Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19001
Título: Abelhas visitantes florais, potenciais polinizadoras do algodoeiro (Gossypium hirsutum L.) em cultivo agroecológico
Título em inglês: Bees floral visitors, potential pollinators of cotton (Gossypium hirsutum L.) in agro-ecological farming
Autor(es): Mascena, Valdenio Mendes
Orientador(es): Freitas, Breno Magalhães
Palavras-chave: Zootecnia
Fertilização de plantas
Abelha
Algodão
Algodoeiro
Polinização por inseto
Data do documento: 2011
Citação: MASCENA, V. M. (2011)
Resumo: O presente trabalho foi realizado no mês de Julho de 2010 no município de Choró – CE, objetivando estudar as abelhas visitantes florais do algodoeiro (Gossypium hirsutum L. cv. CNPA – 7MH), em dois plantios agroecológicos. Para tanto, avaliaram-se a diversidade destes insetos nas duas áreas, suas freqüências, comportamentos de forrageio e potencial polinizador da cultura, bem como estudaram-se a biologia floral e os requerimentos de polinização da cultivar CNPA – 7MH. Vinte e três espécies de abelhas visitaram as flores do algodoeiro, mas Apis mellifera L. não foi coletada. Entre as 22 espécies coletadas, onze foram comuns às duas áreas, quatro exclusivamente na área I e sete apenas na área II. Na área I as famílias mais representadas em quantidade de espécies foram Apidae e Halictidae, com 46,67% cada uma. A menos representada foi Megachilidae, com 6,67% das espécies. Na área II, Halictidae foi a mais representada, com 66,67% das espécies, seguida de Apidae, com 27,78%, sendo Megachilidae a menos representada com 5,56%. Quanto ao número de indivíduos, a família mais abundante na área I foi Apidea com 48,00% dos indivíduos, seguida de Megachilidae com 32,00% e Halictidae com 20,00%. Na área II, Apidea também foi a mais abundante, com 39,62% dos espécimes, seguida por Halictidae com 35,85% e Megachilidae com 24,53%. Os índices de diversidade (Shannon-Weaver) de abelhas visitantes florais do algodoeiro apresentaram diferença significativa (p<0.05) entre as áreas. As observações de freqüência e comportamento de forrageio mostraram que apenas A. mellifera L., Lithurgus huberi Ducke e espécies de Halictidae e Ceratinini quando agrupadas apresentaram atividade expressiva. Os resultados mostraram diferenças estatísticas (p<0,05) para as freqüências de visitação entre as abelhas e entre as áreas ao longo do dia. As observações da biologia floral da cultivar mostraram que a antese das flores acontecia a partir das 7:00h e os estigmas se mostravam receptivos no momento da antese e durante toda a manhã. No que se refere aos requerimentos de polinização observou-se que houve diferenças significativas (p < 0,05) para os tratamentos, com a polinização livre e a cruzada manual não diferindo entre si, mas ambas vingando significativamente mais frutos que a autopolinização manual e a polinização restrita. Concluiu-se que a expressiva riqueza de abelhas visitantes florais do algodoeiro nas áreas estudadas foi influenciada pelo sistema de cultivo agroecológico e conservação dos entornos dos plantios e que apesar do algodoeiro (Gossypium hirsutum L. cv. CNPA - 7MH) ser uma espécie autógama, de autopolinização espontânea e capaz de produzir colheitas economicamente viáveis independentemente de agentes polinizadores bióticos, estes são capazes de promover polinização cruzada e contribuir para incrementos na polinização desta cultura. Além disso, o cultivo de algodão agroecológico mostrou-se importante para Lithurgus huberi como fonte de alimento, mas também como local de descanso, abrigo e acasalamento, sendo necessário investigar os impactos negativos de cultivos tradicionais de algodão sobre as populações dessa e de outras espécies de abelhas solitárias.
Abstract: This study was conducted in July 2010 in the town of Choró- CE, to evaluate the bees visiting the flowers of cotton (Gossypium hirsutum L. cv. CNPA - 7MH) in two agroecological crops. To do so, assessed the diversity of insects in two areas, their frequency, foraging behavior and potential pollinators of the culture, and studied the floral biology and pollination requirements of the specie CNPA - 7mH. Twenty-three species of bees visited the flowers of cotton, but Apis mellifera L. was not collected. Among the 22 species collected, eleven were common to both areas, only four in Area I and Area II in only seven. In area I the most represented families in number of species were Apidae and Halictidae, with 46.67% each. The least represented was Megachilidae, with 6.67% of the species. In Area II, Halictidae were the most represented, with 66.67% of the species, followed by Apidae, with 27.78%, and Megachilidae the least represented with 5.56%. Regarding the number of individuals, the most abundant family in the area I was APID with 48.00% of the subjects, followed by Megachilidae Halictidae with 32.00% and 20.00%. In Area II, APID was also the most abundant, with 39.62% of the specimens, followed by the Halictidae with 35.85% and Megachilidae with 24.53%. Diversity indices (Shannon-Weaver) of bees visiting the flowers of the cotton plant showed significant difference (p <0.05) among the areas. The observations of frequency and foraging behavior showed that only A. mellifera L., Lithurgus huberi Ducke and species of Halictidae Ceratinini when grouped and presented expressive activity. The results showed statistical differences (p <0.05) for the frequency of visitation among the bees and among the areas throughout the day. Observations of floral biology of the specie have shown that the anthesis flowers occurred from 7:00 pm and the stigmas were receptive at the time of anthesis and throughout the morning. Concerning to the requirements of pollination it was observed that there were significant differences (p <0.05) for the treatments, with free pollination and manual cross they did not differ from each other, but both avenging significantly more fruit than the manual self-pollination and restricted pollination. It was concluded that the expressive richness of bees visiting the flowers of the cotton areas was influenced by the agro-ecological cropping system and conservation of areas surrounding the plantations and that although the plantations of cotton (Gossypium hirsutum L. cv. CNPA - 7MH) is an autogamous species, spontaneous self-pollination is able to produce economically viable crops regardless of biotic pollinators, they are able to promote cross-pollination and contribute to increases the pollination of this crop. In addition, the cultivation of agroecological cotton proved being important for Lithurgus huberi as a food source but also as a place of rest, shelter and mating, being necessary to investigate the negative impacts of traditional crops of cotton on populations of this and other solitary bee species.
Descrição: MASCENA, Valdenio Mendes. Abelhas visitantes florais, potenciais polinizadoras do algodoeiro (Gossypium hirsutum L.) em cultivo agroecológico. 2011. xiv, 88 f. : Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências, Departamento de Zootecnia, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19001
Aparece nas coleções:PPGZO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_vmmascena.pdf2,31 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.