Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17785
Título: Análise comparativa dos efeitos renais causados pelos contrastes de alta osmolalidade, baixa osmolalidade e isosmolar: papel do KIM-1 como detector precoce de injúria renal
Título em inglês: Comparative analysis of renal effects caused by high-osmolar, low-osmolar and iso-osmolar contrast media: the role of KIM-1 as an early detector of renal injury
Autor(es): Lima, Erika Gondim Gurgel Ramalho
Orientador(es): Martins, Alice Maria Costa
Palavras-chave: Meios de Contraste
Lesão Renal Aguda
Biomarcadores Farmacológicos
Data do documento: 6-Abr-2016
Citação: LIMA, E.G. G. R. ; MARTINS, A. M. C. (2016)
Resumo: Os meios de contraste iodados são utilizados há mais de 60 anos, sendo imprescindíveis na prática médica. Dentre as complicações decorrentes da utilização dos contrastes, destaca-se a nefropatia induzida por contraste (NIC), que representa a terceira causa mais comum de insuficiência renal adquirida e está associada com altas mortalidade e morbidade. O objetivo do estudo foi comparar os efeitos renais dos contrastes de alta osmolalidade, baixa osmolalidade e isosmolar; verificar a participação do KIM-1 como preditor precoce da NIC; e avaliar o efeito dos meios de contraste em células tubulares renais LLC-MK2.Os experimentos foram realizados em ratos Wistar, com três tipos de contraste, em duas dosagens e em tempos de 24, 48 e 72 horas. Em seguida, foram realizadas análises bioquímicas de biomarcadores clássicos e do KIM-1 urinário, e análises histológicas. O projeto foi aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa com Animais (CEPA) da Universidade Federal do Ceará (UFC), sob o protocolo número 33/2015. No estudo in vitro, foram utilizadas as células renais LLC-MK2 para avaliação do tipo de morte induzida, por meio de citometria de fluxo. Avaliando os grupos tratados com contrastes de três osmolalidades diferentes, foram observados aumento significativo dos níveis de creatinina plasmática e redução da taxa de filtração glomerular no grupo que recebeu contraste de alta osmolalidade. Também foi encontrado aumento na expressão de KIM-1 urinário e da albuminúria nos grupos de alta osmolalidade e isosmolar. Na análise de duas dosagens com o contraste de alta osmolalidade, apenas a maior dosagem apresentou alteração de biomarcadores. Na análise dos tempos e do contraste de alta osmolalidade, os biomarcadores clássicos alteraram a partir de 48 horas e, na análise do KIM- 1, já foi identificada expressão urinária a partir do tempo de 24 horas. Nos ensaios in vitro em células renais, foi evidenciada apoptose com os contrastes analisados. A histologia mostrou alteração tubular moderada, no grupo de 48 horas, e, nos demais grupos, alterações leves. Em conclusão, sugere-se que o contraste de alta osmolalidade é mais nefrotóxico que os contrastes de baixa osmolalidade e isosmolar. A redução da dose sugere uma maior segurança, e o KIM- 1 mostrou uma superioridade em relação aos biomarcadores clássicos no diagnóstico precoce da NIC.
Abstract: Iodinated contrast media have been used in the last 60 years and are indispensable in medical practice. Among the complications arising from the use of contrast media, is contrast-induced nephropathy (CIN), which is the third most common cause of acquired renal failure and is associated with high mortality and morbidity. The aim of the study was to compare the renal effects of high-osmolar, low-osmolar and iso-osmolar contrast media; to verify the role of KIM- 1 as an early predictor of CIN; and evaluate the effect of contrast media on LLC-MK2 renal tubular cells. The experiments were performed in Wistar rats, with three types of contrast, at two doses and times of 24, 48 and 72 hours. Then, biochemical analyses of classical biomarkers and urinary KIM-1 were carried out, in addition to histological analysis. The project was approved by the Ethics Committee on Animal Research (CEPA) of the Federal University of Ceará (UFC), under protocol number 33/2015. In the in vitro study, LLC-MK2 renal tubular cells were used for evaluation of type of induced cell death by means of flow cytometry. When evaluating the groups treated with three different osmolar contrasts, a significant increase in plasma creatinine levels and reduction in glomerular filtration rate in the group receiving high- osmolar contrast were observed. Increased urinary KIM-1 expression and albuminuria were also found in the high-osmolar and iso-osmolar contrast groups. In the analysis of two doses with high-osmolar contrast, only the higher dose showed biomarker changes. In the analysis of times and high-osmolar contrast, classical biomarkers changed after 48 hours and, in the analysis of KIM-1, urinary expression was already identified at 24 hours. Apoptosis was detected in the analyzed contrast during in vitro assays in renal cells. Histological analysis showed moderate tubular change in the 48-hour group, with slight modifications in the other groups. In conclusion, we suggest that the high-osmolar contrast is more nephrotoxic than low- osmolar and iso-osmolar contrast media. Dose reduction suggests greater safety and KIM-1 showed superiority compared to classic biomarkers for early diagnosis of CIN.
Descrição: LIMA, E. G. G. R. Análise comparativa dos efeitos renais causados pelos contrastes de alta osmolalidade, baixa osmolalidade e isosmolar: papel do KIM-1 como detector precoce de injúria renal. 2016. 89 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17785
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_eggrlima.pdf1,99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.