Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18432
Título: Avaliação da Pesca da Lagosta Vermelha (Panulirus argus) e da Lagosta verde (Panulirus laevicauda) na Plataforma Continental do Brasil.
Título em inglês: Assessment of the fishing of spiny lobsters (Panulirus argus and Panulirus laevicauda) in the continental shelf of Brazil
Autor(es): Barroso, Juarez Coelho
Orientador(es): Izquierdo , Raul Cruz
Palavras-chave: Amostragem aleatória estratificada
Lagostas espinhosas
Recursos pesqueiros e engenharia de pesca
Índice de produtividade
Intensidade de pesca
Rendimento máximo sustentável por unidade de área
Spiny lobsters
Random sampling stratified
Productivity index
Fishing intensity
Yield Maximum sustainable per unit area
Lagosta - Pesca
Recursos pesqueiros
Data do documento: 2012
Citação: BARROSO, J. C. (2012)
Resumo: A pesca extrativa de lagosta no Brasil é uma atividade econômica importante que engloba diferentes setores sociais na região costeira e que aporta um ingresso médio anual de 84 milhões de dólares. A grande demanda do produto, o elevado valor no mercado internacional, a expansão da frota artesanal, o não cumprimento das medidas de conservação, o impacto da pesca no ecossistema e possivelmente a variabilidade do clima, tem propiciado uma elevada explotação ou sobre-explotação dos estoques destes crustáceos. A avaliação e previsão da pescaria dependem da coleta de informação biológica e pesqueira, em que nas duas últimas décadas a ausência destes dados e a falta de estudo do ciclo de vida gerou um elevado nível de incerteza na administração da pescaria. No presente estudo, foi realizada uma análise integral da informação biológico-pesqueira gerada pelo projeto de mestrado e pelos dados que o precedem. As zonas de agregação dos estoques pesqueiros se distribuíram em 31 estratos que cobrem uma área de 356.610 km², divididos em duas regiões: rasa < 50 m (160.510 km²) e profunda entre 50 e 100 m (196.100 km²). O índice de produtividade médio (1999-2006) entre espécies foi de 29,75 kg/km² em Panulirus argus e de 8,39 kg/km² em P. laevicauda; nos diferentes estratos variou entre 0,02 e 217,0 kg/km² (ambas as espécies). Os coeficientes de capturabilidade variaram entre 0,10 e 0,14, demonstrando-se que os aparelhos de pesca (caçoeira, manzuá e cangalha) apresentam uma baixa eficiência na pescaria de lagosta. A amostragem dos desembarques entre diferentes períodos de pesca (1970-1979, 1980-1988 e 1989-1993) mostrou uma diminuição progressiva das lagostas pequenas e, como resultado, o comprimento médio mostrou uma tendência crescente. As amostragens aleatórias nas embarcações que pescaram entre 20 e 35 m (1999) revelaram que as lagostas recrutadas (50 e 75 mm, CC) representaram 91% (P. argus) e 96% (P. laevicauda) do total capturado, que conjuntamente com a expansão da área de pesca (aumento do esforço) e a diminuição da CPUE por quadrículas de pesca (entre 1974 e 1991), evidenciaram uma sobrepesca de crescimento que provavelmente esteja influenciando nas elevadas variações das capturas anuais e em sua tendência negativa observada nos últimos 15 anos (1995-2009). A análise realizada entre a CPUE e a abundância (N), revelou uma falta de proporcionalidade (hiperestabilidade) entre ambos os parâmetros, que poderia estar afetando a relação entre a CPUE e o esforço, e sobre-estimando as estimativas do rendimento máximo sustentável (RMS). Foi estimado um rendimento máximo sustentável por unidade de área de 14 kg/km² e um rendimento máximo sustentável preliminar entre 5.000 e 5.604 t. Este resultado empírico deve ser corroborado a partir do desenvolvimento da amostragem aleatória estratificada que foi proposto no presente estudo. Não existem evidências de uma sobrepesca de recrutamento nos estoques, mas as altas taxas de explotação no estoque do setor profundo (50 e 100 m) de P. argus, composto principalmente por exemplares mais velhos e de elevado poder reprodutor, poderia estar acentuando o risco dos recrutamentos baixos e dos colapsos. Este grande nível de incerteza pelo que transcorre a pescaria de lagosta na plataforma continental do Brasil deve ser abordado por formas de pensar novas e diferentes, por uma visão em longo prazo e pela obtenção de novos conhecimentos científicos que permitam desenvolver uma pesca sustentável.
Abstract: Extractive fishing lobster in Brazil is an important economic activity which includes different social sectors in the coastal region and provides an average annual income of USD$ 84 million. The great demand for the product, the high value in international market, expansion of the artisanal fleet, failure in enforce of conservation measures, the fishing impact on ecosystems and perhaps climate variability, have led to a high exploitation or overexploitation of the crustacean stocks. The evaluation and fishery prediction depends of biological and fisheries data collection, in the last two decades the absence of these data and the lack in the life cycle study generated a high level of uncertainty in the management of the fishery. In the present study, a comprehensive analysis is done of biological and fishery information generated by the thesis project and the data that precedes. The areas of the stock aggregation were distributed into 31 strata covering an area of 356.610 km², divided into two regions: shallow < 50 m (160.510 km²) and depth between 50 and 100 m (196.100 km²). The medium productivity index (1999-2006) between species was 29,75 kg/km² in Panulirus argus and 8,39 kg/km² in P. laevicauda; in different strata varied between 0.02 and 217.0 kg/km² (both species). Catchability coefficients ranged between 0.10 and 0.14, showing that the fishing gears (caçoeira, manzuá and cangalha) have a low efficiency in the lobster fishery. The sampling of landings between different fishing periods (1970-1979, 1980-1988 and 1989-1993) showed a progressive decrease in the small lobsters and as a result the mean length showed an increasing trend. The random samples on boats that fished between 20 and 35 m (1999), revealed that lobsters recruited (50 and 75 mm, Lc) accounted for 91% (P. argus) and 96% (P. laevicauda) of the total catch, which with the expansion of fishing (increased effort) was accompanied by a decreasing of the CPUE by fishing grids (between 1974 and 1991), showed a growth overfishing which are probably influencing in the high variations of the annual catches and its negative trend observed in the last fifteen years (1995-2009). The analysis between CPUE and abundance (N), revealed a lack of proportionality (hyperstability) between both parameters, which could be affecting the relationship between CPUE and effort and overestimating yield maximum sustainable (YMS). We estimated a yield maximum sustainable per unit area of 14 kg/km² and a yield maximum sustainable preliminary between 5,000 and 5,604 t. This empirical result should be confirmed through the development of stratified random sampling is proposed in this study. There is not evidence of recruitment overfishing in the stocks, but high rates of exploitation in the deep stock (50 to 100 m) of P. argus, composed mainly of older specimens and high reproductive power, could be accentuating the risk of low recruitment and collapse. This high level of uncertainty which takes the lobster fishery on the continental shelf of Brazil must be addressed by new ways of thinking, by a long-term and acquiring new skills and knowledge to develop fisheries sustainable.
Descrição: BARROSO, Juarez Coelho. Avaliação da Pesca da Lagosta Vermelha (Panulirus argus) e da Lagosta verde (Panulirus laevicauda) na Plataforma Continental do Brasil. 2012. 109 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Engenharia de Pesca, Fortaleza-CE, 2012
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18432
Aparece nas coleções:PPGENP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_dis_jcbarroso.pdf2,53 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.