Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17886
Título: “Agrotóxicos Urbanos”: ocorrência, partição ambiental e ecotoxicologia - Rio Ceará, Fortaleza- CE, Brasil
Autor(es): Duavi, Wersângela Cunha
Orientador(es): Cavalcante, Rivelino Martins
Palavras-chave: Produtos químicos
Praguicidas
Data do documento: 2015
Citação: DUAVI, W. C. (2015)
Resumo: Os saneantes domissanitários, também conhecidos como “agrotóxicos urbanos” (AgU), são produtos químicos destinados à higienização, desinfecção ou desinfestação em ambientes urbanos: domiciliares, coletivos ou públicos. São usados no ambiente urbano no intuito de controlar endemias e prejuízos econômicos causados por pragas urbanas. Esses produtos são formulados à base de princípios ativos considerados agrotóxicos, agentes químicos reconhecidamente prejudiciais para a saúde humana e para o ambiente, apesar disso, a legislação que os contempla é distinta. Esses AgU podem alcançar e contaminar áreas de elevada importância econômica, social e ambiental, como os estuários e manguezais, levando a degradação dos recursos naturais desses ambientes. Este trabalho teve como objetivo avaliar a ocorrência, distribuição espacial, fatores de transporte e possíveis fontes de AgU, provenientes do controle de pragas urbanas, em sedimento e água ao longo do rio Ceará, localizado na região metropolitana de Fortaleza, Ceará, Brasil, região esta com limitados recursos hídricos, devido a influência do clima semiárido. A caracterização sedimentológica compreendeu a determinação da granulometria dos teores de carbono orgânico, matéria orgânica e substâncias húmicas. As propriedades hidroquímicas do rio Ceará foram coletadas in situ por meio da sonda multiparamétrica. Os AgU foram extraídos da água e do sedimento por extração sólido-líquido e líquido-líquido, respectivamente. Os AgU foram detectados e quantificados por meio de cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa. Para avaliar o risco toxicológico do malationa, foram executados bioensaios de toxicidade aguda em misídaceos. Os pontos localizados no estuário e na zona fluvial apresentaram predominância de areia e areia lamosa, respectivamente. Os sedimentos do rio Ceará tiveram baixos níveis de matéria orgânica, variando de 1,90 a 3,62 %, e grau de humificação de 0,08 a 1,77. A caracterização hidroquímica mostrou diferenças entre as duas zonas estudadas, com maior contribuição de correntes de maré na zona estuarina. Os AgU estudados (bifentrina, ciflutrina, cipermetrina, deltametrina, imiprotrina, malationa e permetrina) foram detectados em todas as amostras de água e sedimento, exceto a bifentrina que teve valores abaixo do nível de detecção na água. Os AgU cipermetrina, permetrina e deltametrina apresentaram as maiores concentrações em ambas matrizes, com variação de 37,39 a 367,60; 44,49 a 226,45 e 60,99 a 170,56 ng L-1 em água e de 270,99 a 623,99; 27,00 a 307,00 e 0,27 a 443,48 ng g-1 sedimento, respectivamente. O Mysidopsis juniae teve elevada sensibilidade ao AgU malationa em termos de toxicidade aguda, com concentrações letais próximas às concentrações máximas permitidas pelo CONAMA. O estudo da partição mostrou que todos os AgU apresentam o equilíbrio deslocado para a fase sedimentar, tendendo a serem mais concentrados em sedimento do que em água. A relação dos Kd com os parâmetros abióticos mostrou que as condições ambientais podem afetar mais o destino e transporte dos AgU do que as suas propriedades físico-químicas. O estudo estatístico mostrou dependência dos parâmetros abióticos na distribuição espacial de AgU. A fração orgânica do sedimento foi determinante da distribuição dos AgU da classe dos piretroides, o que indica que o processo de sorção é majoritário no destino final dos compostos no ambiente aquático. Espera-se que este trabalho ofereça suporte para elaboração de políticas de monitoramento desses contaminantes nos ambientes aquáticos.
Abstract: The household cleaning products, also known as "urban pesticides", are chemical products for cleaning, disinfection and disinfestation in urban environments. They are used in order to control endemic diseases and economic losses caused by urban pests. These products are formulated based on active ingredients considered pesticides, known as harmful chemicals to human health and to the environment, however the legislation contemplates it distinctively. These AgU can reach and contaminate areas of high economic, social and environmental importance, such as estuaries and mangroves, leading to degradation of natural resources in these environments. This study aimed to evaluate the occurrence, spatial distribution, transport factors and possible sources of AgU, arising from the urban pest control, in the sediment and the water throughout the Ceará River, located in the metropolitan area of Fortaleza, Ceará, Brazil, which has limited water resources, due to the influence of the semiarid climate. The sedimentological characterization included the determination of particle size, organic carbon content, matter organic and humic substances. The hydrochemical properties of the Ceará River were collected in situ by multi-parameter probe. The AgU were extracted from water by liquid-liquid extraction and from sediment by solid-liquid extraction. The AgU were detected and quantified by gas chromatography-mass spectrometry. In order to evaluate the toxicological risk of malathion, acute toxicity bioassays were performed using mysids. The points located in the estuary and river area had predominance of sand and muddy sand, respectively. The sediments of the Ceará river had low levels of organic matter, ranging from 1.90 to 3.62%, and of humification degree, ranging from 0.08 to 1.77. Hydrochemistry characterization showed differences between the two areas studied, with greater contribution of tidal currents in the estuarine zone. The AgU studied (bifenthrin, cyfluthrin, cypermethrin, deltamethrin, imiprothrin, permethrin and malathion) were detected in all water and sediment samples, except bifenthrin which had values below the detection level in water. The AgU cypermethrin, permethrin and deltamethrin showed the highest concentrations in both matrices, ranging from 37.39 to 367.60; 44.49 to 226.45 ng L-1 and 60.99 to 170.56 ng L-1 in water and 270.99 to 623.99; 27.00 to 307.00 ng g-1 and 0.27 to 443.48 ng g-1 in sediment, respectively. The Mysidopsis juniae had high sensitivity to malathion in the acute toxicity bioassays, with lethal concentrations close to the maximum concentrations allowed by CONAMA. The partition study showed that all AgU have their balance shifted to the sediment phase, tending to be more concentrated in the sediment than in water. The relation of the Kd with the abiotic parameters showed that environmental conditions can affect more fate and transport of AgU than their physical and chemical properties. Statistical analysis showed dependence on abiotic parameters in the spatial distribution of AgU. The AgU pyrethroids class distribution were determined by the organic fraction of the sediment which indicates that the process of sorption is the final destination of majority of the compounds in the aquatic environment. This work aimed to support future monitoring policies of these contaminants in aquatic environments.
Descrição: DUAVI, W. C. “Agrotóxicos Urbanos”: ocorrência, partição ambiental e ecotoxicologia - Rio Ceará, Fortaleza- CE, Brasil. 2015. 83 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17886
Aparece nas coleções:LABOMAR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_wcduavi.pdf3,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.