Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18989
Título: O simbolismo do cavaleiro andante entre literatura e história
Autor(es): SIQUEIRA, Ana Márcia Alves
Palavras-chave: Cavaleiro - andante
Identidade - nacional
Literatura
História
Data do documento: 2013
Editor: Politeia: História e Sociedade
Citação: SIQUEIRA, A.M.A. (2013)
Resumo: A imagem do cavaleiro andante, herói guerreiro e paladino do amor, é uma das mais caras à literatura portuguesa desde sua formação. A partir deste pressuposto, este artigo objetiva discutir como essa figura altamente simbólica, trabalhada por diferentes autores ao longo da história literária portuguesa, funciona como um paradigma da identidade nacional, entrelaçando literatura e história. Assim, de Galaaz e Amadis de Gaula, passando pelo cavaleiro negro, de Alexandre Herculano, e o desencantamento deste herói, realizado por Antero de Quental, pretendemos discutir a condensação dos diferentes aspectos deste simbolismo retomados pelo romance Cavaleiro andante (1983), de Almeida Faria, visto aqui como uma crítica aguda à dependência do imaginário português a este herói guerreiro de cariz salvacionista.
Descrição: SIQUEIRA, Ana Márcia Alves. O simbolismo do cavaleiro andante entre literatura e História. Politeia: História e Sociedade, Vitória da Conquista, v. 13, n. 2, p. 67-86, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18989
ISSN: 1519-9339 (impresso)
2236-8094 (on line)
Aparece nas coleções:DLIT - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_art_amasiqueira.pdf260,8 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.