Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1826
Título: Estudo do vírus Epstein-Barr (EBV) em adenocarcinoma gástrico : freqüência, associação clínico-histopatológica e relação com a expressão das proteínas BCL-2, BAX e C-MYC
Título em inglês: Study of the Epstein-Barr virus (EBV) in gastric adenocarcinomas : frequency, clinic-histopathologic association and the relation to the expression of the BCL-2, BAX and C-MYC proteins
Autor(es): Lima, Marcos Antonio Pereira de
Orientador(es): Rabenhorst, Silvia Helena Barem
Palavras-chave: Herpesvirus Humano 4
Neoplasias Gástricas
Data do documento: 2006
Citação: LIMA, M. A. P. (2006)
Resumo: O vírus Epstein-Barr (EBV) tem sido associado com a tumorigênese dos adenocarcinomas gástricos, variando entre 1,3-19,3% de acordo com a população estudada. Diversos estudos têm demonstrado importantes evidências do envolvimento do EBV nesse processo, tais como a monoclonalidade do genoma viral e a presença do vírus em quase todas as células tumorais do sitio primário e em células metastáticas. No entanto, os mecanismos utilizados pelo vírus para orquestrar a transformação tumoral, ainda não foram totalmente elucidados. Neste contexto, o presente estudo objetivou investigar a freqüência do EBV e a associação com as proteínas BCL-2, BAX e c-MYC. Para tanto, 100 casos de adenocarcinomas gástricos (67 homens e 33 mulheres), obtidos de dois hospitais de Fortaleza, foram analisados quanto à presença do EBV, detectado através das técnicas de PCR e de hibridação in situ (direcionada ao transcrito viral EBER1) pelo método usual e GenPoint®. Procedeu-se também, estudo imuno-histoquímico das referidas proteínas celulares, através do método da estreptoavidina-biotina-peroxidase. A distribuição por sexo, idade, sítio anatômico do tumor e as análises histopatológicas, de modo geral, reproduziram as tendências da literatura mundial. Pela técnica de hibridação in situ, 8 (8%) casos foram positivos, 6 destes apresentaram marcação difusa e 2 apresentaram marcação focal. Apenas 2 apresentaram linfócitos infectados. De modo geral, o EBV apresentou maior associação com o sexo masculino (87,5% [p=0,265]), com tumores situados na cárdia (37,5% [p=0,549]), de estadiamento avançado (IIIB e IV), do tipo intestinal (87,5% [p=0,136]) e moderadamente diferenciados (75%). Nenhum dos casos EBV-positivos exibiram marcação para BCL-2. Embora as proteínas BAX e c-MYC (nuclear) apresentaram índices de positividade e médias de escores significativos no grupo EBV-positivo, estes foram inferiores aos valores do grupo EBV-negativo, sobretudo a proteína c-MYC nuclear (Teste de Mann-Withney LI p=0,039 e HS p=0,045). A marcação citoplasmática da proteína c-MYC revelou valores de marcação discretamente superiores no grupo EBV-positivo. O balanço entre as proteínas BCL-2 e BAX demonstrou que a maioria dos casos estudados apresentavam tendência à apoptose, mas 62,5% dos casos EBV-positivos exibiram um equilíbrio. Vinte e nove casos (28 negativos e 1 positivo) foram submetidos a outro método de hibridação in situ que emprega o sistema da biotinil-tiramida (GenPoint®),demonstrando resultados idênticos aos obtidos pela técnica convencional. De 61 casos analisados através da técnica de PCR, 35 (57,4%) foram positivos, sendo constatado um baixíssimo índice de concordância (kappa = -0,026 [±0,069]) com a técnica de hibridação in situ. Em 24/35 casos positivos, a deleção de 30pb do gene LMP1 foi investigada, sendo constatada em 37,5% destes. Os resultados obtidos no presente estudo quanto à freqüência do EBV e a correlação com critérios clínico-histopatológicos, reproduziram os achados de estudos realizados em diversas partes do mundo. A correlação com as proteínas sugere que in vivo, o vírus não esteja relacionado com a expressão de BCL-2 e de c-MYC (nuclear), que poderiam atuar em sinergismo favorecendo o desenvolvimento tumoral. A supressão da expressão de BAX, pode representar um mecanismo viral para inibição da apoptose. Os resultados da c-MYC citoplasmática apontam para um possível envolvimento do EBV com mecanismos de transporte da membrana nuclear, determinando o acúmulo da proteína no citoplasma. A baixa freqüência de linfócitos infectados indica que os mesmos não são os principais responsáveis pela elevada positividade da técnica de PCR, devendo ser ao menos em parte, decorrente de epitélio normal e/ou pré-neoplásico infectado sugerindo um padrão de latência que não expresse EBER1.
Abstract: The Epstein-Barr virus (EBV) has been related to the tumorigenesis of the gastric carcinomas, varying from 1.3-19.3% according to the studied population. Several studies have demonstrated strong evidences of its relation in this process, such as the monoclonality of the viral genome and its the presence in almost all tumor cells. However, most of the mechanisms used by the virus to control this process are still unknown. In this context, the present study aimed to investigate the frequency of the EBV and the association with the BCL-2, BAX and c-MYC proteins. Therefore, 100 cases of gastric carcinoma (67 males and 33 females), obtained from two hospitals in Fortaleza, were assessed to detect the EBV by PCR and in situ hybridization (aimed to the EBER1 transcript) using the standard method and GenPoint®. Immunohistochemistry technique was done to evaluate the expression of the referred cellular proteins, by streptavidin-biotin-peroxidase method. The distribution by sex, age, tumor anatomic site and the histopathologic analysis, in general, reproduced the pattern of the world scientific bibliographies. Regarding virus detection by in situ hybridization, 8 (8%) cases were positive, 6 of these had shown diffuse pattern of staining, and 2 had demonstrated focal pattern. From 100 cases, only 2 presented infected lymphocytes. In general, the EBV demonstrated higher association with: males (87.5%[p=0.265]), tumors situated in the cardia (37.5% [p=0.549]), advanced stage (IIIB and IV), intestinal type (87.5%[p=0.136]), and moderately differentiated (75%).There were no EBV-positive cases which exhibited BCL-2 staining. Although the BAX and the c-MYC (nuclear) proteins have demonstrated significant positivity index and scores averages in the EBV-positive group, these were lower than the values of the EBV-negative group, notably the c-MYC nuclear protein (Mann-Withney test LI p=0.039 and HS p=0.045). The cytoplasmic staining of the c-MYC protein revealed slightly higher staining values in the EBV-positive group. The balance between the BCL-2 and BAX proteins demonstrated that the majority of the evaluated cases had exhibited apoptosis-orientation, however 62.3% of the EBV-positive cases exhibited equilibrium between these proteins. Twenty-nine cases (28 negative and 1 positive) were submitted to the biotinyl tyramide system (in situ hybridization method - GenPoint®), demonstrating the same results obtained by the standard technique. From the 61 cases assessed by PCR, 35 (57.4%) were positive, being verified a low concordance index (kappa = -0.026 [±0.069]) with the standard in situ hybridization technique. The 30bp deletion of LMP1 gene was investigated in 24 out of 35 positive cases, being verified in 37.5% of these. The results obtained in the present study, concerning the EBV frequency and the correlation with clinic-histopathologic data, reproduced findings of researches done in several world regions. The correlation with the proteins suggests that in vivo the virus is not related to the overexpression of BCL-2 and c-MYC (nuclear) that could act in synergism to promote the tumor development. The suppression of the BAX expression might represent a viral mechanism for apoptosis inhibition. The results of the cytoplasmic c-MYC point to a possible involvement of the EBV with transport mechanisms of the nuclear membrane, resulting in its accumulation in the cytoplasm. The low frequency of infected lymphocytes indicates that they are not the main responsible of the high number of positivity in the PCR technique. It could be, at least in part, due to the infected normal and/or pre-neoplastic epithelium, suggesting a new latency pattern which not express the EBER1.
Descrição: LIMA, Marcos Antonio Pereira de. Estudo do vírus Epstein-Barr (EBV) em adenocarcinoma gástrico : frequência, associação clínico-histopatológica e relação com a expressão das proteínas BCL-2, BAX e c-MYC. 2006. 147 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Médica) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1826
Aparece nas coleções:DMC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_maplima.pdf2,98 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.