Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17675
Título: Estrutura das assembléias de bacterioplâncton, arqueoplâncton e fitoplâncton em estuários sob estresses antropogênicos (NE-Brasil)
Autor(es): Barroso, Hortência de Sousa
Orientador(es): Melo, Vânia Maria Maciel
Palavras-chave: Eutrofização
Salinidade
Data do documento: 2014
Citação: BARROSO, H. de S. (2014)
Resumo: Este estudo avaliou a influência das concentrações de nutrientes e salinidade sobre a estrutura do bacterioplâncton, arqueoplâncton e fitoplâncton em quatro estuários de baixo influxo (Ceará, Cocó, Pacoti e Pirangi) do Ceará, Nordeste do Brasil. As amostragens ocorreram nos períodos seco (Nov/10) e chuvoso (Maio/11) na camada superficial da coluna d’água. A riqueza e composição das assembleias de procariotos foram acessadas pela técnica de eletroforese em gel de gradiente desnaturante. A riqueza, composição e densidade do fitoplâncton foram analisadas pelo método tradicional de Utermöhl. De acordo com o índice de estado trófico baseado nas concentrações de clorofila a e fósforo total os estuários foram classificados como eutróficos ou hipereutróficos. No período seco os valores de salinidade foram maiores em todos os estuários devido ao decrescimento nas descargas fluviais e aumento da intrusão marinha e taxas de evaporação. No período chuvoso os estuários foram caracterizados pela maior descarga fluvial e de sólidos inorgânicos em suspensão. A riqueza de bactérias foi sempre maior que a de arqueas em todos os estuários independente da condição ambiental. Nas análises de redundância mostrou-se que a composição de bactérias aderidas às partículas foram significativamente (p < 0,05) influenciadas pelas concentrações de nitrogênio e fósforo, enquanto as arqueias aderidas foram reguladas por estes nutrientes e também pelos valores de pH. Na RDA para as bactérias livres mostrou-se que esta teve a variação na sua composição significativamente influenciada (p < 0,05) pelas razões NT:PT, enquanto as arqueas livres não foram explicadas por qualquer dos fatores ambientais medidos. As maiores densidades fitoplanctônicas ocorreram no Ceará (2,4 × 107 organismos.L-1) e Cocó (5,3 × 107 organismos.L-1) no período seco tendo predominado nestas amostras, respectivamente, o fitoflagelado nanoplanctônico Cryptomonas/Rodhomonas 1 e a cianobactéria Synechocystis cf. aquatilis. Nos estuários Pacoti e Pirangi onde ocorreu a condição de hipersalinidade no período seco as densidades fitoplanctônicas foram baixas (1,0 × 105 organismos.L-1 e 1,3 × 105 organismos.L-1, respectivamente), com a predominância de uma diatomácea penada (comprimento= 11-15 μm) e das diatomáceas marinhas Cylindrotheca closterium e Thalassionema nitzschioides. Nos quatro estuários no período chuvoso ocorreu a predominância de espécies fitoplanctônicas dulcícolas e em sua maioria típicas de ambientes eutrofizados (e.g Planktothrix isothrix e Trachelomonas cf. volvocina var. volvolcina). Na CCA para o fitoplâncton observou-se que esta assembleia foi principalmente influenciada pelas concentrações de nitrogênio, sílica e salinidade. Em conjunto os resultados deste estudo mostraram a influência das concentrações de nutrientes em selecionar populações de bacterioplâncton, arqueoplâncton e fitoplâncton em estuários de baixo influxo, mostrando a importância do controle da poluição antropogênica nos mesmos. Quanto aos níveis de salinidade, as assembleias de procariotos parecem ser mais resistentes a mudanças sazonais nesta variável que o fitoplâncton.
Abstract: This study evaluated the influence of nutrients and salinity on the structure of bacterioplankton, archaeoplankton and phytoplankton in four low-inflow estuaries from Ceará, northeastern Brazil (Ceará, Cocó, Pacoti e Pirangi). Sampling occurred during the dry (Nov/10) and rainy (May/11) periods in the surface layer of the water column. The richness and composition of the prokaryotes assemblages were assessed by denaturing gradient gel electrophoresis of 16S rRNA gene. Composition, species richness and density of the phytoplankton assemblage were analyzed by the traditional Utermöhl method. The estuaries were classified as eutrophic or hypereutrophic, according to the trophic state index modified for tropical environments, which take into account the contributions of total phosphorus and chlorophyll a. In the dry season, the salinity values were higher in all estuaries due to the decrease of freshwater inflow, increase of saltwater intrusion and higher evaporation rates. In the rainy season estuaries were characterized by increased river and inorganic suspended solids discharge. Regardless of environmental condition, the richness of bacteria was higher than that of archaea. Redundancy analysis (RDA) showed that the variation in the composition of particle-attached bacteria was significantly (p < 0.05) influenced by phosphorous and nitrogen concentrations, while the particle-attached archaea was driven by these nutrients and also by pH. The RDA for free-living bacteria showed that this assemblage was significantly (p < 0.05) influenced by TN:TP, while the variation in the composition of free-living archaea was not explained by any of the measured environmental variables. The highest phytoplankton densities occurred in Ceará (2.4 × 107 organisms.L-1) and Cocó (5.3 × 107 organisms.L-1) in the dry period. For these samples, the predominant taxa were the nanoplanktonic phytoflagellate Cryptomonas/Rodhomonas 1 and the cyanobacteria Synechocystis cf. aquatilis, respectively. In the dry period the Pacoti and Pirangi estuaries, where the hypersalinity condition occurred, the phytoplankton densities were low (1.0 × 105 organisms.L-1 and1.3 × 105 organisms.L-1, respectively), with the predominance of a small unidentified diatom (length = 11-15 μm) and the marine diatoms Cylindrotheca closterium and Thalassionema nitzschioides in both samples. The four estuaries in the rainy season presented the predominance of freshwater phytoplankton species, which were mostly typical of eutrophic environments (e.g. Planktothrix isothrix and Trachelomonas cf. volvocina var. volvolcina). The phytoplankton assemblage was mainly influenced by the concentrations of nitrogen, silica and salinity, according to the CCA. Taken together, our findings indicated the influence of nutrients to select populations of bacterioplankton, archaeoplankton and phytoplankton, showing the importance of pollution control in low-inflow estuaries. Regarding the salinity levels, prokaryotic assemblages seem more resistant to seasonal changes in this variable than the phytoplankton.
Descrição: BARROSO, H. de S. Estrutura das assembléias de bacterioplâncton, arqueoplâncton e fitoplâncton em estuários sob estresses antropogênicos (NE-Brasil). 2014. 159 f. Tese (Doutorado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17675
Aparece nas coleções:LABOMAR - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_tese_hdesbarroso.pdf3,35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.