Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18871
Título: Glicoproteínas séricas ligantes da lectina de dioclea altíssima no estudo de doenças prostáticas
Título em inglês: Glycoproteins serum binding lectin high Dioclea in the study of prostate diseases
Autor(es): Bezerra, Leonardo Primo
Orientador(es): Moreira, Renato de Azevedo
Coorientador(es): Moreira, Ana Cristina de Oliveira Monteiro
Palavras-chave: Bioquimica
Câncer de próstata
Lectina
Espectrometria de massas
Proteômica
Prostate cancer
Lectin
Mass spectrometry
Proteomic
Data do documento: 2014
Citação: BEZERRA, L. P. (2014)
Resumo: Atualmente é crescente o número de estudos com base na alteração de perfis glicoproteômicos em diversas doenças, principalmente na busca de biomarcadores séricos para o câncer. A identificação e quantificação direta, de glicoproteínas sorológicas pouco abundantes, são difíceis, pois proteínas muito abundantes no sangue podem dificultar a identificação. Assim, ferramentas de fracionamento são necessárias para isolar, eficientemente, glicoformas proteicas aberrantes no proteoma sanguíneo. Tendo em vista a interação específica e reversível de lectinas com glicoconjugados, o uso de lectinas imobilizadas em matriz cromatográfica tem sido frequente, visando fracionar misturas complexas, envolvendo glicoproteínas, para posterior análise por espectrometria de massas. Mediante este contexto, o objetivo do presente trabalho foi investigar o uso da lectina glucose/ manose ligante de sementes de Dioclea altíssima (DaL) imobilizada em matriz cromatográfica Sepharose 4B® (DaL-Sepharose), no fracionamento de glicoproteínas séricas e na pesquisa de potenciais biomarcadores para o câncer de próstata (CaP). As glicoproteínas da fração retida, obtidas pela cromatografia do soro sanguíneo na matriz de DaL-Sepharose, foram identificadas e quantificadas, por espectrometria de massas, e assim, foi obtido o perfil proteico para os três grupos estudados: controle, hiperplasia prostática benigna e CaP. A identificação das proteínas diferentemente expressas entre os grupos revelou 132 glicoproteínas, destas, 29 foram unicamente identificadas no grupo com câncer de próstata ou apresentaram uma razão de ln maior que 1,2, quando comparado à quantificação no grupo controle. Após uma análise considerando a confiabilidade da identificação, estimada pelo escore, e as evidencias na literatura que justifiquem um possível envolvimento da proteína no câncer de próstata, destacaram-se: alfa-1-glicoproteína ácida, trombospondin-5, complemento C4 A, heptaglobina, pregnancy zone protein, isoforma 3 de alfa-1-antitripsina, alfa-2-glicoproteína rica em leucina e Zinc finger protein. A análise do soro sanguíneo fracionado pela matriz DaL-Sepharose, com prévia depleção de Albumina sérica humana e IgG, permitiu a identificação de alfa-1-antitripsina e a proteína IGK “únicas” no grupo com CaP e a pregnancy zone protein e a proteína like alfa 1 mieloma up reguladas no CaP quando comparadas ao grupo controle. A identificação destas glicoproteínas gera novas perspectivas e servem de indicativo para nortear a pesquisa e desenvolvimento de métodos de validação destes resultados para usos clínicos.
Abstract: Nowadays there are an increase number of studies based on the change of glycoproteomics profiles in several diseases, especially in the search for serum biomarkers for cancer. The direct identification and quantification of serum glycoprotein of low abundance are difficult, because proteins very abundance in the blood can difficult the identification. Thus, fractionation tools are necessary to isolate efficiently changed protein glycoforms on the blood proteome. Given the specific and reversible interaction of lectins to glycoconjugates, the use of immobilized lectins on chromatographic matrix has been frequent in order to fractionate complex mixtures, involving glycoprotein for analysis for mass spectrometry. In this context, the goal of this work was to investigate the use of binding glucose/ mannose lectin from Dioclea altíssima seed (DaL) immobilized on Sepharose chromatography matrix 4B® (DaL-Sepharose), on the fractionation of serum glycoproteins and research of potential biomarkers for prostate cancer (PC). Glycoproteins from the retained fraction obtained by chromatography of blood serum on DaL-Sepharose matrix were identified and quantified by mass spectrometry and it was obtained the protein profile to the three groups: control, benign prostatic hyperplasia and PC. The identification of differentially expressed proteins between the groups showed 132 glycoproteins, in which 29 were only identified on the group with prostate cancer or showed one reason of ln greater than 1.2 when compared to quantification on control group. After an analysis, considering the confiability of the identification, estimated by score, and the evidences on the literature that justified a possible involvement of the protein on prostate cancer, stood out: alpha-1-acid glycoprotein, thrombospondin-5 complement C4 A, haptoglobin, pregnancy zone protein, isoform 3 of alpha 1-antitrypsin, alpha-2 glycoprotein rich in leucine and Zinc finger protein. The analysis of fractionated bood serum by DaL-Sepharose matrix with prior depletion of Human Serum Albumin and IgG allowed the identification of alpha 1-antitrypsin and the IGK protein “only” on the group with CaP and the pregnancy zone protein and protein like alfa-1 mieloma up regulated on CaP when compared to the control group. The identification of these glycoproteins generates new perspectives and suit as indicative for guiding research and validation methods development of these results for clinical uses.
Descrição: BEZERRA, Leonardo Primo. Glicoproteínas séricas ligantes da lectina de dioclea altíssima no estudo de doenças prostáticas. 2014. 100 f. Dissertação (Mestrado em Bioquímica) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18871
Aparece nas coleções:DBBM - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_dis_lpbezerra.pdf1,82 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.