Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18075
Título: Avaliação do ruído e do desempenho energético de um trator de rabiças com um arado de disco acoplado
Título em inglês: Evalution of noise and the energy performance of a tractor with plow disc attached
Autor(es): Silva, Silvia Ferreira da
Orientador(es): Viliotti, Carlos Alberto
Palavras-chave: Entomologia agrícola
Trator - Força de tração
Agricultura familiar
Consumo de combustível
Traction force in the bar
Family farming
Data do documento: 2012
Citação: SILVA, S. F. (2012)
Resumo: O preparo inicial do solo tem grande importância para a produção agrícola, essa atividade é geralmente realizada por tração animal na agricultura familiar. Nesse trabalho estudou-se a utilização de tratores de rabiças como fonte de otimização do trabalho no campo. O experimento foi desenvolvido com um trator de rabiças com um arado acoplado na Universidade Federal do Ceará com o objetivo de avaliar a eficiência energética do trator de rabiças acoplado ao arado de disco utilizando três marchas (1ª, 2ª e 3ª) em um Argissolo Vermelho Amarelo, avaliou-se também o empolamento do solo e os níveis de ruído com a máquina parada em diferentes raios de afastamento (1, 2, 5 e 10 m), e com o trator de rabiças em movimento utilizando três rotações (810, 1.040 e 1.360 rpm). Para obtenção de dados sobre a eficiência energética utilizou-se um trator de rabiças, instrumentado com sensores indutivos nas rodas para medir a patinagem dos rodados, fluxômetro para medida do consumo de combustível e célula de carga para obtenção da força de trabalho na barra de tração. Para instalar a célula de carga e obter estabilidade do implemento foi necessário utilizar um comboio, onde o conjunto percorria um espaço 25 m com três repetições em cada marcha para as coletas dos dados. O empolamento do solo foi calculado através de dados obtidos com o perfilometro no campo e os níveis de ruído foram medidos com dosímetro e decibelimetro. As variáveis estudadas foram consumo horário de combustível (L.h-1), consumo específico de combustível (g.kW.h-1), patinagem dos rodados (%), força de tração na barra (kN), velocidade de trabalho (m.s-1) e potência disponível (kW). Esses dados foram avaliados com o arado realizando trabalho e com o implemento erguido para ser feito de comparação calculou-se as diferença (resultados com o implemento arando, menos os resultados com o arado sem realizar trabalho), para estudo das médias obtidas. A análise dos dados foi realizada utilizando estatística descritiva utilizando o programa computacional Assistat 7.6 beta. Os resultados mostraram que os valores médios da patinagem foram de 10 % (1ª marcha), 12 % (2ª marcha) e 18 % (3ª marcha). Os valores médios encontrados para o arado realizando trabalho para o consumo horário de combustível foi de 5,45 L.h-1 (1ª marcha), 4,22 L.h-1 (2ª marcha) e 2,54 L.h-1 (3ª marcha); o consumo específico de combustível foi de 3004,98 g.kW.h-1 (1ª marcha), 4343,88 g.kW.h-1 (2ª marcha) e 5787,91 g.kW.h-1 (3ª marcha); a potência foi de 1,54; 0,83 e 0,38 kW para a 1ª, 2ª e 3ª marcha respectivamente e as médias da velocidade de deslocamento foram de 0,32 m.s-1 (1ª marcha), 0,41 m.s-1 (2ª marcha) e 0,44 m.s-1 (3ª marcha). Os valores médios encontrados para o momento em que o arado não realizava trabalho, ou seja, o implemento estava erguido foi para o consumo horário de combustível de 6,58 L.h-1 (1ª marcha), 5,98 L.h-1 (2ª marcha) e 4,20 L.h-1 (3ª marcha); o consumo específico de combustível apresentou valores de 3514,09 g.kW.h-1 (1ª marcha), 4728,22 g.kW.h-1 (2ª marcha) e 5787,91 g.kW.h-1 (3ª marcha); a potência foi de 1,54 kW (1ª marcha), 0,83 kW (2ª marcha) e 0,38 kW (3ª marcha) e as médias da velocidade de deslocamento foram de 0,27; 0,33 e 0,40 m.s-1 para a 1ª, 2ª e 3ª marchas respectivamente. O empolamento do solo chegou a 75 % (2ª marcha) e obteve valores de aproximadamente 64 % para a 1ª e 3ª marcha. E os níveis de ruído encontrados utilizando o dosimetro foram de 95,7 dB(A) (1ª marcha), de 98,2 dB(A) (2ª marcha) e 98,8 dB(A) (3ª marcha). Os níveis médios de ruído encontrados com o auxilio do decibelimetro foi de 76,71; 77,38 e 80,80 dB(A) para as rotações de 810, 1.040 e 1.360 rpm respectivamente. Recomenda-se o uso de protetores auriculares ou a diminuição da carga horária de trabalho para o operador que esteja trabalhando diretamente com o trator de rabiças.
Abstract: The initial tillage has great importance for agricultural production. This activity is usually performed by animal traction in family farming. In this paper, we studied the use of handlebar tractors as a source for field work optimization. The experiment was conducted with a handlebar tractor with a plow attached to it at the Federal University of Ceará. The goal was to evaluate the energetic efficiency of the handlebar traitor attached to the disc plow, using three gears (1st, 2nd, 3rd) in a red, yellow argisoil. It was also evaluated the soil shoaling and the noise levels with the machine both stopped in different rays of distances (1, 2, 5 and 10 meters), and with handlebar traitor in movement, using three different number of turns (810, 1040 and 1360 rpm). To obtain data about energetic efficiency, it was used a handlebar traitor, an instrument with inductive sensors on wheels to measure the wheelsets slippage, a flowmeter to measure the fuel consumption and a loading cell to obtain the workforce in the drawbar. To install the loading cell and obtain the implement stability, it was necessary to use a train, in which the set traveled 25m with three repetitions in each gear to the collecting of the data. The soil shoaling was calculated through the data obtained in the field by a profilometer, and the levels of noise were measured with a dosimeter and a decibelimeter. The studied variables were the hourly fuel consumption (L.h-1), the specific fuel consumption, (g.kW.h-1), the wheelsets slippage (%), traction force in the bar (kN), work speed (m.s-1) and available power (kW). These data were evaluated with the plow working and with the implement raised to be compared. We calculated the difference (results with the implement plowing minus the results with the plow not working) to study the obtained averages. Data analysis was performed using descriptive statistics using the computer program Assistat 7.6 beta. The results showed that the average rates of slippage were 10% (1st gear), 12 % (2nd gear) and 18% (3rd gear). The average rates for the plow while it was working for the hourly fuel consumption were 5,45 L.h-1 (1st gear), 4,22 L.h-1 (2nd gear) and 2,54 L.h-1 (3rd gear); the specific fuel consumption was 3004,98 g.kW.h-1 (1st gear), 4343,88 g.kW.h-1 (2nd gear) and 5787,91 g.kW.h-1 (3rd gear); the power was 1,54; 0,83 and 0,38 kW for 1st, 2nd and 3rd gear respectively, and the movement speed averages were 0,32 m.s-1 (1st gear), 0,41 m.s-1 (2nd gear) and 0,44 m.s-1 (3rd gear). The average rates for the hourly fuel consumption that were found for the moment when the plow was not working, that is, the implement was raised, were 6,58 L.h-1 (1st gear), 5,98 L.h-1 (2nd gear) and 4,20 L.h-1 (3rd gear); the rates for the specific fuel consumption were 3514,09 g.kW.h-1 (1st gear), 4728,22 g.kW.h-1 (2nd gear) and 5787,91 g.kW.h-1 (3rd gear); the power was 1,54 kW (1st gear), 0,83 kW (2nd gear) and 0,38 kW (3rd gear), and the movement speed averages were 0,27; 0,33 and 0,40 m.s-1 for 1st , 2nd and 3rd gears respectively. The soil shoaling achieved the rates 75 % (2nd gear) and, approximately, 64 % for the 1st and 3rd gears. And the levels of noise that were found by the usage of the dosimeter were 95,7dB(A) (1st gear), 98,2dB(A) (2nd gear) and 98,8 dB(A) (3rd gear). The average levels of noise that were found by the usage of the decibelimeter were 76,71; 77,38 and 80,80 dB(A) for the turns 810, 1.040 e 1.360 rpm respectively. It is advised the use of headphones or the decreasing of the working hours for the operator who is working directly with the tractor handlebars.
Descrição: SILVIA, Silvia Ferreira da. Avaliação do ruído e do desempenho energético de um trator de rabiças com um arado de disco acoplado. 2012. 73 f. Dissertação (Mestrado em engenharia agrícola)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18075
Aparece nas coleções:PPGENA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_dis_sfsilva.pdf2,12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.