Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1774
Título: Avaliação de uma tecnologia educativa na promoção da saúde ocular de pessoas portadoras de HIV/AIDS
Título em inglês: Evaluation of an educational technology in the promotion of eye health of people with HIV/AIDS
Autor(es): Nascimento, Jennara Candido do
Orientador(es): Caetano , Joselany Afio
Palavras-chave: Estudos de Avaliação
Tecnologia Educacional
Promoção da Saúde
Data do documento: 2010
Citação: NASCIMENTO, J. C. (2010)
Resumo: Dentre as complicações decorrentes da infecção pelo vírus da imunodeficiência, merecem destaque aquelas que comprometem o sistema visual, manifestando-se algumas vezes de forma inesperada, podendo levar à cegueira. Foi objetivo deste trabalho avaliar a eficácia de uma tecnologia educativa com vistas à promoção da saúde ocular de pessoas portadoras do HIV/AIDS. Trata-se de uma pesquisa avaliativa, desenvolvida no ambulatório de um Hospital referência em doenças infecciosas no estado do Ceará, com 130 portadores do HIV/AIDS, no período de maio a agosto de 2010. Os dados foram coletados através de entrevista e observação, utilizando-se três formulários que abordaram, respectivamente, o perfil socioeconômico, entendimento da cartilha e a realização do autoexame. Foi utilizado o Predictive Analytics Software (PASW) versão 18.0. As análises de associação foram feitas por meio do teste de X2 e verossimilhança. As médias foram comparadas pelo teste t de Student e, em sendo estatisticamente significante, as comparações múltiplas foram realizadas pelo teste de Tukey. Para todas as análises, consideraram-se como estatisticamente significante aquelas com p<0,05. Dos 130 participantes entrevistados, 100 (23,1%) eram do sexo masculino, 98 (75,4%) eram solteiros e 76 (58,5%) possuíam o ensino médio completo. A maioria, 95 (73,1%), trabalhava em atividades formais e informais, 59 (45,4%) ganhavam até um salário mínimo, sendo a média de R$928,54 (DP= ±R$919,38). A idade do grupo analisado variou entre 19 e 56 anos, com média de 35 ± 8 anos. Em relação ao tempo de diagnóstico, 36 (27,7%), tinha entre dois e cinco anos, coincidindo com o tempo de tratamento realizado por 51 (39,2%) dos participantes. Avaliando-se o entendimento do texto– a adequação da cartilha quanto aos desenhos e à presença de dificuldade durante o uso do referido material, observou-se que a maioria dos participantes avaliou positivamente a cartilha, embora também tenha sido observada discordância em relação a alguns aspectos. Os participantes referiram que a linguagem deveria ser mais simples e que alguns dos nomes utilizados eram técnicos, limitando o entendimento. Constatou-se que entre os exames realizados houve menor índice de acertos na verificação da acuidade visual longe, onde 68,4% dos participantes apresentaram uma conduta inadequada ou totalmente inadequada. Estas estavam relacionadas à não realização de alguns comandos, tal como a lavagem das mãos antes do início da avaliação, afixação da escala optométrica abaixo e acima da altura dos olhos e ao não registro dos achados ao final de cada etapa. Em contrapartida, se observou o melhor desempenho do grupo na avaliação do movimento ocular (45,4%) e da visão periférica (38,5%), sendo este o que teve os passos executados de forma totalmente adequada. Comparando-se os resultados da avaliação ocular encontrados pelo grupo e pelos pesquisadores, observou-se que o único item onde houve diferença significante foi aquele referente ao exame da pálpebra (p=0,036). Conclui-se, portanto, que a cartilha para o autoexame ocular é eficaz, embora ainda necessite passar por algumas adequações, tanto na escrita como nas ilustrações, a fim de facilitar seu uso.
Abstract: Among the complications caused by infection by the immunodeficiency virus, those which compromise the visual system, that sometimes occur unexpectedly and can cause blindness, are highlighted. This study evaluated the efficacy of an educational technology aiming at the promotion of the eye health of people with HIV/AIDS. This evaluation research was carried out at the outpatient clinic in a referral hospital for treatment of infectious diseases, with 130 patients with HIV/AIDS, between May and August 2010. Data were collected through interview and observation, using three forms which approached, respectively, the socioeconomic profile, understanding of the booklet and accomplishment of self-examination. Predictive Analytics Software (PASW), version 18.0, was used. The association analyses were carried out using the X2 test and the likelihood ratio. Student’s t test was used to compare the averages and, when statistically significant, multiple comparisons were performed with Tukey test. All analysis were considered statistically significant when p<0.05. Of the 130 interviewed participants, 100 (23.1%) were male, 98 (75.4%) single and 76 (58.5%) had completed secondary education. Most, 95 (73.1%), had formal or informal jobs, 59 (45.4%) had incomes up to one minimum wage, with average of R$928.54 (SD= ±R$919.38). The age of the analyzed group varied from 19 to 56 years, with average of 35 ± 8 years. As for the time of diagnosis, 36 (27.7%) had between two and five years, which was the same time of treatment carried out by 51 (39.2%) participants. Concerning the evaluation of the understanding of the text – the adequacy of the booklet regarding the drawings and the difficulty during the use of the referred material, it was observed that most participants evaluated the booklet positively, although there was lack of concordance in relation to some aspects. Participants reported that the language should be simpler and that some of the names used were technical terms, limiting the understanding. Among the examinations carried out, there were lower scores for verification of distant visual acuity, in which 68.4% of the participants presented poor or totally poor conduct. They were related to the non accomplishment of some guidelines, such as hand washing before the start of the evaluation, setting of the optometric scale below and above the height of the eyes and the lack of registering of the findings at the end of each stage. On the other hand, the best performance of the group was observed in the evaluation of the eye movement (45.4%) and of the peripheral vision (38.5%), the latter having its steps executed completely correct. Comparing the results of the eye evaluation found by the group and by the researchers, the only item with significant difference was the one regarding the eyelid examination (p=0.036). It is concluded, therefore, that the booklet for self-examination is efficient, although it still needs to go through some changes for adequacy, both in the writing and in the drawings, as to make its use easier.
Descrição: NASCIMENTO, Jennara Candido do. Avaliação de uma tecnologia educativa na promoção da saúde ocular de pessoas portadoras de HIV/AIDS. 2010. 103 f. Dissertação (mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1774
Aparece nas coleções:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_dis_jcnascimento.pdf1,65 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.