Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18918
Título: Ambiência e biofertilização no cultivo orgânico de figo, em condições semiáridas
Título em inglês: Ambience and biofertilization in organic cultivation of figs, in semi-arid conditions
Autor(es): Silva, Francisco Limeira da
Orientador(es): Viana, Thales Vinícius de Araújo
Palavras-chave: Ciências Agrarias
Ambiente protegido
Ambiente protegido
Ficus carica L.
Adubação orgânica
Protected environment
Biofertilizer
Orgânic fertilization
Figo - Cultivo
Agricultura orgânica
Data do documento: 2012
Citação: SILVA, F. L. (2012)
Resumo: Este trabalho teve como objetivo identificar técnicas de cultivo com biofertilizante em ambiente protegido e a campo aberto com a cultura do figo em Limoeiro do Norte, CE, contemplando três ciclos de produção, no período de outubro de 2010 a dezembro de 2011. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, com parcelas subdivididas, com 4 repetições. Os tratamentos consistiram da combinação de 03 ambientes de cultivo, estufa (EST), latada (LT) e campo aberto (CA), que constituíram as parcelas, com 4 tratamentos nas sub parcelas, constituídos de 04 concentrações (biofertilizante:água) na seguinte forma: T0 (0% de biofertilizante : 100% de água); T1 (20% de biofertilizante : 80% de água); T2 (40% de biofertilizante : 60% de água); T3 (60% de biofertilizante : 40% de água), onde aplicaram-se 3,0L da solução biofertilizante por planta a cada 15 dias. Os dados foram submetidos à análise de variância e quando significativos pelo teste F, realizaram-se testes de médias pelo teste de tukey a 5% de probabilidade e os referentes aos níveis de biofertilizante foram submetidos à análise de regressão. Os teores de N na matéria seca foliar aumentaram em 19%, 21% e 11%, com o crescimento das doses de biofertilizante, para os três ciclos, respectivamente. Quanto ao P e o K os incrementos foram de 25,0 %, 7,0 % e 13 % e de 12,6%, 10,5% e 29,4%, respectivamente, na sequência dos ciclos. No primeiro ciclo não houve diferença significativa entre as produtividades médias de 10,44 e 10,14 t ha-1 verificadas na LT e na EST, respectivamente, mas que foram estatisticamente superiores à obtida em CA com 9,62 t ha-1. No segundo ciclo o ambiente não influenciou significativamente a variável produtividade. Já no terceiro ciclo a LT apresentou rendimento de fruto de 6,47 t ha-1, significativamente superior aos detectados na EST e a CA com 4,37 e 3,81 t h-1, respectivamente. Quanto ao rendimento total não houve diferença significativa entre as médias 18,83 e 18,27 t ha-1 desta obtidas na EST e a CA, respectivamnte, contudo, foram estatisticamente inferiores à obtida na LT, com 22,49 t ha-1. Com base na análise dos três ciclos, pode-se afirmar, como conclusão geral, que há viabilidade de cultivo orgânico de figo com biofertilizante em ambiente protegido de baixo custo, tipo latada, no semiárido. E como conclusões específicas podem-se afirmar que: a temperatura máxima do ar no ambiente latada é inferior em até 3,1 oC em relação a estufa, mas superior em até 1,7 oC à observada a campo aberto; a umidade relativa do ar no ambiente campo aberto é superior em até 4,1% em relação a estufa, e em até 3,7 % à observada na latada. O consumo de água na latada representou 87,3% do registrado a campo aberto, mas foi superior em 16,4% ao registrado na estufa; plantas cultivadas nos ambientes protegidos apresentaram maior crescimento com destaque para as cultivadas em estufa; o biofertilizante aplicado ao solo incrementou a concentração de N, P2O5 e K2O na matéria seca foliar e a dose de 60% foi a que proporcionou a melhor adequação nutricional à planta; o peso de fruto, a produção de fruto por planta e o rendimento de fruto, aumentaram com o crescimento da dose de biofertilizante aplicada ao solo e apresentaram maiores incrementos em plantas cultivadas na latada; o cultivo sob condições de ambiente protegido possibilitou o aumento da produtividade e o controle mais eficiente de doenças, especialmente a ferrugem; as produtividades diminuiram no segundo e no terceiro ciclos em função do aumento do IAF observado nestes dois ciclos em relação ao primeiro.
Abstract: This study aimed to identify cultivation techniques with biofertilizer in greenhouse and open field with fig culture in Limoeiro do Norte-CE, including three production cycles, from October 2010 to December 2011. The experimental design was a randomized block with split plot with four replications. Treatments included a combination of 3 cultivation environments: greenhouse (EST), trellis (LT) and open field (CA), which constituted the plots with 4 treatments in sub plots, consisting of 4 concentrations (biofertilizer: water) in the following way : T0 (0% biofertilizer: 100% water); T1 (20% biofertilizer: 80% water), T2 (40% biofertilizer: 60% water), T3 (60% biofertilizer: 40% water), in which there were applied 3,0 L of biofertilizer per plant every 15 days. Data were submitted to analysis of variance and when significant by F test, average tests were conducted by the tukey test at 5% probability and those concerning to biofertilizer levels were submitted to regression analysis. The amount of N in the leaf dry matter increased 19%, 21% and 11%, with the growth in biofertilizer doses, for three cycles, respectively. As for P and K, increments were 25.0%, 7.0% and 13% and 12.6%, 10.5% and 29.4%, respectively, following the cycles. In the first cycle there was no significant difference between the average yield of 10.44 and 10.14 t ha-1 observed in the LT and in the EST, respectively, but they were statistically higher to that one obtained in CA with 9.62 t ha-1. In the second cycle environment did not affect significantly the variable productivity. In the third cycle the LT showed fruit yield of 6.47 t ha-1, significantly higher than those detected in EST and in CA with 4.37 and 3.81 t h-1, respectively. As for the total yield there was no significant difference between the averages 18.83 and 18.27 t ha-1, obtained in the EST and in the CA, respectively, however, they were statistically lower than that one obtained in the TL with 22.49 t ha-1. Based on the analysis of the three cycles, it can be stated as a general conclusion, that there is viability of fig organic cultivation with biofertilizer in protected low-cost type trellis, in the semiarid. And as specific conclusions, it can be stated that: the maximum temperature in the trellis environment is up to 3.1 oC lower than the one in the greenhouse, but up to 1.7 oC higher than that one observed in the open field; the relative humidity in the open atmosphere is up to 4.1% higher than the one in the greenhouse, and up to 3.7% higher than the one in the trellis. Water consumption in the trellis represented 87.3% of the registered in open field, but it was 16.4% higher of the registered in the greenhouse; plants grown in protected fields showed higher growth especially those grown in greenhouses; the biofertilizer applied to the soil increased the N, P2O5 and K2O concentration in the leaf dry matter and the 60% dose was the one that provided the best nutritional adequacy for the plant; the fruit weight, the fruit yield per plant and the fruit yield increased with the growth of biofertilizer dose applied to the soil and showed greater increases in plants grown on trellis; cultivation under greenhouse conditions allowed increased productivity and diseases more efficient control, especially rust; yields decreased in the second and third cycles due to LAI increase observed in these two cycles compared to the first one
Descrição: SILVA, Francisco Limeira da. Ambiência e biofertilização no cultivo orgânico de figo, em condições semiáridas. 2012. 123 f. : Tese (doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18918
Aparece nas coleções:PPGENA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_tese_flsilva.pdf1,55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.