Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18934
Título: A identificação na melancolia: do objeto perdido ao objeto a
Título em inglês: The identification in melancholia: from the lost object to the object a
Autor(es): Barreto, Clarissa Maia Esmeraldo
Orientador(es): Fontenele, Laéria Beserra
Palavras-chave: Melancholia
Object a
Transtorno depressivo
Identificação (Psicologia)
Teoria Freudiana
Apego ao objeto
Data do documento: 2016
Citação: BARRETO, C. M. E.; FONTENELE, L. B. (2016)
Resumo: A melancolia é uma afecção psíquica caracterizada por dor profunda e terrível sofrimento. Seus estudos ainda hoje despertam questionamentos e querelas no meio psicanalítico, principalmente no que se refere a sua categorização como neurose ou psicose. Neste trabalho, partiu-se da dificuldade constatada por meio de revisão bibliográfica, tanto em Freud como em autores da atualidade, em precisar o objeto alvo da identificação nessa afecção. Pensar qual a natureza desse encadeamento é importante para se conceber mais especificamente aspectos da clínica com sujeitos que padecem dessa estrutura. Nesse contexto, essa pesquisa pretendeu contribuir para o esclarecimento do processo de identificação ao que Freud denominou como objeto perdido na melancolia – o qual dá um colorido peculiar a essa afecção – e lançar luzes sobre os debates atuais que envolvem a clínica da melancolia. Para tanto, o percurso metodológico se concentrou em duas frentes principais: o estudo do conceito de identificação e o desenvolvimento da concepção de objeto por Freud e a sua releitura estabelecida por Lacan. A partir disso, empreendeu-se uma reflexão acerca do que é particular da melancolia, ilustrando os achados dessa pesquisa por meio do caso clínico de Louis Althusser, parte final deste trabalho. Um ponto destacou-se dentre os resultados da pesquisa, qual seja: que o objeto alvo da identificação melancólica, ao qual Freud nomeara de objeto perdido, não é o objeto como causa de desejo, mas sim, o objeto a em sua face real, tal como proposto por Lacan no seu seminário sobre a angústia. Esse processo é governado pela identificação primária ao pai da pré-história pessoal, não simbolizada pela identificação ao traço unário – ou seja, pela incidência do Nome-do-Pai – modelo que se observa especialmente na psicose. Esse fator explica vários aspectos clínicos dessa estrutura, como a submissão ao império da Coisa por ação da pulsão de morte, a constituição do eu e o suicídio.
Abstract: Melancholia is a psychological disorder characterized by deep and terrible suffering and pain. Its studies still evokes questions among psychoanalytical society, particularly as regards its categorization as neurosis or psychosis. In this work, the authors started with the difficulty found through literature review, both in Freud and in today's authors, in specify the object concerning of the identification in this affection. Thinking about the nature of this linked chain is important to understand more specific clinical aspects with subjects suffering with this structure. In this context, this research intended to contribute to the clarification of the identification process to what Freud called as lost object in melancholia – which gives a peculiar coloring to this condition – and shed a light on current debates surrounding this clinic. Consequently, the methodological approach was focused in two paths: the study of the concept of identification and the development of the object term by Freud and its rereading established by Lacan. From this, the authors analyzed what is particular of melancholia, illustrating these findings through clinical case of Louis Althusser, final part of this paper. One detail shone through the research results, namely: that the target of the melancholic identification, to which Freud had named the lost object, it is not the object as cause of desire, but the object in its real face, as proposed by Lacan in his seminar on anxiety. This process is controlled by primary identification to the father of personal prehistory, not symbolized by the identification to the unary trait – that is, by the incidence of the Name of the Father – a model that is observed especially in psychosis. This factor explains various clinical aspects of this structure, as the submission to the empire oh the Thing by the action of the death instinct, the constitution of the self and suicide.
Descrição: BARRETO, Clarissa Maia Esmeraldo. A identificação na melancolia: do objeto perdido ao objeto a. 2016. 110f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18934
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_cmebarreto.pdf737,21 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.