Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1778
Título: Atenção à saúde bucal dos portadores de hanseníase no município de Fortaleza-Ce, Brasil
Título em inglês: Oral health care of patients with leprosy in the city of Fortaleza-CE, Brazil
Autor(es): Almeida, Janaina Rocha de Sousa
Orientador(es): Almeida , Maria Eneide Leitão de
Palavras-chave: Saúde Bucal
Hanseníase
Data do documento: 2010
Citação: ALMEIDA, J. R. S. (2010)
Resumo: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pela bactéria intracelular e acidorresistente Mycobacterium leprae, que acomete preferencialmente pele e nervos periféricos, com um grande potencial para desenvolver incapacidades físicas. Os objetivos deste trabalho foram verificar o conhecimento e atuação do cirurgião-dentista no controle e eliminação da hanseníase, na Secretaria Executiva Regional (SER) III, no Município de Fortaleza-CE, Brasil; bem como avaliar a autopercepção sobre a saúde bucal e necessidade de tratamento de portadores de hanseníase no referido Município. Tratou-se de um estudo transversal e descritivo, cuja amostra foi composta de 31 cirurgiões-dentistas (CD) da SER III e cem portadores de hanseníase atendidos no Hospital Universitário Walter Cantídio, em Fortaleza-CE. Os dados foram obtidos mediante um questionário estruturado para os cirurgiões-dentistas e outro para os portadores de hanseníase. A análise de dados foi realizada pelo programa Stata 11, tendo-se empregado o teste de Pearson e o teste de Fisher, para verificar associação entre as variáveis, considerando significativo quando o valor de p < 0,05. Os resultados mostraram que 64,52% dos profissionais nunca suspeitaram ter atendido casos de hanseníase, nenhum CD realizou avaliação programática de portadores de hanseníase, apesar da presença de focos infecciosos orais serem uma das causas das reações hansênicas. A autopercepção da necessidade de tratamento odontológico pelos portadores de hanseníase apresentou associação estatística com a escolaridade, sendo que, quanto maior a escolaridade, maior a percepção da necessidade de tratamento (p = 0,000). A análise bivariada mostrou existir associação estatística entre a classificação da saúde bucal e a autopercepção da necessidade de tratamento (p=0,054). Os pacientes que classificaram sua saúde bucal em péssima, ruim e regular percebiam ter maior necessidade de realizar tratamento odontológico quando comparados com os pacientes que classificaram sua saúde bucal como boa e ótima. Destaca-se a necessidade de aprofundamento dos conhecimentos dos cirurgiões-dentistas quanto à hanseníase e o desenvolvimento de atividades que atuem no controle e eliminação da hanseníase no Município estudado. A autopercepção do portador de hanseníase quanto a sua saúde oral e necessidade de tratamento deve, juntamente com uma avaliação clínica, servir como guia para a execução de políticas públicas que visem a favorecer um tratamento odontológico mais efetivo para esses pacientes.
Descrição: ALMEIDA, Janaina Rocha de Sousa. Atenção à saúde bucal dos portadores de hanseníase no município de Fortaleza-CE, Brasil. 2010. 74 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1778
Aparece nas coleções:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_dis_jrsalmeida.pdf563,21 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.