Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17679
Título: Análise da tolerância à salinidade em plantas de sorgo, feijão-de-corda e algodão
Título em inglês: Analysis of the salt tolerance in plants of sorgo, cowpea and cotton
Autor(es): Sousa, Carlos Henrique Carvalho de
Orientador(es): Lacerda, Claudivan Feitosa de
Palavras-chave: Agronomia
Plantas - Efeito do sal
Vigna unguiculata
Sorghum bicolor
Gossypium hirsutum
Data do documento: 2007
Citação: SOUSA, C. H. C (2007)
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar os teores e distribuição de íons e alguns parâmetros morfosiológicos associados com a tolerância à salinidade em plantas de sorgo, feijão-de-corda e algodão. As plantas foram cultivadas em vasos contendo 15 kg de areia lavada, em condições de casa-de-vegetação, e irrigadas com águas com três níveis de salinidade (0,5, 4,0 e 8,0 dS m-1). O experimento foi montado seguindo um delineamento inteiramente casualizado, com arranjo fatorial 3 x 3 (3 espécies x 3 níveis de salinidade), com quatro repetições. Durante a condução do experimento foram mensuradas a altura da planta e o consumo de água. Após 42 dias do início dos tratamentos foram medidas> acúmulo de sais na água drenada e no solo, a área foliar e a produção de matéria seca de folhas, caules e raízes. Foram também determinados: a suculência foliar, a massa específica foliar, a partição de carbono e os teores de Na+, Cl-, K+, Ca2+ e prolina. A aplicação de água salina afetou a partição de carbono, reduziu o crescimento e o consumo de água pelas plantas, e provocou acúmulo de sais na água drenada e no solo. No entanto, as percentagens de extração de sais foram baixas nas três espécies, sendo maior em algodoeiro e menor em sorgo A tolerância à salinidade foi avaliada através dos dados de crescimento, os quais confirmaram a maior sensibilidade do feijão-de-corda e a maior tolerância do algodão. O algodão se diferenciou das duas outras espécies por apresentar maior acúmulo e retenção de Na+ e Cl- nas raízes, maior acúmulo desses íons nos limbos foliares, menores alterações nos teores de K+ e aumento nos teores de prolina em resposta ao aumento da salinidade. O sorgo apresentou menores teores de íons potencialmente tóxicos (Na+ + Cl-) nos limbos foliares, porém, apresentou reduções nos teores de K+ e Ca2+ na parte aérea. O elevado acúmulo de Cl- nas folhas, associado à falta de outros mecanismos eficientes de proteção, contribuiu, pelo menos em parte, para a maior sensibilidade do feijão-de-corda ao estresse salino.
Abstract: The objective of this paper was to evaluate ions concentration and some morphophysiological parameters associates to the salt tolerance in sorghum, cowpea, and cotton plants. Plants were cultivated in plastic pots, using 15 kg of sand soil at greenhouse conditions and subjected to three different salt concentrations (0.5; 4.0; and 8.0 dS.m-1) in irrigation water. A completely randomized design, in a factorial arrangement 3 x 3 (3 species x 3 salt levels), with four replicates was adopted. During the experimental period, plant height and water use was measured. After 42 days of salt application they were measured the salinity of drained water and in the soil, total leaf area and dry masses of leaves, stems and roots. Leaf succulence, specific leaf mass, carbon partitioning and the concentrations of Na, Cl, K, Ca, and proline were also determined. The application of saline water affected the carbon partitioning, reduced plant growth and water use, and caused salt accumulation in drained water and into the soil. However, the percentage of ion extraction from the soil was low in the three species, being higher in cotton and lower in sorghum. The tolerance index, on the basis of the growth data, confirmed the highest sensibility of the cowpea and the highest tolerance of the cotton. The cotton showed some important difference to the other species, presenting greater accumulation and retention of Na and Cl in the roots, greater accumulation of these ions in the leaf blades, lower changes in K concentration and increase in proline contents in response to sat stress application. On the other hand, sorghum showed lower concentrations of potentially toxic ions (Na plus Cl) in the leaf blades. However, it also presented reductions in K and Ca contents, what can contribute to growth inhibition in this species. The high leaf Cl concentration, associated with the absence of the other protection mechanisms, contributed, at least in part, to higher sensibility of the cowpea to salt stress imposed.
Descrição: SOUSA, Carlos Henrique Carvalho de. Análise da tolerância à salinidade em plantas de sorgo, feijão-de-corda e algodão. 2007. 72 f. Dissertação (Mestrado em engenharia agrícola)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2007.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17679
Aparece nas coleções:PPGENA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_dis_chcsousa.pdf688,81 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.