Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18629
Título: Salinidade e impacto da irrigação no Distrito de Irrigação do Perímetro Araras Norte,Dipan, Ceará
Título em inglês: Salinity and impact of the irrigation in the District of Irrigation of the Perimeter Araras North, Dipan, Ceará
Autor(es): Chaves, Luiz Carlos Guerreiro
Orientador(es): Andrade, Eunice Maia de
Palavras-chave: Irrigação e drenagem
Sais Totais
Lixiviação
Impacto Ambiental
Salt totals
Leaching
Data do documento: 2006
Citação: CHAVES, L. C. G. (2006)
Resumo: O presente trabalho foi desenvolvido com o propósito de avaliar a adição de sais ao solo pela irrigação ao longo do tempo, em área cultivada com parreira, bem como o efeito das chuvas na lixiviação dos sais, tomando-se como referencial o status salino do solo da mata nativa. Foram avaliadas também a influência dos íons na condutividade elétrica do extrato de saturação do solo. O trabalho foi realizado em área localizada no Distrito de Irrigação do Perímetro Araras Norte (DIPAN), Ceará. A área vem sendo irrigada desde 2001 com água classificada como C1S2 e o sistema de irrigação empregado é a microaspersão. Para se monitor o movimento dos sais no perfil do solo foram coletadas amostras na área irrigada e na mata nativa para as camadas de 0 a 0,30 m; 0,30 a 0,60 m; 0,60 a 0,90 m e 0,90 a 1,20 m, no período de maio de 2003 a setembro de 2005, perfazendo um total de 120 amostras. Os atributos considerados neste estudo foram a Condutividade Elétrica (CE) e os íons Ca2+, Mg2+, Na+, K+ e Cl-. Para se qualificar o impacto da irrigação e o efeito das chuvas na lixiviação dos sais aplicou-se o teste t de Student ao nível de 1% para a comparação de médias de amostras independentes da CE, utilizando o pacote estatístico SPSS v.10,0. Efetuou-se a identificação dos íons para os quais a CE apresentou maior sensibilidade às profundidades de 0 a 0,30 m; 0,30 a 0,60 m; 0,60 a 0,90 m e 0,90 a 1,20 m. Os resultados mostraram concentrações de sais maiores na área irrigada do que na mata nativa para todas as camadas estudadas, sendo que as maiores diferenças foram registradas para a camada de 0 a 0,30 m. O magnésio foi o íon que apresentou maior influência nos valores de condutividade elétrica, enquanto o cloreto apresentou baixa concentração nas camadas inferiores. O maior incremento de íons na área irrigada em relação à mata nativa ocorreu com o cálcio. Os sais totais retidos no solo da área irrigada apresentaram diferença significativa ao nível de 1% quando comparados com os da mata nativa. A pluviometria total anual não foi suficiente para promover uma lixiviação significativa dos sais adicionados ao solo pela irrigação. O impacto da irrigação mostrou-se altamente significativo expressando risco de salinização da área irrigada.
Descrição: CHAVES, Luiz Carlos Guerreiro. Salinidade e impacto da irrigação no Distrito de Irrigação do Perímetro Araras Norte,Dipan, Ceará. 2006. 79 f. Dissertação (Mestrado em engenharia agrícola)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18629
Aparece nas coleções:PPGENA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_lcgchaves.pdf2,03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.