Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18688
Título: Viabilidade de agentes bacterianos como probiótico no cultivo do camarão marinho Litopenaeus vannamei
Título em inglês: Agents bacterial viability as probiotic in shrimp farming marine Litopenaeus vannamei
Autor(es): Amarante, Deborah Oliveira
Orientador(es): Sousa, Oscarina Viana de
Palavras-chave: Engenharia de pesca
Enfermidades
Bacillus
Vibrio
Disease
Bacillus
Vibrio
Data do documento: 2016
Citação: AMARANTE, D. O. (2016)
Resumo: Os probióticos surgiram como alternativa ao uso de antibióticos no controle de bactérias patogênicas. Buscando alternativas para reduzir as vibrioses surgiu a utilização das bactérias do gênero Bacillus como prevenção para o aparecimento de enfermidades. O objetivo principal desta pesquisa foi testar a viabilidade e eficiência de bactérias isoladas do trato intestinal de crustáceos saudáveis como agentes probióticos no cultivo do camarão Litopenaeus vannamei. Foram testadas 17 cepas do gênero Bacillus e uma cepa do gênero Paenibacillus, pertencentes às seguintes espécies: B. circulans (n=1), B. megaterium (n=1), B. subtilis (n=2), B. cereus (n=2), B. thuringiensis (n=2), Bacillus sp. (n=9) e P. agaridevorans (n=1). Foram realizados testes de atividade da tolerância à temperatura, viabilidade sob diferentes concentrações de pH e tolerância ao NaCl. Foi realizado o teste de susceptibilidade a antimicrobianos e da análise da presença ou ausência de alguns fatores de virulência. O teste de inibição de patógenos foi feito de duas formas: através de plugs de ágar e por intermédio de estrias cruzadas (cross streak). A capacidade de agregação foi verificada por meio do teste de aderência ao vidro. O experimento in vivo foi realizado utilizando camarões Litopenaeus vannamei com peso médio de 10 g. O delineamento experimental foi totalmente ao acaso e foram suplementados da seguinte forma: Tratamento A: controle (sem suplementação); Tratamento B: uma cepa por aspersão; Tratamento C: mix bacteriano por aspersão; Tratamento D: uma cepa bioencapsulada em alginato de sódio; Tratamento E: mix bacteriano bioencapsulado em alginato de sódio. A alimentação foi ofertada ad libitum três vezes ao dia por 30 dias. A biometria dos animais foi feita a cada 10 dias. Passados os 30 dias de alimentação, os camarões foram desafiados frente ao patógeno Vibrio harveyi. Foi realizada a Contagem Padrão em Placas (CPP) de Vibrio e Bacillus do intestino e do conteúdo intestinal, antes e após a infecção do sistema. A maioria das cepas testadas apresentaram potencial para uso como probióticos em carcinicultura. O peso final foi estatisticamente superior ao peso inicial para os tratamentos A, B, D e E (p<0,05). Os tratamentos que utilizaram as bactérias do gênero Bacillus apresentaram crescimento reduzido das bactérias do gênero Vibrio após a infecção. Com os resultados encontrados neste trabalho é sugerida a realização de estudos complementares da potencialidade probiótica das cepas de Bacillus no controle de Vibrio, minimizando os efeitos deste patógeno na carcinicultura.
Abstract: Probiotics have emerged as an alternative to antibiotics in the control of pathogenic bacteria. Seeking alternatives to reduce Vibrio infections comes the use of bacteria of the genus Bacillus as prevention for the onset of diseases. The main objective of the research was to test the feasibility and efficiency of bacteria isolated from the intestinal tract of healthy shellfish such as probiotic agents in the cultivation of Litopenaeus vannamei. Were tested 17 strains of the genus Bacillus and a strain of genus Paenibacillus, of the following species: B. circulans (n = 1), B. megaterium (n = 1), B. subtilis (n = 2), B. cereus ( n = 2), Bacillus thuringiensis (n = 2), Bacillus sp. (n = 9) and P. agaridevorans (n = 1). The temperature tolerance activity tests were conducted under different concentrations viability pH and tolerance to NaCl. The susceptibility testing to antibiotics and analysis of the presence or absence of some virulence factors was performed. The inhibition test was done to pathogens in two ways: using agar plugs and through cross-striations (cross streak). The aggregation ability was observed through the glass adhesion test. In vivo experiment was performed using Litopenaeus vannamei shrimp with average weight of 10 g. The experimental design was completely at random and were supplemented as follows: Treatment A: control (no supplementation); Treatment B: a strain sprinkler; Treatment C: Bacterial mix spray; Treatment D: A Strain bioencapsulated sodium alginate; Treatment E: Bacterial mix bioencapsulated sodium alginate. The feed was offered ad libitum three times a day for 30 days. Biometrics animal was taken every 10 days. After 30 days of feeding, the shrimp were challenged against the pathogen Vibrio harveyi. Standard plate count (SPC) was performed to Vibrio and Bacillus from gut and intestinal contents before and after the infection of the system. Most of the strains showed potential for use as probiotics in shrimp farming. The final weight was statistically superior to the initial weight for treatments A, B, D and E (p <0.05). The treatments of bacteria of the genus Bacillus reduced growth of bacteria of the genus Vibrio after infection. Thus, it suggested to carry out further studies of potential probiotic strains of Bacillus sp. in the control of Vibrio, minimizing the effects of this pathogen in shrimp farming.
Descrição: AMARANTE, Deborah Oliveira. Viabilidade de agentes bacterianos como probiótico no cultivo do camarão marinho Litopenaeus vannamei. 2016. 54 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Engenharia de Pesca, Fortaleza-CE 2016
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18688
Aparece nas coleções:PPGENP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_doamarante.pdf996,77 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.