Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1902
Título: Otite média e externa bilateral em cães : estudo comparativo do perfil microbiológico e susceptibilidade a antimicrobianos das especíeis prevalentes
Título em inglês: Externa and media bilateral otitis in dogs.A comparative study of the microbiological profile and antimicrobial susceptibility from the most frequent species
Autor(es): Oliveira, Lis Christina de
Orientador(es): Carvalho , Cibele Barreto Mano de
Palavras-chave: Resistência Microbiana a Medicamentos
Agentes Antibacterianos
Infecções Bacterianas Gram-Negativas
Data do documento: 2004
Citação: OLIVEIRA, L. C. (2004)
Resumo: A otite resulta da inflamação do conduto auditivo e representa 8-15% dos casos na prática veterinária. Com o objetivo de delinear e comparar o perfil de isolamento de microrganismos a partir dos ouvidos médio e externo de cães com otite foi realizado este estudo. No período de agosto/2003 a março/2004 foram analisados 64 cães com otite externa e média associados e 50 cães com conduto auditivo hígido. A coleta de amostras foi realizada no Centro de Controle de Zoonoses de Fortaleza-CE e a análise microbiológica no Setor de Microbiologia do Depto. de Patologia e Medicina Legal/UFC. As amostras do ouvido externo foram coletadas com auxílio de swab estéril eas de ouvido médio através da técnica de osteotomia da bula timpânica. A cultura e identificação de microrganismos foram realizadas segundo metodologia estabelecida e os testes de susceptibilidade através do método de difusão em ágar gel (NCCLS). Em cães otopatas as alterações mais frequentes foram: escoriações no pavilhão auricular (72%), otalgia (12%) e alteração no posicionamento do pavilhão (12%). Em 62% dos animais a membrana timpânica se encontrava íntegra, embora mostrasse alguma alteração estrutural. A cultura foi positiva em 48% das amostras de ouvido médio e os agentes isolados com maior frequência foram: Estafilococos coagulase-positiva (62,5%), bacilos Gram-negativos não fermentadores (10%), enterobactérias (5%) e Candida albicans (5%). Foi verificada diferença no número e variedade de espécies isoladas do ouvido externo quando comparado ao ouvido médio, onde predominaram: Bacillus sp. (27,1%), M. pachydermatis (23,4%) e S. intermedius (21,8%). Os agentes mais isolados nos ouvidos externos de cães com otite bilateral foram: Bacillus sp. (27,9% e 31%), M. pachydermatis (25,9% e 24%), S. intermedius (23,8% e 24,6%) e Enterobactérias (6% e 6,1%). Observou-se diferença significativa (p<0,0001) na forma como os agentes se associam, revelando a individualidade de cada conduto auditivo nesses quadros. A presença de bactérias anaeróbias estritas não foi observada. Cepas de S. intermedius (n=83) mostraram resistência intermediária à maioria dos antimicrobianos testados e altos níveis de resistência a: penicilina (36,1%), ampicilina (27,7%), tetraciclina (27,7%), eritromicina (14,5%) e clindamicina (12%). Os resultados obtidos descrevem a variedade de agentes bacterianos e fúngicos associados aos quadros de otite canina e sugerem a necessidade de se adotar procedimentos sistemáticos e direcionados para o diagnóstico e tratamento de otopatias em cães.
Abstract: Otitis results from auricular inflammation and represents 8-15% of all cases received in the veterinarian practices. This study was done to outline and compare the isolation profile in external and middle ears from dogs with otitis. Between August/2003 and March/2004, 64 dogs with both otitis externa and media and 50 dogs with bilateral otitis externa were studied. Fifty dogs with healthy ears were used as control group. The collection was done ate the Zoonosis Control Center in Fortaleza-CE and the microbiological analysis at the Microbiological Center - Department of Pathology and Legal Medicine-UFC. Samples from the external ears were collected with sterile swabs and the ones from the middle ears by osteotomy of the tympanic bulla. The microrganisms were cultured and identified according to methods previously described and susceptibility tested by agar diffusion method (NCCLS). In otitic dogs the most frequent alterations were: lesions of the pinna (72%), local pain (12%) and alteration of the pinna position (12%). Sixty-two per cent of the dogs showed entire tympanic membrane with some structural alteration. Microbiogical growth was seen in 48% of the samples fromdogss with otitis media, and the most frequent isolates were: Estafilococos positive-coagulase (62.5%), non-fermentative Gram-negative (10%), Enterobacteriaceae (5%) and Candida albicans (5%). It was observed that there was an increased number and variety of species isolated in external ears comparaed to middle ears. In samples from external ears, the following predominated: Bacillus sp. (27.1%), M. pachydermatis (23.4%) e S. intermedius (21.8%). The most frequent species isolated in dogs with bilateral otitis externa were: Bacillus sp. (27.9% e 31%), M. pachydermatis (25.9% e 24%), S. intermedius (23.8% e 24.6%) e Enterobactérias (6% e 6.1%). There was a significative difference (p<0.0001) in the way the isolates were associated, which showed the individuality from each ear in bilateral otitis externa. In this study, no anaerobic microrganisms were isolated. S. intermedius strains (n=83) showed intermediate resistance to most of the cntimicrobials tested and high resistance to penicillin (36.1%), ampicillin (27.7%), tetracyclin (27.7%), erythromycin (14.5%) and clindamycin (12.0%). These results describe tha variety of bacterial and fungal isolates associated with canine otitis and reveal the need to adopt systematic procedures for the diagnosis and treatment of dogs with otitis.
Descrição: OLIVEIRA, Lis Christina de. Otite média e externa bilateral em cães : estudo comparativo do perfil microbiológico e susceptibilidade a antimicrobianos das espécies prevalentes. 2004. 114 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Médica) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina. Fortaleza, 2004.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1902
Aparece nas coleções:DMC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2004_dis_lcoliveira.pdf992,98 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.