Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1789
Título: Estudo sobre o potencial da terapia a laser de baixa potência (lllt) na periodontite apical : avaliação histológica da influência da LLLT na evolução do processo inflamatório periacapical induzido, e no seu uso como terapia adjuvante ao tratamento convencional, no modelo experimental da periodontite em ratos
Título em inglês: Study on the potential of low-level laser therapy (LLLT) in apical periodontitis : a histological evaluation of the influence of LLLT on the evolution of induced periapical inflammatory process, and in its use as an adjunct therapy to conventional treatments, in the experimental apical periodontitis model in rats
Autor(es): Baptista, Otávio Henrique Pinhata
Orientador(es): Naidu , Talapala Govindaswamy
Palavras-chave: Periodontite Periapical
Cárie Dentária
Data do documento: 2006
Citação: BAPTISTA, O. H. P. (2006)
Resumo: A periodontite apical, muito freqüente como seqüela da cárie dentária, ainda é considerada como um processo patológico de difícil controle e resolução, tendo o sistema imunológico como o principal fator de desenvolvimento e perpetuação da mesma. A terapia a laser de baixa potência (LLLT) já vem sendo estudada como método terapêutico em várias áreas da Odontologia, porém seu mecanismo de ação e conseqüentes efeitos sobre as periodontites apicais não são ainda bem compreendidos. Esse estudo teve os objetivos de avaliar: I. a conseqüência da aplicação da LLLT sobre a evolução da inflamação periodontal apical induzida em ratos, e II. o efeito da utilização da LLLT como adjuvante à terapia convencional no tratamento da periodontite apical estabelecida, nesse mesmo modelo experimental. O estudo foi realizado em duas fases: na primeira, 40 ratos Wistar machos adultos foram utilizados, sendo 4 deles como grupo controle (GC) não-operados (sham-operated), e os demais 36 ratos operados divididos em 2 grupos de 18 ratos cada (G1 e G2) e submetidos à indução de periodontite apical através da abertura coronária e da exposição das câmaras pulpares do primeiro molar inferior esquerdo. Os animais do grupo G1 sofreram apenas a indução da lesão periapical, enquanto os do G2 receberam também a LLLT, com comprimento de onda de 830 nm e potência de saída de 100 mW na região periapical dos dentes, nos dias 0, 2, 4, 6 e 8 da indução da lesão (dose total = 28 J/cm2, a 5,6 J/cm2 por aplicação). Os animais sofreram eutanásia na seguinte sistemática: um dos controles (GC) em cada um dos dias 0, 10, 20 e 30, e 6 animais do G1 e 6 do G2 aos dias 10, 20 e 30. Na segunda fase do estudo, 12 animais foram divididos nos seguintes 3 grupos experimentais de 4 animais cada: G3 - periodontite apical induzida e sacrificados 21 dias após; G4 – periodontite apical induzida + tratamento com Calen® no 21o dia após a indução da doença,sofrendo eutanásia 21 dias após; e G5 – periodontite apical induzida + tratamento com Calen® + aplicação de LLLT nos mesmos moldes do grupo G2 , sofrendo eutanásia 21 dias depois. Estudos histológicos realizados nas mandíbulas do lado esquerdo dos animais revelaram que os ratos controles (GC) não apresentaram alterações dos tecidos periapicais. Os ratos do grupo G1 revelaram lesões inflamatórias periapicais, ao passo que os animais que receberam LLLT desde a indução da lesão periapical (G2) apresentaram lesões muito mais intensas, com uma maior perda óssea na região periapical, do que nos ratos operados e não irradiados do G1. Estudos histológicos nos grupos da segunda fase (G3, G4 e G5) evidenciaram que os animais tratados somente com Calen® (G4) e com Calen®+LLLT (G5), apresentaram lesões menos intensas no 42o dia da indução, em comparação aos animais que não receberam nenhum tratamento (G3) no 21o dia da doença. Os animais tratados com Calen®+LLLT (G5) revelaram lesões periapicais menos intensas do que ratos tratados apenas com Calen® (G4). Esses dados indicam que a irradiação com laser de baixa potência, como único tratamento da periodontite apical, poderá apresentar o risco de agravamento do processo inflamatório em curso, ao passo que o uso da mesma como tratamento adjuvante à terapia endodôntica convencional parece contribuir para o melhor controle do processo inflamatório da periodontite apical. Essas observações preliminares, aparentemente contraditórias, parecem sugerir que a LLLT não possui de fato o efeito antiinflamatório a ela atribuído em estudos ocasionais, mas exerce algum efeito estimulador sobre as células imunes engajadas na formação do processo inflamatório, ou nas envolvidas na involução do processo patológico iniciado pelas medidas terapêuticas convencionais.
Abstract: Apical periodontitis, most frequent as a consequence of dental caries, is considered a pathological process of difficult control and cure, due to the involvement of immune system in its evolution and maintenance. The low-level laser therapy (LLLT) is lately being used as a therapeutic measure in some areas of Dentistry; however its mode of action and the consequent effects on apical periodontitis are not yet well understood. The objectives of the present study was to show a histological evaluation of the consequence of application of LLLT during the evolution of experimentally induced inflammatory apical lesion in rats, and evaluate the effect of use of LLLT as an auxiliary therapy to conventional endodontic treatment of established apical periodontitis, in the same experimental model. The study was performed in two stages: in the first phase, 40 adults, male Wistar rats were utilized, with four animals used as “sham-operated” control group (GC), and the other 36 animals divided into two groups of 18 each (G1 and G2), and subjected to induction of apical periodontitis by opening the crown of the left front molar and leaving the root pulp open to the oral cavity. The animals of G1 suffered only the induction of lesion, while those of G2 also received LLLT, at 830nm wave length and exit potency of 100 mW in the dental apical region, on days 0, 10, 20 and 30 (total irradiation dose of 28 J/cm2, at 5.6 J/cm2 per application). The animals were sacrificed in the following manner: one animal of the control group (GC) on each of the days 0, 10, 20 and 30, and six animals from each of the groups G1 and G2, on days 10, 20 and 30. In the second phase of the study, 12 animals constituted the following three experimental groups of four each (G3, G4 and G5): G3 – apical periodontitis induced and sacrificed 21 days later; G4 – apical periodontitis induced + treated with Calen® on day 21 of induction of lesion, and sacrificed 21 days later; and G5 – apical periodontitis + treated with Calen® + LLLT applied as in G2, and sacrificed 21 days later. Histological evaluations performed on the left mandibles revealed that animals of the control group (GC) did not have alterations in the periapical tissues. All the animals of G1 developed apical periodontitis, while the G2 animals treated with LLLT from day 0 of lesion induction revealed markedly more intense inflammatory lesions and greater alveolar bone loss in the periapical region, as compared to those of G1 which did not receive laser irradiation. Histological studies on the second phase groups G3, G4 and G5, demonstrated that animals treated with Calen® alone (G4), and with Calen® + LLLT (G5) presented less severe apical periodontitis on day 42 of induction of disease, when compared with those of G3 at day 21 of disease induction. More significantly, animals of G5, treated also with LLLT, revealed less intense apical periodontitis, than those of G4 which received only Calen® treatment. These evidences indicate that low-level laser irradiation, when employed as the only treatment for apical periodontitis, could present the risk of aggravating an ongoing inflammatory process; while its use as an adjunct therapy to conventional endodontic treatment seems to contribute to a better control of the periapical inflammatory disease. These preliminary, and apparently contradictory, results seem to suggest that LLLT may not, in fact, possess an anti-inflammatory potential attributed to it in occasional reports, but it likely exerts some stimulatory influence on the activity of immune cells engaged in the inflammatory disease process, or on those involved in the resolution of the inflammatory disease initiated by the conventional endodontic therapeutic measures.
Descrição: BAPTISTA, Otavio Henrique Pinhata. Estudo sobre o potencial da terapia a laser de baixa potência (lllt) na periodontite apical : Avaliação histológica da influência da (LLLT) na evolução do processo inflamatório periacapical induzido, e no seu uso como terapia adjuvante ao tratamento convencional, no modelo experimental da periodontite em ratos. 2006. 84 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1789
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_ohpbaptista.pdf2,12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.