Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18706
Título: Inovações tecnológicas na sexagem, manejo reprodutivo e crescimento do pirarucu, Arapaima gigas (SCHINZ, 1822), (Actinopterygii, Arapaimidae) cultivado no Centro de Pesquisas em Aquicultura Rodolpho von Ihering (CPA) do DNOCS, Pentecoste, Estado do Ceará
Título em inglês: Technological innovations in sexing, management and reproductive growth of pirarucu, Arapaima gigas (Schinz, 1822) (Actinopterygii, Arapaimidae) grown in the Center of Research in Aquaculture Rodolpho von Ihering (CPA) of DNOCS, Pentecoste, State of Ceara
Autor(es): Carreiro, Carlos Riedel Porto
Orientador(es): Furtado Neto, Manuel Antonio de Andrade
Palavras-chave: Aquicultura
Arapaima gigas
Identificação sexual
Marcadores moleculares
Manejo reprodutivo
Arapaima gigas
Sexual identification
Molecular marks
Reproductive management
Pirarucu (Peixe) – Reprodução
Pirarucu (Peixe) – Crescimento
Data do documento: 2012
Citação: CARREIRO, C. R. P. (2012)
Resumo: A tese trata da sexagem, reprodução, alevinagem e crescimento do pirarucu, Arapaima gigas. No primeiro capítulo foram revelados aspectos históricos da introdução e reintrodução do pirarucu nos açudes do nordeste do Brasil objetivando o desenvolvimento de pesquisas de manejo, crescimento e reprodução voltadas à produção aquícola. No segundo capítulo foram desenvolvidas diferentes tecnologias para a identificação sexual do pirarucu: ultrassom, que gerou imagens distintas para gônadas masculinas e femininas; a laparoscopia que gerou imagens nítidas das gônadas, distinguindo-se inclusive estágios de ovócitos. Testou-se ainda as variações nos níveis de estradiol e testosterona em alevinos e juvenis de pirarucu, não sendo possível a utilização deste método para determinação do sexo, em virtude de não haver correlação entre a concentração dos hormônios e o comprimento dos pirarucus. Reações de RAPD foram utilizadas buscando determinar polimorfismos entre sexo de espécimes de pirarucu, indicando a necessidade de estudos mais profundos e testes com novos primers. No terceiro capítulo foram estudados alguns aspectos do manejo reprodutivo: As precipitações pluviais apresentaram correlação positiva com a frequência de desovas do pirarucu no Ceará, sendo março o mês de maior ocorrência. Ainda neste capítulo, descreve-se a implantação de transponders eletrônicos em pirarucus; A introdução dos transponders revelou uma nova dinâmica comportamental de cortejo, com formação de novos casais. Outro aspecto foi o treinamento alimentar. Foram observados dois sistemas de treinamento alimentar – o primeiro com utilização de transição gradual de alimento vivo para ração comercial seca e o segundo com alevinos deixados nos viveiros de reprodução com cuidado parental, estes sofreram maior mortalidade apresentando ainda comprimento e peso superiores aos exemplares submetidos ao regime de transição alimentar. O regime de transição alimentar mostrou índices de sobrevivência superiores ao cuidado parental apresentando, porém, crescimento e peso inferiores. Foi testado o uso anestésicos (Mentol e clorofórmio); O mentol foi utilizado com sucesso em juvenis e adultos. O clorofórmio apresentou efeito anestésico imediato após a inalação, levando o espécime diretamente ao estágio de anestesia cirúrgica. No quarto capítulo foram realizados estudos de crescimento e peso de alevinos e juvenis até o tamanho comercial, utilizando inicialmente exemplares com peso médio de 1g, finalizando, após 18 meses de cultivo, com peso médio de 10kg.
Abstract: The present study deals with aspects of sexing, breeding, nursery and growth of pirarucu, Arapaima gigas, presented in four chapters. The first chapter revealed historical aspects of introduction and reintroduction of pirarucu. Now, the reintroduction of pirarucu in the past decade had another purpose, which was the development of studies in research management, growth and reproduction. In the second chapter we have developed different technologies for pirarucu sex identification: ultrasound, which generated different images for male and female gonads; laparoscopy that generated clear images of the gonads, and can distinguish gonadal stages. Was a tested variation in levels of estradiol and testosterone hormones in fingerling and juvenile, not being able to use this methodology to determine the sex because there is no correlation between the concentration of hormones and the length of pirarucus. RAPD reactions were used to determine polymorphisms with sex of Arapaima gigas, indicating the need for further studys. In third chapter we studied some of the many aspects that helped the reproduction management: The rainfall showed a positive correlation with the frequency of spawn pirarucu in Ceara state, Brazil; This chapter also describes the utilization of electronic transponders; No mortality was recorded during two years study, the introduction of electronic transponders also revealed a new dynamic of courtship behavior, with resultant formation of new pirarucu couples. Another aspect described in the third chapter was the pirarucu food training, step of importance in pirarucu fish farming. There were two systems of training food – The first one use gradual transition from live food to commercial food and seconds left fingerling in parental care. The system of weaning showed lower survival rates, however, righter growth and weight. The gradual transition showed higher survival and lower growth and weight. Anesthetics were tested (chloroform and menthol); Menthol has been used successfully in adults and juveniles with administration by spray gills. The chloroform was effective anesthetics immediately after inhalation, running directly to the stage of surgical anesthesia. The fourth chapter studies were performed growth and weight of pirarucu fry and juveniles to commercial size, initially using samples with an average weight of 1g, ending after 19 months of cultivation, with an average weight of 10,000 g.
Descrição: CARREIRO, Carlos Riedel Porto. Inovações tecnológicas na sexagem, manejo reprodutivo e crescimento do pirarucu, Arapaima gigas (SCHINZ, 1822), (Actinopterygii, Arapaimidae) cultivado no Centro de Pesquisas em Aquicultura Rodolpho von Ihering (CPA) do DNOCS, Pentecoste, Estado do Ceará. 2012. 136 f. : Tese (doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Engenharia de Pesca, Fortaleza-CE, 2012
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18706
Aparece nas coleções:PPGENP - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_tese_crpcarreiro.pdf18,46 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.