Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18494
Título: Estudos da quebra de dormência da semente do umbuzeiro (Spondia tubenosa, Arr. Câmara)
Autor(es): Campos, Clarismar de Oliveira
Orientador(es): Oliveira, Jonas Paes de
Coorientador(es): Assunção, Marcos Vinicius
Palavras-chave: Fitotecnia
Umbuzeiro
Germinação
Data do documento: 1986
Citação: CAMPOS, C. O. (1986)
Resumo: Uma serie de estudos foi conduzido em laboratório, com o objetivo de quebrar a dormência da semente do Umbuzeiro (Spondia tuberosa, Arr. Câmara) e uniformizar a sua germinação. Numa serie inicial de observações, caroços de Umbuzeiro foram cortados em forma de bisel em sua face distal e postos para absorverem água em papel Germitest. Um lote de caroços foi ruminado por caprinos e o outro não. A experiência foi repetida nos mesmos moldes, em caroços intactos. Os resultados indicam que os caroços do Umbuzeiro absorvem água, quer tenham sido ruminados ou não, e que o corte em forma de bisel foi eficiente na quebra da dormência, eliminando a resistência mecânica exercida pelo endocarpo. Um terceiro experimento consistiu na pre-embebição de caroços ruminados e cortados, em soluções de Ácido Giberélico (AG3) Com as seguintes concentrações 0,2; 0,4; 0,6; 0,8 e 1,0 μM. verificou-se que o AG3 sob tais concentrações, não apresentou influência significativa na percentagem de emergência. No entanto, observou-se que as plântulas provenientes de sementes tratadas com AG3 foram mais vigorosas que aquelas oriundas de sementes pre-embebidas em água. Em um quarto experimento, observou-se a influência do tamanho de caroços não ruminados e cortados na velocidade de emergência e no vigor de plântulas. Os resultados indicam que aqueles de menor diâmetro possibilitaram emergência mais rda de plântulas. Entretanto, dos caroços médios e grandes emergiram plântulas com maior vigor, o que recomendaria a utilização preferencial desses últimos para a produção comercial de mudas.
Abstract: Laboratory studies were conducted in order to break the seed dormancy of Umbuzeiro (Spondiah tubeoha Arr. Câmara) and uniformize their emergence. Firstly, a set of observations on water absorption was carried in two lots of pits, one of which was ruminated by goats, and a11 of the pits were submitted to a sloping cut at their distal face. Another set of observations was done in intact pits, ruminated or not by goats. The results indicated that the Umbuzeiro pits absorved water, even if they were ruminated or not; the sloping cut was efficient in breaking the dormancy caused by mechanical resistance of the endocarp. A third experiment consisted in soaking ruminated and cut pits in gibberellic acid (GA3) solutions under the following concentrations: 0.2; 0.4;0.6; 0.8; and 1.0 μM. It was verified that GA3, under the above concentrations, was ineffective in altering the percentage of emergence of the seedlings, although the seedlings originated from pits, treated with GA3 resulted to be more vigorous. On a fourth experiment, it was observed the influence of the size of non-ruminated and cut pits in the speed of emergence and in the seedling vigor. The results showed that small pits presented faster seedling emergence, but the medium and large ones originated more vigorous seedlings.
Descrição: CAMPOS, Clarismar de Oliveira. Estudos da quebra de dormência da semente do umbuzeiro (Spondia tubenosa, Arr. Câmara). 1986. 84 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 1986.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18494
Aparece nas coleções:PPGFIT - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1986_dis_cocampos.pdf39,18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.