Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1799
Título: Cinética e recrutamento celular induzidos por Leishmania chagasi no modelo da bolsa de ar subcutânea em hamsters
Título em inglês: Kinetics and cellular recruitment induced by Leishmania chagasi in the model of the subcutaneous air pouch in hamsters
Autor(es): Vasconcelos, Camila Oliveira de
Orientador(es): Teixeira , Maria Jania
Palavras-chave: Leishmania
Saliva
Inflamação
Data do documento: 2009
Citação: VASCONCELOS, C. O. (2009)
Resumo: Quando fazem o repasto sanguíneo, fêmeas do flebotomíneo inoculam promastigotas de Leishmania junto com a saliva no lago sanguíneo formado pelo traumatismo da probóscida do inseto, na derme do hospedeiro mamífero. O sistema imunológico do hospedeiro, na tentativa de controlar a infecção, recruta leucócitos para o sítio inflamatório da inoculação. Neste trabalho foi avaliada a cinética e o recrutamento celular induzidos por Leishmania chagasi, principal agente etiológico da leishmaniose visceral nas Américas, e sua associação com a saliva do vetor específico, Lutzomyia longipalpis, além do sangue do próprio hospedeiro, com o objetivo de entender melhor os eventos iniciais da infecção por Leishmania. Foi utilizado o modelo da bolsa de ar subcutânea em hamsters para analisar o recrutamento e o fenótipo das células que migraram para o sítio da inflamação induzida por L. chagasi, associada ou não a sangue do hospedeiro e a saliva do vetor. Foram estudados também os tipos celulares e as alterações histopatológicas observados no tecido da bolsa de ar. Os dados mostraram que L. chagasi, quando inoculada sozinha, foi capaz de recrutar uma população mista de células, entretanto, grande parte destas células não migrou para o exsudato inflamatório, permanecendo no tecido da bolsa de ar. Por outro lado, a associação de L. chagasi com o sangue do hospedeiro e a saliva do vetor resultou na exacerbação da resposta inflamatória, influenciando também o perfil celular recrutado para o sítio de inoculação, indicando que o sangue e a saliva apresentam um efeito sinérgico com a Leishmania na modulação da resposta inflamatória inicial. Os dados sugerem ainda que Leishmania e os componentes sanguíneos do hospedeiro por si só têm potencial para induzir um processo inflamatório que pode favorecer ou não o estabelecimento do parasito, e que a saliva é um fator a mais que, quando acrescentado ao microambiente, pode exacerbar esta resposta inflamatória. Em suma, a associação de L. chagasi com o sangue do hospedeiro e a saliva do vetor induz uma importante resposta inflamatória, caracterizada pela presença de neutrófilos, eosinófilos, macrófagos e linfócitos, sendo os neutrófilos e macrófagos os tipos celulares predominantes. O efeito sinérgico do sangue e da saliva provavelmente facilita a entrada dos parasitos nas células recrutadas e a consequente progressão da doença.
Descrição: VASCONCELOS, Camila Oliveira de. Cinética e recrutamento celular induzidos por Leishmania chagasi no modelo da bolsa de ar subcutânea em hamsters. 2009. 68 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1799
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_dis_covasconcelos.pdf687,66 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.