Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1812
Título: Dinâmica do perfil hematológico e bioquímico dos pacientes com dengue internados no Hospital São José de Doenças Infecciosas em Fortaleza – Ceará no período de janeiro a maio de 2008
Título em inglês: Dynamic profile hematological and biochemical of patients with dengue at the Hospital São José Infectious Diseases in Fortaleza – Ceará – January to may 2008
Autor(es): Azin, Francisca Raimunda Felizardo Guerreiro
Orientador(es): Coelho , Ivo Castelo Branco
Coorientador(es): Lima, Danielle Malta
Palavras-chave: Dengue
Diagnóstico Clínico
Técnicas e Procedimentos de Laboratório
Data do documento: 2010
Citação: AZIN, F. R. F. (2010)
Resumo: Trata-se de um estudo observacional, descritivo e retrospectivo de 154 pacientes com diagnóstico clínico e sorológico de dengue internados em um hospital público terciário, de referência em doenças infecto-contagiosas, em Fortaleza-Ce, no período de janeiro a maio de 2008. O objetivo foi correlacionar exames laboratoriais, sintomas e sinais de alerta dentro da evolução cronológica da dengue, observando suas freqüências nas formas mais graves para que se possa ajudar nas tomadas de conduta terapêuticas mais eficazes. A idade dos pacientes variou de 2 a 85 anos. A amostragem foi dividida em dois grupos: pacientes < 15 anos (n=66) e ≥15 anos (n=88). Na classificação clínica, por se tratar de pacientes de um hospital terciário, predominou a FHD (58,4%) seguido de DG (28,6%) e de DC (13%). Nos pacientes com DC foi observado alterações laboratoriais importantes como plaquetopenia e elevação nas transaminases, que motivaram suas internações. As principais alterações laboratoriais encontradas na FHD foram: plaquetopenia, hemoconcentração, elevação de transaminases. Resultados semelhantes foram observados no DG, no entanto hemoconcentração não foi detectada. Os sinais de alarme foram verificados com maior freqüência nas duas formas graves da dengue. Na DG, nos grupos <15 anos e ≥15 anos foram observados respectivamente manifestações hemorrágicas: 55,55%, 69,23%; dor abdominal intensa e contínua: 72,22%, 65,38%; tontura postural: 11,11%, 23,08%; vômitos: 61,10%, 38,40%. Na FHD nas faixas etárias <15 anos e ≥15 anos apresentaram respectivamente manifestações hemorrágicas: 52,27%, 65,22%; dor abdominal intensa e contínua: 97,73%, 71,74%; tontura postural: 9,09; 43,48; vômitos: 81,80%; 58,70%. Estes resultados dentro da evolução cronológica da doença foram importantes, independente da forma clínica da dengue e da faixa etária. As alterações laboratoriais foram na sua maioria a partir do 3° dia sendo mais evidentes no 5° dia e com restabelecimento dos valores até o 11° dia. A detecção dos sinais de alerta em dengue dentro desta cronologia foi importante para a caracterização clínica de pacientes com FHD e DG. Portanto, esses resultados são relevantes na avaliação da doença, pois estas alterações e a detecção dos sinais de alerta dentro da evolução cronológica da doença podem ser utilizados como sinalizadores para as formas mais graves e ajudar precocemente na tomada de conduta terapêutica eficaz para o paciente.
Abstract: This is an observational, descriptive and retrospective study of 154 patients who have been diagnosed clinically and serologically for dengue fever, interned in a tertiary public hospital in the city of Fortaleza of Ceará State, during the period of January – May, 2008, for the purpose of correlating the laboratory examinations, symptoms and alarming signs with the chronological evolution of the disease and to observe the frequencies of the more severe clinical forms of disease, so as to help adopt therapeutic conducts that are more effective. The patients’ ages varied from two to 85 years. The study sample was divided in to two groups: patients < 15 years (n=66) and those ≥15 years (n=88). As the patients were all from a tertiary public hospital, the clinical classification of cases showed that hemorrhagic dengue fever (HDF) was predominant (58.4%), followed by severe dengue (SD – 28.6%) and classic dengue (CD - 13%). The CD patients showed alterations in the laboratory findings such as thrombocitopenia and rise of transaminases, which motivated their hospitalization. The principal laboratory alterations found in HDF patients were: thrombocytopenia, hemoconcentration and rise of transaminases. Similar alternations were found in SD patients, but hemoconcentration was not detected in them. The alarming signs were observed more frequently in the two severe forms of dengue. In the <15-years and ≥15-year groups, the respective clinical pictures were: hemorrhagic manifestations – 55, 55% and 69,23%; acute and continuous abdominal pain – 72,22% and 65,38%; and postural dizziness – 11,11% and 23,08%; vomiting – 61,10% and 38,40%. In the HDF patients, in the <15-years and ≥15-year subgroups, the respective hemorrhagic manifestations were: 52,27% and 65,22%; acute and continuous abdominal pain – 97,73% and 71,74%; and postural dizziness – 9,09% and 43,48%; vomiting –81,80% and 58,70%. Within the chronologic evolution of the disease, these results were important and were independent of the clinical form of the disease and the age group of the patients. In the majority of cases, the laboratory alterations were observed from the 3rd day onwards, being more evident on the 5th day and stabilizing to normal values by the 11th day. Within this chronology, the detection of alarming signs was important for the clinical characterization of HDF and SD cases in patients. These results appear to be relevant for the evaluation of the clinical disease, as the detection of the alarming signs within the chronologic evolution may be utilized as warning signals for the more severe forms of the disease, and hence could help in the early adoption of more efficient therapeutic strategies for the patients.
Descrição: AZIN, Francisca Raimunda Felizardo Guerreiro. Dinâmica do perfil hematológico e bioquímico dos pacientes com dengue internados no Hospital São José de Doenças Infecciosas em Fortaleza – Ceará no período de janeiro a maio de 2008. 2010. 100 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1812
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_dis_frfgazin.pdf2,32 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.