Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1802
Título: Aloimuniodade contra os antígenos HLA de classe I em pacientes portadores das síndromes mielodisplásticas e de anemia aplástica
Título em inglês: Aloimmunity against HLA class I antigens in patients with myelodysplastic syndrome and aplastic anemia
Autor(es): Arruda, Daisy Maria Meireles
Orientador(es): Naidu , Talapala Govindaswamy
Palavras-chave: Anemia Aplástica
Sindrome Mielodisplástica
Transfusão de Sangue
Data do documento: 2005
Citação: ARRUDA, D. M. M. (2005)
Resumo: As Síndromes Mielodisplásticas e Anemia Aplástica são desordens hematológicas que apresentam citopenias periféricas, com desenvolvimento de características clínicas extensas, com manifestações clínicas variáveis que vão desde uma leve anemia até uma pancitopenia severa, necessitando, nos últimos casos, de reposição transfusional contínua de concentrados de hemácias (CH) e de plaquetas (CP), tornando-os alvos à aloimunização pós-transfusional e desenvolvimento do estado de refratariedade às transfusões. Este estudo objetivou determinar a incidência de anticorpos anti-HLA de classe I em pacientes politransfundidos e correlacionar a aloimunidade ao perfil clínico dos pacientes de SMD e AA. 110 pacientes foram incluídos nesta pesquisa (70 portadores das SMD e 40 de AA), com os portadores das SMD classificados em quatro sub-grupos clínicos: anemia refratária (AR), anemia refratária sideroblástica em anel (ARSA), anemia refratária com excesso de blastos (AREB) e anemia refratária com excesso de blastos em transformação (AREB-t). Soros dos pacientes foram tratados com Dithiothreitol (DTT) para a pesquisa de Acs contra os Ag HLA de classe I, usando a técnica de “citotoxicidade dependente do complemento” (CDC), no painel de linfócitos baseado na frequência dos Ags HLA da nossa população (PRA). Os resultados demonstraram que os pacientes portadores das SMD desenvolveram um menor grau de aloimunização (28,6%), que os pacientes de AA (45%). A alorreatividade foi mais freqüente nos portadores de AA que tinham recebido maiores médias transfusionais de CP, em relação aos pacientes de SMD que receberam maior número de transfusões com CH. O grau de alorreatividade se manifestou diferente nestas duas doenças e, de forma geral, se relacionou com: o maior número médio de transfusões, a aplicação de preparações não desleucotizadas de CH e CP e o uso de imunossupressores (ciclosporina e/ou soros anti-leucocitários). Somente o uso de corticóide não foi suficiente para reduzir a aloimunização. O mais alto grau de alorreatividade (Padrão 4) nas SMD foi evidenciado somente em mulheres, principalmente nas multíparas. IgG persistente esteve mais presente no Padrão 4. Estes dados revelam que alguns pacientes das SMD e AA podem desenvolver anticorpos anti-HLA, se forem politransfundidos com hemoconcentrados não desleucotizados e sem o tratamento com os imunossupressores CsA e/ou GAL. Tal alorreatividade poderá tornar o paciente refratário às futuras transfusões e dificultar, em princípio, recebimento do transplante de medula óssea de doadores HLA compatíveis.
Abstract: Myelodysplastic syndrome (MDS) and aplastic anemia (AA) are two of the hematological disorders which present peripheral cytopenias, with extensive clinical manifestations that vary from slight anemia to severe pancytopenia; the latter requiring continuous transfusional reposition of red cell (RC) and platelet concentrates (PC), which can induce aloimunization in patients. Such patients can develop a post-transfusional refractory state, rendering further transfusions unviable. The objective of the present study was to investigate the incidence of anti-HLA antibodies in politransfused patients, and correlate the aloimmunity levels to the clinical profiles of MDS and AA patients. A total of 110 politransfused patients (70 with MDS, and 40 with AA) have been included in the study, with the MDS patients being subclassified into four clinical diagnostic categories: refractory anemia (RA), ringed-sideroblastic refractory anemia (RSRA), refractory anemia with excess blasts (RAEB) and refractory anemia with excess blasts in transformation (RAEB-t). Blood serum samples from these patients were treated with dithiothreitol for the detection of anti-HLA class I antibodies, using the complement-dependent cytotoxicity test (CDC), in a panel of lymphocytes constituted on the basis of the frequency of HLA antigens in our population (PRA). The results showed that a larger number of AA patients were aloimmunized than MDS patients (45% v 28.6%), with the aloreactivity being higher in AA patients who received higher mean transfusions of PC, than in MDS patients who received higher average number of EC transfusions. The degree of aloimmunization was different in the two disorders, and was generally related to: the number of transfusions received, the application of un-deleukocytised PC and EC, and the type of immunosuppressant drugs used in treatment [Cyclosporin (CsA) and/or antiglobulin (ALG) therapy significantly reduced aloimmunization, but corticoids alone were not sufficient]. The highest degree of aloimmunity (Grade 4) was observed only in MDS females, particularly in those who had multiple births. Persistent IgG was also associated with Grade 4 aloimmunity. These results reveal that significant numbers of MDS and AA patients, if politransfused with un-deleukocytised PC and EC and un-treated with immunosuppressants CsA and/or ALG, can develop anti-HLA antibodies and become refractory to further transfusions. Such aloimmunized patients can also become potentially unsuited to receive bone marrow transplants from HLA-matched donors.
Descrição: ARRUDA, Daisy Maria Meireles. Aloimuniodade contra os antígenos HLA de classe I em pacientes portadores das síndromes mielodisplásticas e de anemia aplástica. 2005. 127 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2005.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1802
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005_dis_dmmarruda.pdf646,04 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.