Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18624
Título: Desenvolvimento e trocas gasosas de plantas de cajueiro-anão precoce sob irrigação salina em neossolo quartzarênico
Título em inglês: Development and gas exchange of plants precocious dwarf cashew under saline irrigation in typic quartzipisamment
Autor(es): Araújo, Laíse Ferreira de
Orientador(es): Bezerra, Marlos Alves
Palavras-chave: Engenharia de água e solo
Anacardium occidentale
Salinidade
Fotossíntese
Crescimento
Salinity
Data do documento: 2013
Citação: ARAÚJO, L. F. (2013)
Resumo: A maioria dos pomares de cajueiro no Brasil está localizada no trópico semiárido, onde a água é escassa e apresenta problemas de salinidade. Dessa forma, a fisiologia e o desenvolvimento de clones de cajueiro-anão precoce sob condições de salinidade foram avaliadas, tanto em plantas cultivadas em containers quanto em plantas cultivadas no campo. Os experimentos foram conduzidos no Campo Experimental de Pacajus da Embrapa Agroindústria Tropical. No primeiro experimento, em containers, os tratamentos foram dispostos em esquema fatorial 5 x 2 com cinco repetições, referentes a soluções salinas ajustadas para as condutividades elétricas (CEa) (0,4; 1,5; 3,0; 4,5 e 6,0 dS m-1), e 2 clones de cajueiro (CCP 06 e BRS 265). Em relação ao experimento em campo, os tratamentos foram dispostos em blocos ao acaso com quatro repetições e quatro plantas por parcela experimental, referentes às soluções salinas ajustadas para as condutividades elétricas (CEa) (0,4; 1,5; 3,0; 4,5 e 6,0 dS m-1). Nas plantas cultivadas em containers, a irrigação com água salina proporcionou um acréscimo nos teores de Na e Cl nas folhas, afetando negativamente todas as variáveis dos dois clones estudados. As plantas apresentaram as maiores taxas fotossintéticas entre 7:00 e 10:00 horas da manhã, período ideal para as medições de trocas gasosas. Não houve diferença em relação à tolerância entre os clones CCP 06 e BRS 265. As plantas irrigadas com CEa de 4,5 e 6,0 dS m-1 morreram antes de atingir os 12 meses de experimento. A matéria seca das raízes foi mais afetada pela salinidade que a matéria seca das folhas. Quando as plantas foram cultivadas no campo, a irrigação com água salina nos maiores níveis de salinidade proporcionou um acréscimo nos teores de Na e Cl nas folhas, mas não houve diferença significativa entre os níveis de salinidade, para as variáveis de trocas gasosas e crescimento estudadas, exceto para transpiração e condutância estomática no mês de outubro (360 dias após a aplicação dos tratamentos). Os resultados do curso diário apontaram que as medições de trocas gasosas devem ser feitas entre 8:00 e 10:00 horas da manhã, pois é nesse horário que as plantas apresentam as maiores taxas fotossintéticas, com menores valores de evapotranspiração da planta. O clone CCP 06 foi tolerante à salinidade nas condições estudadas, em que a maior CEa aplicada foi de 6,0 dS m-1.
Abstract: Most cashew orchards in Brazil are located in semiarid tropics, where water is scarce and has salinity problems. Thus, the physiology and development of clones of early dwarf cashew under saline conditions were assessed, both for plants grown in containers as in plants grown in the field. The experiments were conducted at the Experimental Station of Pacajus in Embrapa Agroindústria Tropical. The treatments consisted of, for twelve months, saline solutions adjusted to the electrical conductivity (ECw - 0.4, 1.5, 3.0, 4.5 and 6.0 dS m-1) in two clones of cashew (CCP 06 and BRS 265) in containers and a clone (CCP 06) in the field. In plants grown in containers, irrigation with saline water yielded an increase in the levels of Na and Cl in leaves, negatively affecting all variables of the two clones. The plants have the highest photosynthetic rates between 7:00 and 10:00 am, ideal period for measurements of gas exchange. There was no difference in tolerance between clones CCP 06 and BRS 265. Plants irrigated with ECw of 4.5 and 6.0 dS m-1 died before reaching the 12 month experiment. The root dry matter was more affected by salinity than the dry leaves. When grown in the field, irrigation with saline water in higher levels of salinity resulted in increased levels of Na and Cl in the leaves, but no significant difference in levels of salinity, for all variables of gas exchange and growth studied, except stomatal conductance and transpiration for the month of October (330 days after treatment application). Through the results of the daily course, it was seen that measurements of gas exchange must be made in the period between 8:00 and 10:00 am, for it is at this time that the plants have the highest photosynthetic rates, with lower values evapotranspiration of the plant. Clone CCP 06 was tolerant salinity conditions studied, in which most ECw applied was 6.0 dS m-1.
Descrição: ARAÚJO, Laíse Ferreira de. Desenvolvimento e trocas gasosas de plantas de cajueiro-anão precoce sob irrigação salina em neossolo quartzarênico. 2013. 116 f. Dissertação (Mestrado em engenharia agrícola)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18624
Aparece nas coleções:PPGENA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_dis_lfaraujo.pdf3,77 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.