Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18426
Título: A carcinicultura no Ceará: principais impactos ambientais em uma fazenda no Cumbe - Estuário do Rio Jaguaribe
Título em inglês: Shrimp farming in Ceará: main environmental impacts on a farm in Cumbria - Jaguaribebientais River Estuary.
Autor(es): Santos, José Ésio dos
Orientador(es): Oliveira , Moises Almeida de
Palavras-chave: Engenharia de pesca
Carcinicultura
Impactos Ambientais
Estuário
Shrimp
Environmental Impacts
Estuary
Camarão - Criação - Impacto ambiental
Estuários
Data do documento: 2006
Citação: SANTOS, J. E. (2006)
Resumo: A carcinicultura é uma atividade tradicional que visa à criação de camarões em cativeiro. No estado do Ceará esta atividade tem um maior potencial devido à grande quantidade de áreas propícias ao seu desenvolvimento. A criação de camarões em cativeiro visando a exportação representa mais uma opção de investimento e de diversificação da atividade industrial para o estado. Aliada as condições ambientais favoráveis, os mercados nacional e principalmente internacional, à carcinicultura está marcada por uma grande demanda potencial do produto que garanta a viabilidade econômica da produção de camarões em larga escala no município de Aracati. A maioria dos problemas que ocorrem na atividade do cultivo de camarões são resultados diretos do local onde os viveiros de engorda são construídos. A avaliação dos impactos ambientais dos projetos de implantação de fazendas merece especial atenção para a escolha do local de construção dos viveiros de engorda. Do ponto de vista científico, deve-se evitar a concentração de fazendas de criação de camarões e é necessário que se cuide da qualidade da água e que haja monitoramento constante dos criatórios a fim de evitar a poluição dos mangues e dos recursos hídricos. Com o adensamento das fazendas de camarões, começam a surgir pragas que acabam demandando um uso maior de produtos químicos colocando em risco o equilíbrio ecológico e social. A atividade causa fortes impactos ambientais e sócio-econômicos. O desenvolvimento desordenado da carcinicultura afeta sobretudo o ecossistema manguezal um dos mais complexos do planeta, importante na geração e produção de vida animal e na subsistência de muitas comunidades. A carcinicultura é acusada de causar severos impactos ambientais pois modifica o fluxo da marés, acabam com a biodiversidade, promovem alterações no regime hídrico no fluxo e disponibilidade da água, contaminação do lençol freático, muitas vezes afetando o abastecimento humano. É imperativo que o poder público e o setor produtivo levem em consideração um programa de manejo e mitigação dos impactos ambientais e estabeleçam políticas e práticas para o cultivo sustentável de camarão marinho no estado.
Descrição: SANTOS, José Ésio dos. A carcinicultura no Ceará: principais impactos ambientais em uma fazenda no Cumbe - Estuário do Rio Jaguaribe. 2006. 79 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Engenharia de Pesca, Fortaleza-CE, 2006
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18426
Aparece nas coleções:PPGENP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_jesantos.pdf933,03 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.