Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18829
Título: Assimilação de nitrato e amônio na proteção oxidativa, atividade fotoquímica e assimilação de CO2 em plantas de Jatropha curcas expostas ao estresse salino
Título em inglês: Assimilation of nitrate and ammonium in oxidative protection, photochemical activity and assimilation of CO2 in plants exposed to salt stress Jatropha curcas
Autor(es): Aragão, Rafael Magalhães de
Orientador(es): Silveira, Joaquim Albenísio Gomes da
Palavras-chave: Bioquímica
Amônio
Fotossíntese
Jatropha curcas
Nitrato
Salinidade
Pinhão manso
Data do documento: 2012
Citação: ARAGÃO, R. M. (2012)
Resumo: A salinidade é um fator conhecido por limitar o crescimento e a produtividade das plantas. Dentre os processos afetados está a absorção e assimilação de Nitrato (NO3-). Além disso, a salinidade induz a produção de espécies reativas de oxigênio que levam a danos oxidativos e aumento da pressão de elétrons na cadeia transportadora de elétrons fotossintéticos. Assim, neste presente estudo foram utilizadas diferentes abordagens para testar a hipótese de que o processo de assimilação do nitrato pode aliviar a pressão de elétrons atuando como um dissipador e assim mitigar os efeitos negativos da salinidade e toxicidade do amônio em plantas de Jatropha curcas. Plantas submetidas à salinidade (NaCl 100 mM) e supridas com NO3- 10 mM mostraram maior absorção, atividade de NR e conteúdo de proteínas solúveis quando comparada com plantas supridas com NO3- 1mM. A alta assimilação de nitrato de alta foi associada com um maior crescimento foliar, assimilação de CO2 e menor dano de membrana em plantas tratadas com NaCl. Além disso, uma melhor performance das plantas sob salinidade e supridas com NO3- 10 mM foi indicada por maior rendimento quântico efetivo do PSII e taxa de transporte de elétrons e menor excesso de energia ao nível de PSII e quenching não-fotoquímico. Em outra abordagem, os dados mostraram que o NO3- exógeno e sua assimilação podem mitigar a toxicidade do NH4+, especialmente quando combinado com a salinidade, conforme mostrado pelos distúrbios no metabolismo oxidativo, atividade fotoquímica e assimilação de CO2. Estes efeitos foram demonstrados quando diferentes razões de NO3-/NH4+ foram aplicadas em plantas intactas e discos foliares incubados com tungstato (um inibidor da NR) e dose única de NH4+ na presença ou ausência de MSO (um inibidor de GS). A atividade da GS em Jatropha curcas foi fortemente aumentada pelo NH4+ permitindo manter níveis não-tóxicos de amônia em tecidos sob moderadas/altas concentrações de amônio externos. Paralelamente, quando a relação exógena de NO3-/NH4+ diminuiu, as plantas sofreram redução no acúmulo de matéria seca associada com acumulação de espécies de oxigênio, diminuição da eficiência fotoquímica, surgimento de uma aparente fotoinibição e redução na assimilação de CO2. Tomados em conjunto, os dados obtidos indicam que a assimilação de NO3- é capaz de mitigar os efeitos negativos da salinidade e de NH4+ , visto pelo seu efeito de proteção contra danos oxidativos e por atuar como um dissipador de elétrons das membranas tilacóides minimizando fotodanos e estimulando a assimilação de CO2 em plantas de Jatropha Curcas.
Descrição: ARAGÃO, Rafael Magalhães de. Assimilação de nitrato e amônio na proteção oxidativa, atividade fotoquímica e assimilação de CO2 em plantas de Jatropha curcas expostas ao estresse salino. 2012. 135 f. Tese (Doutorado em bioquímica)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18829
Aparece nas coleções:DBBM - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_tese_rmaragao.pdf3,95 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.