Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18915
Título: Visitantes florais e polinização da castanha-do-brasil (Bertholletia excelsa h. & b.) em cultivo na amazônia central
Título em inglês: Floral visitors and polinização of chestnut-do-Brazil (Bertholletia excelsa h. & b.) in culture in the central Amazônia
Autor(es): Cavalcante, Marcelo Casimiro
Orientador(es): Freitas, Breno Magalhães
Palavras-chave: Zootecnia
Abelhas
Biodiversidade
Castanheira-do-brasil
Eficiência de polinização
Polinizadores
Requerimentos de polinização
Bees
Biodiversity
Brazil nut
Pollination efficiency
Polllinators
Pollination requirements
Data do documento: 2010
Citação: CAVALCANTE, M. C. (2010)
Resumo: A pesquisa foi realizada na Fazenda Agropecuária Aruanã, município de Itacoatiara, Estado do Amazonas, numa área de 3600 ha de cultivo de castanheira-dobrasil (Bertholletia excelsa). Os dados foram coletados de outubro a dezembro de 2007, investigando os visitantes florais e a polinização da castanheira-do-brasil enxertada em cultivo na Amazônia Central, visando maximizar a produtividade da cultura. Foram estudados a biologia floral e os requerimentos de polinização da espécie em cultivo; a riqueza, diversidade e abundância dos visitantes florais em função do período de florescimento da cultura (5, 25 e 50%); o comportamento de forrageio das abelhas visitantes florais, bem como o vingamento inicial e número de sementes por fruto nos diferentes testes de polinização (polinização aberta, restrita, manual cruzada, geitonogamia manual e autopolinização manual). Os resultados mostraram que 19 espécies de abelhas, de três famílias, coletaram néctar e pólen durante todo o dia. A riqueza, diversidade e abundância de visitantes florais variaram em função do estágio de florescimento da cultura, havendo crescimento das duas primeiras com o aumento do florescimento, e queda em abundância por árvore. As espécies de abelhas mais abundantes e freqüentes na área de estudo, durante todo o período da florada, foram Xylocopa frontalis (63%) e a Eulaema mocsaryi (12%). Os níveis de polinização natural da cultura encontraram-se abaixo do seu potencial de vingamento quando comparados com a polinização induzida manualmente. A castanheira permite pequeno percentual de geitonogamia (3,85%) para o vingamento inicial, porém este é significativamente menor (p>0,01) que a polinização cruzada manual (19,33%), a qual necessita de polinizadores bióticos. O número de sementes viáveis diferiu significativamente (p>0,05) entre os tratamentos, onde a polinização natural e polinização cruzada manual foram semelhantes entre si e superiores à geitonogamia. Conclui-se que, em função do comportamento de forrageio, as espécies E. mocsaryi e X. frontalis podem ser considerados os principais polinizadores de Bertholletia excelsa sob cultivo. A riqueza, diversidade e abundância de visitantes florais e polinizadores potenciais podem estar relacionadas à floresta do entorno que promove ambiente propício para manutenção dos mesmos no período de não florescimento da cultura
Abstract: The research was carried out in Aruanã farm, county of Itacoatiara, in the state of Amazonas, Brazil, in an area of 3,600 ha cultivated Brazil nut tree (Bertholletia excelsa). Data were collected from October to December 2007, to investigate floral visitors and the pollination of grafted Brazil nut trees cultivated in Central Amazon Forest, aiming to maximize the crop productivity. Floral biology and pollination requirements of this crop were assessed as well as richness, diversity and abundance of floral visitors in relation to the flowering phase of the trees (5, 25 and 50%); foraging behavior of bees visiting the flowers, initial fruit set and number of seeds set per fruit in hand and bagging pollination experiments (open pollination, restricted pollination, hand cross-pollination, hand self-pollination and hand geitonogamy). Results showed that 19 bee species, belonging to three Families, visited the flowers all-day long collecting nectar and pollen. Richness, diversity and abundance varied according to the blooming stages, showing increments to the former two and decrease in bee abundance per tree as blooming progressed. The most abundant and frequent species in the area during the whole blooming period were Xylocopa frontalis (63%) and Eulaema mocsaryi (12%). Natural pollination levels found showed to be lower than the crop’s potential observed by hand pollination. The Brazil nut tree allows geitonogamy (3.85%) in initial fruit set, but its level is significantly lower (p>0,01) than that of hand cross-pollination (19.33%), which needs biotic pollinators, in this case large-sized bees, to accomplish successful pollination. The number of viable seeds varied significantly (p>0.05) among treatments showing that open pollination and hand cross-pollination produced similar results between them, but greater than geitonogamy. The forging behavior of E. mocsaryi and X. frontalis led to the conclusion that they are the main pollinators of ertholletia excelsa under cultivation in that area. Richness, diversity and abundance of flora visitors and potential pollinators can be related to the surrounding forest which provides adequate environment to keep pollinators in periods of the year when the crop is not blooming
Descrição: CAVALCANTE, Marcelo Casimiro. Visitantes florais e polinização da castanha-do-brasil (Bertholletia excelsa h. & b.) em cultivo na amazônia central. 2008. 77 f . : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Zootecnia, Fortaleza-CE, 2008
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18915
Aparece nas coleções:PPGZO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_dis_mccavalcante.pdf4,57 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.