Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18334
Título: Impact of deployment of “Stork Network” in hospitalizations in the Neonatal Intensive Care Unit
Autor(es): Andrade, Sandra Mara Aparecida dos Santos de
Manzotti, Cristiana Aparecida Soares
Gouvêa, José Alípio Garcia
Gomes, Cristiane Faccio
Bernuci, Marcelo Picinin
Cassiano, Angélica Capellari Menezes
Palavras-chave: Morte do Lactente
Prematuro
Unidades de Terapia Intensiva Neonatal
Data do documento: Mai-2016
Editor: Rev Rene
Citação: ANDRADE, S. M. A. S. ; MANZOTTI, C. A. S. ; GOUVÊA, J. A. G. ; GOMES, C. F. ; BERNUCI, M. P. ; CASSIANO, A. C. M. (2016)
Resumo: Objetivo : avaliar o impacto da implantação da rede cegonha nas hospitalizações em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Métodos : estudo retrospectivo e transversal, com 283 prontuários de recém-nascidos hospitalizados em unidade de terapia intensiva neonatal antes e após a implantação da Rede Cegonha, correlacionando dados da gestante à s condições dos bebês. Resultados : após a implantação da Rede Cegonha, a porcentagem de gestantes que realizaram seis ou mais consultas aumentou 6,5% e diagnóstico de doença hipertensiva específica da gestação reduziu 10,8%. Notou-se também redução de uma semana na idade gestacional média dos bebês bem como redução de 14,4% na porcentagem de bebês com peso ≥2500 gramas. O número de óbitos durante a hospitalização passou de 2,4% para 14,5%. Conclus ão : a meta de realizar triagem e monitoramento das gestações de risco foi atingida, entretanto, a redução da taxa de mortalidade neonatal ainda é desafio.
Abstract: Objective: to assess the impact of the deployment of “Stork Network” ( Rede Cegonha ) in hospitalizations in the Neonatal Intensive Care Unit. Methods: a retrospective cross-sectional study with 283 medical records of newborns hospitalized in neonatal intensive care unit before and after the implementation of Stork Network, correlating data from pregnant women with the babies’ conditions. Results: after the implementation of Stork Network, the percentage of pregnant women who performed six or more visits to the hospital increased 6.5% and the diagnosis of hypertensive disorders of pregnancy reduced 10.8%. It was also noted reduction of one week in the mean gestational age of babies and 14.4% reduction in the percentage of babies weighing ≥2500 grams. The number of deaths during hospitalization increased from 2.4% to 14.5%. Conclusion: the goal of performing screening and monitoring of risk pregnancies was reached, however, the reduction of neonatal mortality rate is still challenging.
Descrição: ANDRADE, Sandra Mara Aparecida dos Santos de et al. Impact of deployment of “Stork Network” in hospitalizations in the Neonatal Intensive Care Unit. Rev Rene, Fortaleza, v. 17, n.3, p. 310-7, may./jun. 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18334
ISSN: 1517-3852 Impressa
2175-6738 On line
Aparece nas coleções:DENF - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_art_ masandrade.pdf230,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.