Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1823
Título: Análise imunohistoquímica de marcadores de proliferação celular e da p53 em cistos dentígeros, queratocistos e ameloblastomas unicísticos
Título em inglês: Immunohistochemical analysis of markers of cellular proliferation and p53 in dentigerous, queratocistos cysts and ameloblastomas unicísticos
Autor(es): Lima, Glauber Meira
Orientador(es): Rabenhorst , Silvia Helena Barem
Palavras-chave: Cistos Odontogênicos
Genes Supressores de Tumor
Proliferação de Células
Tumores Odontogênicos
Data do documento: 2003
Citação: LIMA, G. M. (2003)
Resumo: A identificação da atividade proliferativa em cistos e tumores odontogênicos tem sido apontada como um importante ponto na avaliação do comportamento biológico entre diferentes lesões. O Antígeno Nuclear de Células Proliferantes (PCNA) e o Ki-67 são os marcadores moleculares mais utilizados na detecção de células proliferantes. Mutações no gene supressor tumoral p53 podem produzir proteínas mais estáveis, porém com alterações funcionais de fundamental importância relacionadas à indução da apoptose ou à inibição mitótica. A maior estabilidade da p53 mutada possibilita sua detecção imunohistoquímica e esta técnica tem sido utilizada para avaliação do comportamento biológico de lesões neoplásicas e císticas. O Cisto Dentígero (CD), Queratocisto Odontogênico (QO) e o Ameloblastoma Unicístico (AU) são lesões benignas originárias de distúrbios na formação do dente. Apesar das semelhanças clínicas e radiográficas, estas lesões possuem um distinto comportamento biológico, sendo o QO e o AU as lesões mais agressivas e que podem recidivar quando submetidos a tratamento conservador. O presente trabalho teve por objetivo estudar, por imunohistoquímica, a expressão das proteínas PCNA, Ki-67 e p53 mutada em quinze QOs, dez CDs e cinco AUs. A média da percentagem de células PCNA+ e Ki-67+ documentadas no forro epitelial dos Queratocistos (46,4 e 13,7%) foi significativamente maior que a dos Cistos Dentígeros (26,2 e 7,9%). Os AUs apresentaram média de marcação para o PCNA (35,9%) estatisticamente semelhante a observada nos QOs (P=0.136), mas, com relação ao Ki-67 (24,4%), os AUs tiveram maior índice de marcação. Apesar de ambos marcadores serem utilizados na detecção de proliferação celular foi observada uma maior média de células marcadas para o PCNA em todas amostras. Trinta e três por cento dos casos de Queratocistos apresentaram positividade para a p53. Apenas um caso de Cisto dentígero foi positivo. Não houve detecção em nenhum caso de Ameloblastoma Unicístico. Apesar da detecção da proteína p53 por imunohistoquímica ser considerada a variante mutada, o caráter clínico benigno destas lesões sugere uma maior estabilidade desta proteína na sua função de reparo.
Abstract: The identification of the proliferative activity in cysts and tumors has been pointed as an important aspect in the avaliation of the biologica behavior among different lesions. The proliferating cells nuclear antigen (PCNA) and the Ki-67 are the most used molecular markers in detection of proliferating cells. Mutations in p53 tumor suppressor gene can produce more stable protein, however with loss of function. The greater stability mutation p53 allows its immunohistochemical detection and this technique has been used in avaliation of biological behavior of neoplasic and cystic lesions. The dentigerous cysts (CD), odontogenic keratocyst (QO) and the unicystic ameloblastoma (AU) are benign lesions that have its origin in disturbs in the tooth formation. Despite the clinical and radiografic similarity, these lesions have a distinct biological behavior. Betwen then, QO and AU are the most aggressive lesions and can recur when submitted to conservative treatment. The present work has the objective of studing, through immunohistochemical, the expression of PCNA, Ki-67 and p53 in 15 QOs, 10 CDs and 5 AUs. The average of the percentage of PCNA+ and Ki 67+ cells countained in QOs (46,4 and 13, 7%) was significanting higher than the CD (26,2 and 7,9%). The AUs presented the labeling index for the PCNA (35,9%) statistically similar to that observed in QOs (P=0136), however, compared to Ki-67 (24,4%), the AUs had a bigger labeling index. Although both markers have been used in detection of cell proliferation, a larger average of marked cells for the PCNA it was observed in all the samples. Thirty three percent of the keratocyst cases presented a positivety for the p53. Only one case of dentigerous cysts was positive. It wasn’t any case of unicystic ameloblastoma. Although the detection of the protein p53 for immunohistochemical be considered a mutated variation, the benign clinical behavior of these lesions suggest a larger stability of this protein in it’s repair function.
Descrição: LIMA, Glauber Meira. Análise imunohistoquímica de marcadores de proliferação celular e da p53 em cistos dentígeros, queratocistos e ameloblastomas unicísticos. 2003. 80 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Fedral do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2003.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1823
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2003_dis_gmlima.pdf1,4 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.