Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18856
Título: Ação de galactomanana sulfatada isolada de Adenanthera pavonina na resposta bioquímica de defesa do feijão-de-corda [Vigna unguiculata (L.) Walp.] desafiado pelo fungo Colletotrichum gloeosporioides
Título em inglês: Galactomannan action sulfated isolated Adenanthera pavonina biochemical response in defense of the bean-to -string [ Vigna unguiculata (L.) Walp . ] Challenged by Colletotrichum gloeosporioides
Autor(es): Varela, Anna Lídia Nunes
Orientador(es): Oliveira, José Tadeu Abreu de
Coorientador(es): Gondim, Darcy Mayra Furtado
Palavras-chave: Bioquimica
Galactomanana
Elicitor
Feijão-de-corda
Colletotrichum gloeosporioides
Galactomannan
Elicitor
Cowpea
Colletotrichum gloeosporioides
Feijão-caupi
Data do documento: 2012
Citação: VARELA, A. L. N. (2012)
Resumo: O feijão caupi [Vigna unguiculata (L.) Walp.] é um alimento de grande importância comercial, sendo a principal fonte alimentícia em algumas regiões, como no Nordeste brasileiro. Infelizmente, o feijão-de-corda está sujeito ao ataque de vários patógenos e pestes, acarretando perdas consideráveis em sua produtividade. Para diminuir essas perdas, existem diversos métodos químicos que são largamente utilizados, porém o uso indiscriminado de fungicidas tem causado danos ao meio ambiente e aos seres vivos. Na busca de alternativas ecologicamente saudáveis, uma opção promissora seria a indução de mecanismos de defesa da própria planta através de moléculas elicitoras. Diante do exposto, o presente trabalho teve como objetivo elicitar respostas de defesa em feijão-de-corda através do uso de galactomanana sulfatada isolada de Adenanthera pavonina e induzir a resistência ao fungo Colletotrichum gloeosporioides. Doze dias após germinação, plantas de feijão-de-corda (Vigna unguiculata) foram tratadas com galactomana de A. pavonina (nas concentrações de 100 mg/L e 200 mg/L), na ausência ou presença do fungo C. gloeosporioides (inoculado após 6 h do tratamento com carboidrato) por 6, 12, 24 e 48 h, tendo sido realizadas as análises bioquímicas nos extratos protéicos obtidos das folhas primárias. Para as enzimas POX e APX ocorreu um significativo aumento a partir de 12 h do tratamento com a galactomanana. Em relação a atividade das enzimas antifungicas βGLU e CHI, as plantas tratadas com a galactomanana, no geral, apresentaram um aumento acima de 50% em relação ao controle. Análises macroscópicas revelaram que as folhas tratadas com 200 mg/L da galactomanana e infectadas com o C. gloeosporioides apresentaram lesões necróticas visivelmente reduzidas em relação ao controle. Ademais, a galactomana não foi capaz de inibir a germinação de esporos e crescimento vegetativo do fungo C. gloeosporioides in vitro. A partir dos resultados obtidos neste trabalho, conclui-se que, a galactomanana isolada de A. pavonina é capaz de aumentar a tolerância da cultura de feijão-de-corda (V. unguiculata) contra o fungo C. gloeosporioides.
Abstract: Cowpea [Vigna unguiculata (L.) Walp.] is a food of great commercial importance, being the main food source in some regions such as northeastern Brazil. Unfortunately, cowpea is subject to attack by various pathogens and pests, causing considerable losses in productivity. To reduce these losses, there are several chemical methods that are widely used, but the indiscriminate use of fungicides has caused damage to the environment and living beings. In search of alternative environmentally friendly, a promising option would be the induction of defense mechanisms of the plant itself through elicitor molecules. Given the above, this study aimed to elicit defense responses in cowpea through the use of galactomannan isolated from Adenanthera pavonina and induce resistance to Colletotrichum gloeosporioides. Twelve days after germination, cowpea plants (Vigna unguiculata) were treated with A. pavonina galactomannan (at concentrations of 100 mg/L and 200 mg/L) in the absence or presence of the fungus C. gloeosporioides (inoculated 6 hours after treatment with carbohydrate) for 6, 12, 24 and 48 h were carried out on biochemical analysis of protein extracts obtained from primary leaves. For enzymes POX and APX a significant increase occurred after 12 h of treatment with the galactomannan. With respect to antifungal activity of the enzymes and βGLU CHI, the plants treated with the galactomannan in general, showed an increase above 50% compared to control. Macroscopic analysis revealed that the leaves treated with 200 mg/L of galactomannan and infected with C. gloeosporioides showed necrotic lesions visibly reduced compared to control. Furthermore, the galactomannan was unable to inhibit the germination of spores and vegetative growth of the fungus C. gloeosporioides in vitro. The results of the present study indicate that galactomannan isolated from A. pavonina can increase crop tolerance of cowpea (V. unguiculata) against the fungus C. gloeosporioides.
Descrição: VARELA, Anna Lídia Nunes. Ação de galactomanana sulfatada isolada de Adenanthera pavonina na resposta bioquímica de defesa do feijão-de-corda [Vigna unguiculata (L.) Walp.] desafiado pelo fungo Colletotrichum gloeosporioides. 2012. 96 f. Dissertação (Mestrado em Bioquímica)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18856
Aparece nas coleções:DBBM - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_dis_alnvarela.pdf2,13 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.