Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17915
Título: Filogenia de Didemnidae Giard, 1872 (Tunicata:Ascidiacea)
Autor(es): Oliveira, Francisca Andréa da Silva
Orientador(es): Lotufo, Tito Monteiro da Cruz
Palavras-chave: Ascidiacea
Morfologia
Data do documento: 2015
Citação: OLIVEIRA, F. A. da S. (2015)
Resumo: A família Didemnidae é a mais diversa dentre os tunicados, com 578 espécies descritas. Esta família compreende oito gêneros: Atriolum, Clitella, Didemnum, Diplosoma, Leptoclinides, Lissoclinum, Polysyncraton e Trididemnum. Morfologicamente, os gêneros são distinguidos pela presença ou ausência de sifão atrial, número de fileiras de fendas, forma do espermiduto, número de folículos testiculares e presença ou ausência de espículas. Estudos anteriores sugerem a monofilia de Didemnidae, mas a monofilia de cada gênero e as relações filogenéticas entre eles é controversa e pouco resolvida. Dessa forma, o objetivo principal do estudo é formular uma hipótese sobre a evolução de Didemnidae. A monofilia de Didemnidae e as relações filogenéticas entre os seus gêneros foram estudadas com o uso de dados moleculares, por meio de sequências dos genes mitocondrial COI e nuclear 18S rDNA. A evolução dos caracteres morfológicos foi examinada à luz desses dados. Os resultados das análises de máxima verossimilhança (ML) e inferência Bayesiana (BI) evidenciaram a monofilia de cinco dos seis gêneros analisados. Com base principalmente nos resultados do gene 18S, dados concatenados (COI+18S) e evidências morfológicas, discutimos as relações filogenéticas entre Didemnum e Polysyncraton e entre Diplosoma e Lissoclinum. A hipótese baseada em dados moleculares mostrou dois clados dentro de Didemnum. A relação filogenética entre as espécies de Didemnum foram investigadas por meio de dados morfológicos e moleculares. As relações entre as espécies de Didemnum não puderam ser estabelecidas por meio dos dados morfológicos devido à ausência de suporte para o cladograma obtido. Entretanto, a análise morfológica indicou os caracteres informativos que suportam os clados formados. Os dois clados dentro de Didemnum foram distinguidos pela presença de lingueta atrial e larva com múltiplos pares de ampolas. Essa divergência morfológica e o resultado da análise filogenética com o gene COI suportou a divisão de Didemnum em dois grupos de espécies. Baseando-se nessas evidências, este presente estudo propõe a criação de um novo gênero de Didemnidae.
Abstract: Didemnidae is the largest family of tunicates with 578 species described. This family comprises eight genera: Atriolum, Clitella, Didemnum, Diplosoma, Leptoclinides, Lissoclinum, Polysyncraton and Trididemnum. Morphologically, the genera can be distinguished mainly by the presence or absence of atrial siphon, the number of stigmata rows, the form of the vas deferens, the number of testicular lobes, and the presence or absence of spicules. Previous studies have suggested the monophyly of Didemnidae, but the monophyly of each genus and phylogenetic relationships among them is controversial and poorly resolved. Thus, the main goal of this study was to formulate a hypothesis about the evolution of Didemnidae. This study used molecular data (mitochondrial gene COI and 18S rDNA nuclear gene) to assess the monophyly of Didemnidae and determine the phylogenetic relationships among its genera. The evolution of morphological characters was evaluated in light of these data. The results of maximum likelihood analysis (ML) and Bayesian inference (BI) indicated the monophyly of five of the six analyzed genera. Based primarily on the 18S gene, concatenated data (COI and 18S), and the morphological evidence, we discussed the close relationships between Didemnum and Polysyncraton, and between Diplosoma and Lissoclinum. The molecular tree showed two clades within Didemnum. The phylogenetic relationships among species of Didemnum were investigated by morphological and molecular data. The relationships among Didemnum species could not be established through morphological data due to lack of support for the cladogram obtained. However, morphological analysis indicated the informative characters that support the two clades within Didemnum. These clades were distinguished by the presence of an atrial lip and number of ampullae in the larvae. This morphological divergence and the phylogenetic analysis with COI gene support the division of the genus Didemnum into two groups. Based on these evidences, this study proposes a new genus of Didemnidae.
Descrição: OLIVEIRA, F. A. da S. Filogenia de Didemnidae Giard, 1872 (Tunicata:Ascidiacea). 2015. 117 f. Tese (Doutorado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17915
Aparece nas coleções:LABOMAR - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_tese_fadasoliveira.pdf36,31 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.