Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18965
Título: Espedito Seleiro: tradição e ofício de um artesão cearense
Título em inglês: Espedito Seleiro: tradition and craft of an artisan cearense
Autor(es): Dodt, Liana Cristina Vilar
Orientador(es): Reinaldo, Gabriela Frota
Palavras-chave: Tradition
Leather
Creative process
Processo criativo
Tradição
Espedito Seleiro
Data do documento: 2016
Citação: Dodt, L. C. V.; Reinaldo, G. F. (2016)
Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo analisar o ofício e o processo criativo do artesão cearense Espedito Seleiro. A partir de um panorama histórico dos processos de ocupação do Nordeste do Brasil (Bastide, 1964; Albuquerque Junior, 2006), desde a cana-de-açúcar à criação de gado, fez-se a contextualização da tradição vaqueira no estado do Ceará e sua relação com a cultura do artesanato em couro (Cascudo, 1971; Sylvia Porto Alegre, 1994). Foi observada a trajetória profissional de Espedito Seleiro na cidade de Nova Olinda, Ceará, em comparação com as antigas corporações de ofício da Idade Média (Santoni Rugiu, 1998; Bardi, 1994). Investigou-se o processo criativo do artesão, tendo como referência a estética do cangaço (Pernambucano de Mello, 2010), em diálogo com alguns conceitos da Semiótica da Cultura, como memória, tradução da tradição e fronteira (Lotman, 1996; Ferreira, 2003, Machado, 2003). Observou-se ainda o aspecto do design na obra do artesão (Cardoso, 2012) e o uso das mãos como ferramenta essencial ao gesto de fazer que reconfigura o lugar do homem em meio à natureza (Flusser, 1994). Como metodologia, a pesquisa de campo a partir de viagens a Nova Olinda durante o ano de 2015 foi um instrumento metodológico aliado às leituras nos campos da Sociologia, da Comunicação e da Semiótica da Cultura. Sendo uma temática que nos provoca mais questionamentos do que nos fornece respostas, podemos dizer que Espedito Seleiro é um artista que se que coloca na fronteira entre a tradição e a contemporaneidade, atualizando o ofício e traduzindo o fazer criativo.
Abstract: This research aims to analyze the craft and the creative process of Espedito Seleiro craftsman. From a historical overview of the northeastern occupation processes of Brazil (Bastide, 1964; Albuquerque Júnior, 2006), from sugarcane to livestock, it became the contextualization “vaqueira” tradition in the state of Ceará and its relationship with the handicraft culture (Cascudo, 1971; Sylvia Porto Alegre, 1994). It was observed the professional trajectory of Espedito Seleiro in the city of Nova Olinda, Ceará, compared with the old craft guilds of the Middle Ages (Santoni Rugiu, 1998; Bardi, 1994). Investigated the creative artisan process, with reference to the aesthetics of the cangaço (Pernambucano de Mello, 2010), in dialogue with some concepts of Semiotics of Culture, such as memory, tradition, translation and border (Lotman, 1996; Ferreira, 2003 Machado, 2003). A lso noted was the appearance of the design in artisan work (Cardoso, 2012) and the use of hands as an essential tool to gesture to make, that reconfigures man's place in nature (Flusser, 1994). As methodology, fieldwork from trips to Nova Olinda during the year 2015 was a methodological tool coupled with readings in the fields of Sociology, Communication and Semiotics of Culture. Being a theme that provokes more questions than answers gives us, we can say that Espedito Seleiro is an artist who is laying on the border between tradition and contemporaneity, updating and translating the craft creative doing.
Descrição: DODT, Liana Cristina Vilar. Espedito Seleiro: tradição e ofício de um artesão cearense. 2016. 116f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Instituto de Cultura e Arte, Programa de Pós-graduação em Comunicação Social, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18965
Aparece nas coleções:PPGCOM - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_lcvdodt.pdf5,07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.