Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17669
Título: Alteração nas áreas de mangue em estuários no Estado do Ceará devido a mudanças nos usos do solo e mudanças climáticas
Autor(es): Godoy, Mario Duarte Pinto
Orientador(es): Lacerda, Luiz Drude de
Palavras-chave: Manguezais
Geoprocessamento
Sensoriamento remoto
Mudanças ambientais
Data do documento: 2015
Citação: GODOY, M. D. P. (2015)
Resumo: Mangues são formações vegetais que cobrem uma área estimada de cerca de 12 a 20 milhões de hectares no mundo todo. Habitats naturais costeiros como mangues, marismas, corais e recifes servem como proteção para a linha de costa contra erosão, inundação, área de pouso para espécies migratórias, berçário para diversas espécies além de possuir valor cultural para diversas comunidades que retiram desse ambiente o seu sustento. Estudos realizados para avaliar o risco para espécies de mangues mostrou que 70 espécies foram consideradas como em risco de extinção e poderiam desaparecer na próxima década, essa perda teria consequências econômicas e ambientais devastadoras para as comunidades costeiras devido à importância dessas espécies. Nos últimos 50 anos, entre 30% e 50% das áreas mangues no mundo desapareceram e essa perda continua a acontecer em alguns locais e, em certos pontos, está aumentando. Atualmente, a diminuição anual da área ocupada por ecossistemas costeiros ocorre em um ritmo quatro vezes maior do que para florestas tropicais. O foco desse estudo foi mapear as alterações nas áreas de mangue em doze estuários do litoral do estado do Ceará entre os anos de 1992 e 2011, e identificar os principais vetores dessas alterações, sejam esses as alterações do uso de solo das suas respectivas bacias hidrográficas ou as alterações climáticas globais. Também foi realizado o mapeamento das tendências dos índices pluviométricos dentro da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, utilizando dados da Agência Nacional de Águas (ANA) para cada município da bacia hidrográfica. Os resultados mostraram que 9 dos 12 estuários mostraram expansões nas suas áreas de manguezais que variaram entre aproximadamente 4% e 430%, os outros mangues mostraram uma diminuição entre 4% e 77%. No que diz respeito aos vetores responsáveis pelas alterações nas áreas, foi possível perceber que, a construção de barragens possibilitou aos mangues se expandirem sobre novas áreas de sedimentação como ilhas e bancos de areia, antigas áreas de salina servem como área de crescimento de mangue em diversos estuários enquanto o desmatamento para expansão urbana, agricultura e criação de fazendas de camarão foram os maiores responsáveis pela diminuição dos mangues em alguns estuários. Alterações climáticas podem ter um impacto nos mangues no que diz respeito à diminuição das vazões dos rios e nas taxas de deslocamento de dunas.
Abstract: Mangroves vegetation covers an estimated area of about 12 to 20 million hectares worldwide. Coastal habitats such as mangroves, salt marshes and coral reefs serve as protection for the coastline from erosion and flooding. Studies assessing mangroves species threats showed that 70 species were considered endangered and could disappear in the next decade, this loss would have devastating economic and environmental consequences for coastal communities due to their importance. In the last 50 years, between 30% and 50% of mangroves have disappeared, which is still happening in some places and it is increasing at certain areas. The annual rate of disappearance of coastal ecosystems is four times greater than the rate for disappearance for rain forests. Mangroves suffer greater pressure due to the rapid conversion of forests into agricultural and urban areas, in this scenario, climate change promote specific pressures on mangroves and may increase the impacts of anthropogenic activities or from other sources. The focus of this study was to map the changes in mangrove area in twelve estuaries in Ceará between the years 1992 and 2011, and to identify the main drivers of these changes, whether they are caused by land use change within the watershed or by global climate change. There was also done a mapping rainfall trends within the Jaguaribe River watershed, this was done using data obtained from the website of the Brazilian National Water Agency (ANA) using sampling points from all the municipalities in the watershed. The results showed that 9 of the 12 estuaries showed expansions in their mangrove areas ranging from approximately 4% to 430%, the other mangroves showed a decrease from 4% to 77%. With respect to the vectors responsible for changes in areas, it was observed that the interaction between land use change and increasing sea levels allowed the mangroves to expand into new sedimentation areas, especially in rivers with dams. The mapping of rainfall trends showed that most municipalities in the watershed of Jaguaribe River suffered decrease in rainfall throughout the year and during the dry season.
Descrição: GODOY, M. D. P. Alteração nas áreas de mangue em estuários no Estado do Ceará devido a mudanças nos usos do solo e mudanças climáticas. 2015. 96 f. Tese (Doutorado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17669
Aparece nas coleções:LABOMAR - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_tese_mdpgodoy.pdf31,9 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.