Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18419
Título: Modelo integrativo sobre o comportamento do usuário na busca e uso da informação: aplicação na área da Saúde
Autor(es): TABOSA, Hamilton Rodrigues
Orientador(es): PINTO, Virgínia Bentes
Palavras-chave: Estudo de uso e usuários da informação
Comportamento de busca e uso de informação
Informação em saúde
Necessidades de informação
Busca por informação
Study of use and users of information
Seeking behavior and use of information
Information for the health area
Needs of information
Search for information
Data do documento: 2016
Citação: TABOSA, H. R.; BENTES PINTO, V. (2016)
Resumo: O objetivo desta tese é construir um modelo integrativo de comportamento de busca e uso de informação com base nos modelos de Ellis (1989), Krikelas (1983), Kuhlthau (1991), Taylor (1986) e Wilson (1981, 1996 e 1999), e validá-lo por meio da aplicação junto a usuários de informação não especializados na área da Saúde (pacientes, excetuando-se estudantes e profissionais da área). A fundamentação teórica partiu do estudo desses modelos, bem como da literatura especializada no que se refere à identificação de necessidades informacionais, processos de busca e uso da informação, além de abordar os conceitos de Ciência da Informação e Saúde, bem como dos estudos comportamentais a partir de teóricos da área de Psicologia. Por meio de um estudo fenomenológico, construímos uma integração dos modelos supracitados e consolidamos a proposta final de um único modelo integrativo de comportamento de busca e uso de informação. Para sua validação, foram realizadas entrevistas em profundidade e aplicação da técnica do incidente crítico com pacientes do Hospital Geral Dr. César Carls de Oliveira, em Fortaleza. A investigação teórico-prática apresentada valida o modelo integrativo de comportamento de busca e uso da informação proposto, como uma ferramenta capaz de identificar regularidades quanto ao comportamento de busca e uso de informação de usuários não especializados na área da saúde, sendo também passível de aplicação no estudo de outros públicos-alvo, caracterizando-se como um modelo generalista de comportamento de busca e uso de informação. Essa afirmação decorre do fato de que todos os aspectos, fases e etapas do comportamento informacional dos sujeitos desta pesquisa se inserem (estão representados) no modelo integrativo construído, sendo capaz de trazer resultados dentre os quais destacamos: os sujeitos desta pesquisa sentem necessidade de informação tão logo percebem uma doença em si próprio ou em alguém de sua família; eles se lançam na busca por informação imediatamente, mesmo sem conhecer fontes formais de informação na área, por meio da Web, realizando buscas no Google, através de termos populares e descrição dos sintomas; no início das buscas, eles se sentem inseguros por desconhecerem os termos mais eficientes para usar nas estratégias de busca, mas confiam na potencialidade do Google de fornecer informações que possam julgar relevantes; não admitem, mas preferem fontes de informação informais, que veiculem depoimentos de outros indivíduos que passaram pelos mesmos problemas de saúde, e que sejam capazes de indicar medicamentos; há usuários de informação que só procuram assistência médica quando não conseguem encontrar tratamento e cura por conta própria na Web; há usuários que procuram informação para melhor compreender e dialogar sobre seu problema de saúde com o médico; eles têm urgência na busca por informação por terem pressa na cura da doença não só por causa dos incômodos físicos que elas causam, mas também por temerem perder seus empregos devido à entrega de atestados médicos e se afastar do convívio social com a família e amigos; a Web é utilizada como forma de acesso a informações que são utilizadas para o autodiagnóstico e automedicação. Pesquisas sobre o comportamento de busca e uso de informação realizados a partir da aplicação do modelo integrativo trarão resultados mais amplos e fornecerão insumos científicos que poderão ser utilizados por gestores de unidades de informação no momento do planejamento e implementação de produtos e serviços.
Abstract: The objective of this thesis is to build an integrative model of search behavior and use of information based on the models of Ellis (1989), Krikelas (1983), Kuhlthau (1991), Taylor (1986) and Wilson (1981, 1996 and 1999) and validate it through the application with the information of users not specialized in healthcare (patients, except for students and professionals). The theoretical foundation came from the study of these models, as well as specialized literature in relation to the identification of information needs, search processes and use of information, in addition to addressing the concepts of Information and Health Science, as well as behavioral studies from theoretical psychology area. Through a phenomenological study, we build an integration of models and consolidate the final proposal for a single integrative model of search behavior and use of information. For validation, interviews were conducted in-depth and technical application of the critical incident with General Hospital patients of the Dr. Carls César de Oliveira, in Fortaleza. The theoretical and practical research presented validates the integrative model of search behavior and use of the proposed information as a tool to identify regularities about the search behavior and use of information unskilled users in healthcare and is also capable of application in the study of other audiences, characterized as a general model of search behavior and use of information. This statement stems from the fact that all aspects, phases and stages of the information behavior of the subjects in this study fall (are represented) in the integrative model built, being able to bring these results: the subjects of this research feel the need for information as soon realize a disease in themselves or a family member; they throw themselves in the search for information immediately, even without knowing formal sources of information in the area, through the Web, performing Google searches through popular terms and description of symptoms; at the beginning of the search, they feel insecure for not knowing the most effective words to use in the search strategies, but rely on Google's capability to provide information they deem relevant; they don´t admit, but prefer informal sources of information, which spread testimonials from others who have experienced the same health problems, and are able to identify drugs; there are users who only seek medical attention when they can not find treatment and healing on their own Web; there are users who seek information to better understand and talk about her condition with the doctor; they have urgency in the search for information because they rush in curing the disease not only because of the physical nuisance they cause, but also for fear of losing their jobs due to the delivery of medical certificates and away from social contact with family and friends; the Web is used as a means of access to information that is used for self-diagnosis and self-medication. Research on the search behavior and use of information made from the application of integrative model will bring wider results and provide scientific inputs that can be used by managers of information units at the planning and implementation of products and services.
Descrição: TABOSA, Hamilton Rodrigues. Modelo integrativo sobre o comportamento do usuário na busca e uso da informação: aplicação na área da Saúde. 2016. 177 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação, Paraíba, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18419
Aparece nas coleções:DCI - Teses defendidas em outras instituições

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_hrtabosa.pdf1,99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.