equipamentos. Não se precisa, obrigatoriamente, conceber uma nova cidade de Crato, mas sim um Crato que faça uso das atuais tecnologias, que já se encontram disponíveis, tendo como guia dessa concepção a formação e a valorização dos cidadãos.
Abstract: The urban mobility took on, more recently, a subject highlighted at discussions about towns. The plans and the management of accessibility try to re-plan and make a city for everybody it’s a process of urban democratization whose discussions are guided. The mobility in the town that present a relief delineated slopes, like at Crato, city that stay in the south of Ceará, requires a more opening of the reviews about the interventions that need to be incremented for that incongruities, that became urban when the city grown up, don’t became a kind of limit of the right of mobility of residents. The Chapada Nacional do Araripe like a coefficient of influence in the morphological and climatic conditions of this town, as its geographic location, made it a place of a politic history in the occupancy of this territory, which until today is once of the city of Região Metropolitana do Cariri, that make a polarization within scope that, in any specificities, extrapolating the state of Ceará. This polarization attracted economic investments, publics and privates, that associated to natural conditions, to promote a increasein the number of residents and, consequently demand for transportation, home, education, healthy and others social requirements, including that are more directed rom people with deficiency that assume, more emphatically, their role in this social group, and require a city that embrace them too, with emphasis to sidewalks, which the town goes to the street and meet itself. Crato can be a kind of city that choose the people like priority, where until to feed a flow of vehicles, publics or privates; individual or collective may be directed ways which the pedestrians can also circle with security and independence, with sidewalks don’t need to try with other equipments. It doesn’t need, mandatorily, conceive a new city in Crato, but a Crato that uses the current technologies, that are already available, guided by this conception the formation and exploitation of citizens.
Descrição: SIEBRA, Firmiana Santos Fonseca. Mobilidade nos centros urbanos: planejamento e gestão da acessibilidade na cidade de Crato/CE. 2013. 245 f. Tese (Doutorado em geografia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17638
Aparece nas coleções:DGR - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_tese_fsfsiebra.pdf14,89 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.