Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1804
Título: Estudo epidemiológico e perfil de resistência às drogas anti-tuberculose em pacientes co-infectados com TB/HIV em hospital de referência em Fortaleza-Ceará
Título em inglês: Epidemiological study and resistance patterns to the anti-tuberculosis drugs in mycobacteria and HIV co-infected patients in a reference hospital in Fortaleza, CEARÁ
Autor(es): Carvalho, Bráulio Matias de
Orientador(es): Granjeiro, Thalles Barbosa
Coorientador(es): Frota, Cristiane Cunha
Palavras-chave: Tuberculose
Fatores de Risco
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Data do documento: 2007
Citação: CARVALHO, B. M. (2007)
Resumo: A infecção pelo vírus HIV e a TB estão entre as principais causas de morte por agentes infecciosos no mundo, aproximadamente 13 milhões de pessoas estão infectadas com ambos agentes causadores. Os indivíduos infectados pelo HIV apresentam susceptibilidade aumentada para tuberculose ativa, sendo a imunossupressão determinada pelo vírus o principal fator de risco para o desenvolvimento da doença tuberculose. Este trabalho investigou o perfil de resistência do Mycobacterium tuberculosis e os fatores epidemiológicos relacionados ao desenvolvimento da doença em pacientes co-infectados pelo HIV atendidos no Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ), o qual é referência em doenças infecciosas em Fortaleza, Estado do Ceará, Brasil. Foram analisados, no período de julho de 2003 até junho de 2006, 208 pacientes com diagnóstico clínico e/ou laboratorial de micobacteriose ou tuberculose e infecção pelo HIV atendidos no HSJ. Os pacientes co-infectados TB/HIV apresentavam idade superior aos pacientes do grupo controle (média de 40 anos, p= 0,0025), tendo aproximadamente 4 anos a mais. O sexo masculino apresentou maioria significante (80,8%, p= 0,0005) e teve risco 43,0% superior ao sexo feminino de desenvolver TB. O risco de adquirir TB foi duas vezes maior nos pacientes com escolaridade baixa, que representavam 85,9% dos pacientes (p=0,000). A história de contato prévio com pacientes com TB e de tratamento prévio para TB foram considerados fatores de risco para TB nesta população. O nível de imunossupressão foi maior nos pacientes co-infectados TBHIV com contagem média de linfócitos T CD4+ de 169 cels/mm³ (p=0,000), assim como o logaritmo da carga viral com média de 4,36 (p=0,0013). As formas clínicas mais freqüentes foram: pulmonar (45,7%), extrapulmonar (28,4%) e disseminada (25,9%). Das amostras que foram realizadas identificação, 81,2% foram identificadas como M. tuberculosis e 12,8% como não M. tuberculosis. A freqüência de resistência a uma droga e multi-resistência foram iguais (5,9%). Esses resultados fornecem informações importantes para o estabelecimento de estratégias de políticas de saúde públicas mais adequadas a nível regional.
Abstract: The HIV infection and the tuberculosis (TB) are together the main causes of death for infectious agents in the world, being approximately 13 million people infected with both causative agents. The HIV-infected individuals show increased susceptibility for active tuberculosis, being the imunosupression caused by the virus the main risk factor for the development for active TB. This study investigated the profile of Mycobacterium tuberculosis drug resistance and evaluated the factors related to the development of TB in HIV infected patients who were treated at HSJ, which is a reference hospital in infectious diseases in Fortaleza, Ceará, Brazil. During the period of July 2003 until June 2006, 208 patients with clinical and/or laboratorial diagnosis of micobacteriosis or tuberculosis and infection for the HIV were taken care in this hospital. The TB/HIV co-infected patients were older (average: 40 years, p= 0.0025) than the control group, being approximately 4 years older. The majority of the patients were male (80.8%, p= 0.0005) and they had shown a risk to develop TB of 43.0% greater compared to the female sex. The risk to develop the TB disease was two times higher in the patients with lower educational levels (less than eight years of schooling) and they represented 85.9% of the patients (p=0.000). The history of previous contact with TB patients and previous treatment for TB were also found to be risk factors for TB. The imunosupression level was higher in TB-HIV coinfected patients being the CD4+ lymphocytes count average of 169 cells/mm ³(p=0.000) and the viral load logarithm average of 4,36 (p=0.0013). The clinical forms most frequents were pulmonary (45.7%), extrapulmonary (28.4%) and disseminated (25.9%). Of the samples that were submitted to identification, 81.2% were M. tuberculosis and 12.8% were not M. tuberculosis. The resistance frequency to one drug and multi-resistance were the same (5.9%). Overall, these observations are important for establishing political strategies of public health to improve the conditions at the regional level.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1804
Aparece nas coleções:DMC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_dis_bmcarvalho.pdf2,84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.