Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18824
Título: Perfil do uso populacional de inseticidas domésticos no combate a mosquitos
Título em inglês: Profile of the population use of household insecticides against mosquitoes
Autor(es): Oliveira, Luzilene Barbosa de
Nunes, Rafaela Maria Pessoa
Santana, Claudiana Mangabeira
Costa, Antônia Rosa da
Nunes, Narcia Mariana Fonseca
Calou, Iana Bantim Felicio
Peron, Ana Paula
Marques, Marcia Maria Mendes
Ferreira, Paulo Michel Pinheiro
Palavras-chave: Piretrinas
Inseticidas
Data do documento: Jan-2015
Editor: Semina: Ciências Biológicas e da Saúde
Citação: OLIVEIRA, L. B. ; NUNES, R. M. P. ; SANTANA, C. M. ; COSTA, A. R. ; NUNES, N. M. F. ; CALOU, I. B. F. ; PERON, A. P. ; MARQUES, M. M. M. ; FERREIRA, P. M. P. (2015)
Resumo: Esse trabalho descreve a utilização doméstica de inseticidas pela população de Picos (Piauí, Brasil), identifica quais são os tipos de inseticidas mais utilizados e descreve a incidência de intoxicação e a consciência ambiental da população. Após visitas domiciliares (n=700), notou-se que a maioria dos entrevistados foi representada por mulheres (75%), com idade entre 31-55 anos (49%), ensino fundamental incompleto (38,1%) e renda familiar entre 1-2 salários mínimos (64%). A maioria das residências tem entre 1-3 moradores (48%), 85% dos entrevistados usam inseticidas escolhidos principalmente em propagandas de TV e radio e apenas 54% leem o rótulo antes de aplicar o produto. A forma de apresentação mais usada é o aerossol (70,7%). A maioria (79%) reconhece que inseticidas são maléficos à saúde, mas 74% não usam nenhum Equipamento de Proteção Individual (EPI). Sintomas de toxicidade foram relatados por 27% dos entrevistados. Duas mulheres relataram irritação, tonturas e problemas respiratórios e necessidade de intervenção médica e internação hospitalar. Todos os entrevistados descartam as embalagens como lixo comum, uma vez que em Picos não há coleta seletiva. Em conclusão, a maioria das pessoas usam inseticidas, conhecem sobre os riscos individuais e coletivos aos quais estão expostos mas não usam EPI mesmo acreditando que sejam tóxicos. Notou-se que aquisição de conhecimentos não resulta, necessariamente, em mudanças de comportamento, uma vez que o conhecimento não se traduz em atitudes e práticas preventivas adequadas, ressaltando-se a necessidade de campanhas de conscientização quanto à toxicidade e aos riscos ambientais, capacitação de profissionais e política fiscalizatória contra a venda indiscriminada.
Abstract: This study described the use of household insecticides in Picos (Piauí, Brazil), identify which are the most used types of insecticides and describes the incidence of poisoning and environmental awareness of the population. After home visits (n = 700), it was seen that the majority of respondents was represented by women (75%), with 31-55 years-old (49%), incomplete primary education (38.1%) and income between 1-2 earnings (64%). Most homes have between 1-3 residents (48%), 85% of the persons use insecticides mainly chosen in TV and radio and only 54% of them read the label before employing the product. The most used form of presentation is the aerosol (70.7%). Majority (79%) recognizes that insecticides are harmful to health, but 74% do not use any Personal Protective Equipment (PPE). Symptoms of toxicity were reported by 27% of people interviewed. Two women reported irritation, dizziness and respiratory problems and need for medical intervention and hospitalization. All interviewed discard the package as regular trash, since Picos does not has selective collection. In conclusion, most people use insecticides, know about the individual and collective risks to which they are exposed but do not use PPE, though they believe insecticides are toxic. It was noted that acquisition of knowledge does not necessarily result in behavioral changes, since learning does not translate into appropriate preventive attitudes and practices, emphasizing the requirement for awareness campaigns about toxicity and environmental risks, preparation of professionals and surveillance policy against indiscriminate sale.
Descrição: OLIVEIRA, Luzilene Barbosa de et al. Perfil do uso populacional de inseticidas domésticos no combate a mosquitos. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 36, n. 1, p. 79-92, jan./jun. 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18824
ISSN: Print: 1676-5435
On-line: 1679-0367
Aparece nas coleções:DFIFA - Artigos publicados em revista científica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_art_ lboliveira.pdf820,13 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.