Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1869
Título: Comunicação cinésica do recém-nascido sob influência do manuseio e ruidos em uma unidade neonatal
Título em inglês: Kinesic communication of newborn related to the handling of health and noise in neonatal intensive care unit
Autor(es): Almeida, Livia Silva de
Orientador(es): Cardoso , Maria Vera Lúcia Moreira Leitão
Palavras-chave: Unidades de Terapia Intensiva Neonatal
Recém-Nascido
Data do documento: 2011
Citação: ALMEIDA, L. S. (2011)
Resumo: A captação da comunicação cinésica de recém-nascidos (RNs) internados em Unidades Neonatais (UNs) é necessária para um cuidado pautado na humanização. Objetivou-se avaliar a comunicação cinésica dos RNs em uma UN, relacionada ao manuseio dos profissionais de saúde e ruídos produzidos na Unidade, segundo Birdwhistell (1985). Estudo exploratório-descritivo de caráter quantitativo, realizado em UN de hospital público de Fortaleza. A amostra foi composta de 20 RNs, no período de julho a setembro de 2010. Na primeira fase da coleta, analisaram-se prontuários. Na segunda, filmaram-se os RNs, por seis horas distribuídas na manhã, tarde e noite. Os achados revelaram que a maioria dos RNs tinha entre 30,1 e 34 semanas gestacionais, 4 a 15 dias de vida, nasceram com peso entre 1.000g-1.499g, sexo masculino; apresentaram diagnóstico de prematuridade e foram reanimados com O2 inalatório. A principal fonte de ruído em todos os turnos do dia foi lixeira, média de 84,5 vezes pela manhã, 86 à tarde e 78,9 à noite. A bomba de infusão apresentou maior média de tempo de ruído pela manhã e noite (14,4 e 16,1 minutos, respectivamente); e a incubadora à tarde (36,1 minutos). O manuseio mais realizado, em média, em todos os turnos foi a organização: manhã – 2,7 vezes; tarde – 3,1 e noite – 2,4. A organização somou maior tempo de realização, em média, pela manhã (12,1 minutos); à tarde prevaleceu a troca de fralda (10,6 minutos); e à noite a dieta (7 minutos). Antes da pancada, a comunicação cinésica mais adotada pelo RN foi o movimento de flexão (230), durante, foi o sobressalto (48) e depois, novamente o movimento de flexão (276). A correlação estatisticamente significante entre o tipo de comunicação cinésica e as características do perfil do RN foi constatada: o ruído da lixeira produziu relação inversa entre o sobressalto e a Idade Gestacional (p=0,024, r=-0,871), o peso de nascimento (p=0,024, r=-0,871) e o de avaliação (p=0,024, r=-0,871). Antes, durante e depois do manuseio da sonda orogástrica, o movimento de flexão foi mais presente, com os seguintes valores, respectivamente: 36 vezes, 169 vezes, 44 vezes. Igualmente, o movimento de flexão prevaleceu antes, durante e depois da administração da dieta, com os seguintes valores, respectivamente: 15 vezes, 149, 15. A correlação estatisticamente significante ocorreu diante da administração da dieta entre a comunicação cinésica e o perfil do RN: manhã – o movimento de flexão foi mais observado em RNs com maior Idade Cronológica (p=0,034, r=0,744); à tarde – o movimento de sucção foi mais observado em RNs com maior Idade Cronológica (p=0,023, r=0,822) e o peso durante a avaliação (p=0,049, r=0,757); à noite – o movimento de sobressalto foi mais captado em RNs com maior Idade Gestacional (p=0,002, r=-0,998) e Cronológica (p=0,047, r=0,760). Seguindo-se essa linha de raciocínio todos os ruídos e manuseios captados foram avaliados quanto aos mesmos fatores descritos acima. Concluiu-se que o recém-nascido, por meio da comunicação cinésica revelada por sinais como a expressão facial, a movimentação corporal, o choro e o estado de consciência e de atividade, exprime suas emoções e comunica o que está sentindo.
Abstract: The kinesics capture of newborns admitted to Neonatal Units (NUs) is necessary for a care based on humanization. The objective was to assess the kinesics of newborns in a NU, related to the handling of health professionals and noise produced in the Unit, according to Birdwhistell (1985). Descriptive exploratory study of quantitative approach carried out at NU in a public hospital of Fortaleza-CE, Brazil. The sample consisted of 20 newborns who were daily filmed from July to September 2010. In the first phase of data collection medical records were analyzed, in the second the newborns were filmed six hours a day, divided in the morning, afternoon and evening. The results revealed that most of the newborns were between 30.1 and 34 gestational weeks, 4 to 15 days old, were born weighing between 1,000g and 1,499g, male, with a diagnosis of prematurity and were resuscitated with O2 inhalation. The main source of noise in all day shifts was the trash can, an average of 84.5 times in the morning, 86 in the afternoon and 78.9 in the evening. The infusion pump presented a higher average length of noise in the morning and evening (14.4 and 16.1 minutes, respectively), and the incubator in the evening (36.1 minutes). The handling most performed in average on every shift was the organization: morning, 2.7 times; afternoon, 3.1 and evening, 2.4. The organization added more time of performance, on average, in the morning (12.1 minutes); in the afternoon prevailed diaper change (10.6 minutes) and in the evening diet (7 minutes). Before the hit the kinesics most adopted by the newborn was the flexion motion (230), during was the shock (48) and after the flexion motion again (276). A statistically significant correlation between the type of kinesics and the profile characteristics of the newborn was verified: the noise of the trash can produced an inverse relation between the hit and gestational age (p=0.024, r=-0.871), birth weight (p=0.024, r=-0.871) and assessment weight (p=0.024, r=-0.871). Before, during and after handling the orogastric probe, the flexion motion was more present, with the following values, respectively: 36 times, 169 times, 44 times. Also, the flexion motion prevailed before, during and after diet administration with the following values, respectively, 15 times, 149, 15. A statistically significant correlation occurred with the diet administration between the kinesics and the newborn profile: morning - the flexion motion was more observed in newborns with oldest chronological age (p=0.034, r=0.744); afternoon - the suction movement was more observed in newborns with oldest chronological age (p=0.023, r=0.822) and weight during the evaluation (p=0.049, r=0.757); evening - the shock movement was more detected in newborns with oldest gestational (p=0.002, r=-0.998) and chronological age (p=0.047, r=0.760). Following this line of thought all the noise and handling captured were assessed concerning the same factors described above. It was concluded that the newborn, through kinesics reveals by signs like facial expression, body movements, crying and state of consciousness and activity, expresses his emotions and communicates how he feels.
Descrição: ALMEIDA, Lívia Silva de. Comunicação cinésica do recém-nascido sob influência do manuseio e ruídos na unidade neonatal. 2011. 162 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1869
Aparece nas coleções:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_lsalmeida.pdf3,09 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.