Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18956
Título: A narrativa de Euríbates na tragédia Agamemnon de Sêneca: um diálogo entre gêneros
Autor(es): Alves, Letícia Freitas
Orientador(es): Sousa, Francisco Edi de Oliveira
Palavras-chave: Messenger
Tragedy
Gêneros literários
Seneca - Crítica e interpretação
Teatro latino (Tragédia) - Crítica e interpretação
Seneca – Agamemnon - Crítica e interpretação
Euribates (Personagem) – Narrativa
Data do documento: 2015
Citação: ALVES, L. F.; SOUSA, F. E. O. (2015)
Resumo: A peça em análise neste trabalho, Agamemnon de Lúcio Aneu Sêneca, possui, dentro de seu terceiro ato, uma longa parte narrativa (v. 421-578), realizada por um mensageiro, Euríbates. Euríbates narra para a rainha argiva, Clitemnestra, todos os percalços por que passaram os gregos no retorno da guerra de Troia. O discurso do mensageiro constitui, por seu caráter narrativo e sua temática, uma espécie de grande interlúdio épico dentro de uma tragédia, o que nos leva a alguns questionamentos: estaria Sêneca colocando em xeque as leis do gênero trágico ao construir tão grande narrativa épica em sua peça? A que nível levaria Sêneca a já tão conhecida aproximação entre o trágico e o épico na Antiguidade? O discurso de Euríbates, uma vez que possui essa natureza épica, faria alusão a poemas épicos e seriam eles importantes para a formação de sentido no Agamêmnon? Como um suposto “discurso épico” funcionaria nessa tragédia? Guiados por tais questionamentos, propomos neste trabalho um estudo do relato da personagem Euríbates, do ponto de vista do diálogo entre o gênero trágico e o épico e do diálogo com outras obras, estabelecido essencialmente através de alusões.
Abstract: The play under analysis in this work, Agamemnon, written by Lucius Annaeus Seneca, depicts within its third act a long narrative (v.421-578), which is held by a messenger, Eurybates. Eurybates reports to the Queen of Argos, Clytemnestra, all the mishaps that the Greeks went through on their journey back from the Trojan War. The messenger’s speech is to some extent, due to its narrative-style story and its theme, a grand epic interlude within a tragedy. The existence of such a long epic interlude within a tragedy leads us to some questions: would Seneca be jeopardizing the laws of the tragic genre for building up a bigger epic narrative in this play? To what extent would Seneca take the well-known connection between the tragic and the epic in the Antiquity? Would Eurybates’ speech, once it has an epic nature, make allusion to epic poems and would they be important to the formation of meaning in Agamemnon ? How would a conjectural “epic speech” work in this tragedy? Thus this work proposes a study of Eurybates' speech from the point of view of the dialogue between the tragic and the epic genres and of the dialogue with other works, established, mainly, through allusions.
Descrição: ALVES, Letícia Freitas. A narrativa de Euríbates na tragédia Agamemnon de Sêneca: um diálogo entre gêneros. 2015. 98f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Letras, Fortaleza (CE), 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18956
Aparece nas coleções:PPGLE- Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_lfalves.pdf511,88 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.