Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18112
Título: Ruth First e a história das ciências sociais em Moçambique: o “ouro negro” e o trabalhador migrante nas minas sul-africanas
Autor(es): COSTA, Diogo Valença de Azevedo
Palavras-chave: Ruth First
Ciências sociais
Moçambique
Data do documento: 2015
Editor: Revista de Ciências Sociais
Citação: COSTA, D. V. A. (2015)
Resumo: Na história das ciências sociais moçambicanas, a cientista social, jornalista e militante comunista, Ruth First, ocupa um lugar de destaque na condição de diretora de pesquisas do Centro de Estudos Africanos da Universidade Eduardo Mondlane. Após a Independência de Moçambique em 1975, First coordenou uma abrangente pesquisa de campo, entre 1977 e 79, sobre a situação do trabalhador migrante de origem camponesa nas minas da África do Sul. Ainda na década de 1950, havia denunciado as terríveis condições de trabalho nas minas sul-africanas de ouro e carvão, alimentadas pelo fluxo de mão de obra barata e de baixa qualificação proveniente de outros países africanos, principalmente de Moçambique. Será apenas no final dos anos 70 que a autora irá sistematizar – graças ao trabalho de equipe proporcionado pelo seu exílio moçambicano, na condição de opositora do regime do Apartheid – suas principais ideias no campo da Economia Política e das Ciências Sociais sobre a formação e o desenvolvimento do capitalismo sul-africano e sua hegemonia na região da África Austral. Em 1982, Ruth First foi assassinada por uma carta-bomba remetida pelas forças repressivas do regime racista. A proposta do presente artigo é, nesse sentido, apontar algumas importantes contribuições de Ruth First para as ciências sociais moçambicanas e africanas. Com este objetivo, será analisado o seu livro clássico Black gold: the Mozambican miner, proletarian and peasant (1983), fruto dos relatórios da pesquisa de campo, anteriormente referida, publicados em inglês e português (O mineiro moçambicano: um estudo sobre a exportação de trabalho), nos anos de 1977 e 79. A escolha da primeira publicação citada como fonte de análise se deve ao enriquecimento posterior da obra com a coleta de canções e entrevistas dos trabalhadores migrantes e mineradores moçambicanos. Em termos de suas contribuições para as Ciências Sociais em Moçambique, serão examinadas as posições teóricas, metodológicas e políticas de Ruth First e sua equipe de pesquisadores, debatidas em Black gold, estabelecendo aí comparações com a produção acadêmica dos representantes da vertente marxista da teoria da dependência na América Latina...
Descrição: COSTA, Diogo Valença de Azevedo. Ruth First e a história das ciências sociais em Moçambique: o “ouro negro” e o trabalhador migrante nas minas sul-africanas. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 46, n. 2, p. 17-52, jul./dez. 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18112
ISSN: 2318-4620
0041-8862
Aparece nas coleções:DCSO - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_art_dvacosta.pdf316,2 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.