Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1833
Título: Violência sexual na infância : perspectiva sob a compreensão materna
Título em inglês: Abstract sexual violence in the childhood : perspectives adout the maternal compreension
Autor(es): Carvalho, Quitéria Clarice Magalhães
Orientador(es): Galvão , Marli Teresinha Gimeniz
Palavras-chave: Maus-Tratos Sexuais Infantis
Comportamento Materno
Data do documento: 2007
Citação: CARVALHO, Q. C. M. (2007)
Resumo: A violência representa a cristalização de verdadeiras lacunas produzidas em razão da negligência de políticas públicas, desigualdade social e cultural, pobreza, desemprego, entre outras razões. Esse fenômeno atinge a todos, sem ditinção, inclusive a criança, que poder sofrer diversos tipode de violencia, como o abuso sexual. Diante dessa realidade, ressalta-se que não somente a vítima, como também toda a estrutura familiar sofrem as consequências de tal fenomeno. Objetivou-se compreender a percepção das mães de crianças sobre o abuso sexual vivenciado por suas filhas. O serviço onde se deu a pesquisa foi uma organização governamental da cidade de Fortaleza – Ce - Brasil. Realizou-se pesquisa de cunho qualitativo, os sujeitos foram 10 mães de crianças vítimas de abuso sexual. Os dados foram coletados nos meses de fevereiro a março de 2007, obtidos através de entrevista semi-estruturada e gravada, para análise e organização foi utilizada a técnica do discurso do sujeito coletivo. Constatou-se que o DSC das informantes trás uma sucessão de sentimentos de mães que tiveram suas filhas abusadas sexualmente, as primeiras depararam a sensação de impotência, culpa e sofrimentos, convivendo com a dor do insuperável. Evidenciou-se o fato de que a violência é extremamente funcional, porquanto atinge seu objetivo, destrói, marca e mata. O desespero permeou alguns depoimentos, relatando idéias suicidas e homicidas, em especial por parte de uma informante. Ainda se observou que, após a descoberta do abuso sexual sofrido pela criança, fica evidente a desagregação familiar. O fenômeno acarretou conseqüências desastrosas, com agravamento de não haver poupado os elementos formadores da família, a fragmentação familiar, intensificou-se mediante as mudanças comportamentais da criança vitimada, que variou entre a rebeldia, deficit no rendimento escolar, estendendo-se até automutilação. Constatou-se que o abuso sexual, nem sempre é conhecido por todos os membros da família e o tabu acerca deste inominável ilícito assume a forma de “muro de silêncio” de todos os componentes, contra o mundo externo. Foi possível contemplar, nas falas, o anseio de ver as filhas transporem as dores causadas pela violência, para tanto, destacando-se que o tipo de abuso sexual, relação parental com o perpetrador, tempo de duração do abuso e resiliência da vitima, são elementos que interferem que interferem nas conseqüências e na superação. Observaram-se contudo, a existência do anseio de contemplar a remoção das conseqüências deixadas pelo abuso sexual na vida da filha, a esperança de amenizar, até mesmo “apagar” todas as dores, bem como alteração de comportamento, manifestadas pela filha. Do exposto, ressalta-se que em vista das diferentes formas de sentimentos, que esses fatos representam motivo de reflexão na urgência de formação e fortalecimento de uma rede social de apoio. Enfatiza-se a importância da atuação de profissionais capacitados para atender, direta e indiretamente as vítimas de abuso sexual infantil bem como os membros familiares da criança vitimada.
Abstract: Violence represents the crystallization of real voids produced due to the negligence of public policies, social and cultural inequality, poverty, unemployment, among other reasons. This phenomenon reaches everyone, equally, including the child, who may suffer several kinds of violence, such as sexual abuse. Facing this reality, one highlights that not only the victim, but also the family structure as a whole is affected by the consequence of such phenomenon. One aimed to understand the perception of mothers about sexual abuse suffered by their daughters. The institution where the study was conducted was a non-governmental organization in the city of Fortaleza – Ce – Brazil. A qualitative research was conducted, having as subjects 10 mothers of children who were victims of sexual abuse. The data were collected from February through March, 2007, obtained through semi-structured interview and recorded, for analysis and organization one used the collective subject’s discourse technique. One noticed that the CSD of the interviewees brings several feelings of mothers who had their daughters sexually abused, the first ones had feelings of powerlessness, guilt and suffering, living with an unrecoverable pain. One highlighted the fact that the violence is extremely functional, as it reaches its goal, destroys, marks and kills. Despair was present in some depositions, relating suicidal and homicidal ideas, especially on the part of the interviewee. One still observed that, after discovering the sexual abuse suffered by the child, the family’s destruction becomes clear. The phenomenon brings disastrous consequences, not saving even the elements creators of the family, the family destruction becomes stronger due to changes in the victim’s behavior, which varies between rebelliousness, low school grades, up till self-mutilation. One noticed that sexual abuse, not always is known by all the family members and the taboo around this illicit subject becomes a “wall of silence” from all the members, against the external world. It was possible to notice, in the speeches, the will to see the victims recover from the pain caused by the violence, for doing so, highlighting that the type of sexual abuse, relationship with the abuser, duration of abuse and resistance of the victim, are elements that interfere in the consequences and recovering. One observed, however, the existence of anxiety in removing the consequences left by the sexual abuse in the daughter’s life, the hope to soften, even “erase” all the pain, as well as changes in the behavior, showed by the daughter. After all, one highlights that due to the different feelings, these facts represent a reason to think about the urgency in creating a system of social support. One emphasizes the importance of professionals prepared to attend, directly and indirectly, the victims of child sexual abuse as well as the victim’s relatives.
Descrição: CARVALHO, Quitéria Clarice Magalhães. Violência sexual na infância : perspectiva sob a compreensão materna. 2007. 92 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2007.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1833
Aparece nas coleções:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_dis_qcmcarvalho.pdf380,14 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.