Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1918
Título: Avaliação da reação em cadeia da polimerase (PCR) em amostras de fezes para diagnóstico da esquistossomose em região de baixa endemicidade no Estado do Ceará
Título em inglês: Evaluation of Polymerase Chain Reaction(PCR) in stool samples for diagnosis of shistosomiasis in low endemicity region in state of Ceará
Autor(es): Carneiro, Teiliane Rodrigues
Orientador(es): Bezerra , Fernando Schemelzer de Moraes
Palavras-chave: Schistosoma mansoni
Reação em Cadeia da Polimerase
Data do documento: 2011
Citação: CARNEIRO, T. R. (2011)
Resumo: A esquistossomose ainda é um problema de saúde pública no Brasil, amplamente disseminada nas regiões sudeste e nordeste. O diagnóstico laboratorial dessa doença é realizado principalmente através de métodos diretos que detectam os ovos nas fezes, através da microscopia e por métodos indiretos, que se baseiam na determinação e identificação de antígenos, anticorpos e fragmentos específicos de DNA que estão associados à infecção por Schistosoma mansoni. Nesse estudo, objetivamos avaliar a reação em cadeia da polimerase (PCR) para diagnóstico da esquistossomose mansoni, em indivíduos da localidade de Planalto do Cajueiro, uma área de baixa endemicidade, em Maranguape- Ceará. Realizamos o método de ELISA, para detecção de anticorpos IgG contra antígenos de verme adulto de S. mansoni, e a coproscopia, pelos métodos de Kato-Katz e de Lutz, para detecção de ovos de S. mansoni e de outros parasitos. Diante dos resultados obtidos nesses métodos, selecionamos 56 amostras de fezes, dentre as 125 analisadas, que compuseram os seguintes grupos: Grupo I - ELISA reativo/Outros parasitos (+) ; Grupo II- ELISA reativo/Outros parasitos (-); Grupo III- ELISA não reativo/ Outros parasitos (+) ; Grupo IV-ELISA não reativo/Outros parasitos (-); Grupo V- ELISA Reativo/Coproscopia para S. mansoni (+). Os parâmetros da PCR seguiram o protocolo de Pontes et al., 2002. Do Grupo I, 02 das 10 amostras foram positivas na PCR; do Grupo II, 04 das 10 amostras foram positivas na PCR e no Grupo III, 01 das 07 amostras foi positiva no PCR. Dentre as 10 amostras do Grupo IV, 01 amostra foi positiva no PCR e no Grupo V, 13 das 19 amostras foram positivas no PCR. Dos 39 indivíduos que apresentavam reatividade pelo ELISA, o exame parasitológico, realizado pela técnica de rotina, método de Kato-Katz, foi positivo em 06 amostras e a PCR em 19 amostras. Ao comparar os resultados obtidos no Grupo V, com o método de Kato-Katz, observa-se que este detectou 06 indivíduos, enquanto PCR detectou 13. Ao compararmos PCR ao método do Gradiente Salínico, observa-se que o Gradiente Salínico detectou 09 indivíduos, enquanto PCR detectou 11. Ao compararmos PCR ao Helmintex®, verificamos que o Helmintex® detectou 10, enquanto PCR detectou 08 amostras. Diante disso, concluímos que a PCR é mais uma ferramenta importante para melhorar a sensibilidade na detecção do parasito nas fezes, sendo indispensável à associação dos vários métodos disponíveis, com intuito de alcançar o diagnóstico real da doença.
Abstract: Schistosomiasis is still a public health problem in Brazil. The infection is widespread in southeast and northeast. The laboratorial diagnosis of schistosome infection has been based on direct coproscopic examination and by indirect methods for detection of antigen, antibodies and specific DNA fragments that are associated with Schistosoma mansoni infection. The aim of the present study was to evaluate polymerase chain reaction (PCR) designed for detection of Schistosoma mansoni DNA in individuals from a low endemic area in Ceará state. The study was conducted in the Planalto do Cajueiro, Maranguape, Ceará, Brazil. In the laboratory performed the ELISA for detection of IgG antibodies against adult worms antigen of S. mansoni, and stool examinations (Kato-Katz, Lutz, Saline gradient and Helmintex® methods), considering the results obtained, for distribution of 56 stool samples selected among the 125 examined, in the following groups: Group I - ELISA reactive / Others parasites (+ ), Group II- ELISA reactive / Others parasites (-), Group III- ELISA non reactive / Others parasites (+), Group IV- ELISA non reactive / Others parasites (-), Group V- ELISA reactive / Coproscopic examination S. mansoni (+).The PCR was carried out according to a protocol described by Pontes et al.(2002) . Group I, 02 of 10 samples were positive in PCR; Group II, 04 of 10 samples were positive by PCR and in Group III, 01 of 07 samples were positive in PCR. Among the 10 samples of Group IV, 01 was positive in PCR and Group V, 13 of 19 samples were positive in PCR. Among the 39 individuals who showed reactivity by ELISA, 06 samples were positive in coproscopic examination and PCR was reactive in 19 samples. Comparing the results in Group V, with the Kato-Katz, this method detected 06 individuals, while PCR detected 13 individuals were positive. By comparing the PCR of Saline gradient, it is observed that the Saline gradient detected 09 individuals, while PCR detected 11. When comparing PCR to Helmintex®, we found that the Helmintex® detected 10, while PCR detected 08 samples. We conclude that PCR is an important tool to improve the sensitivity in detecting S. mansoni infection in low endemic areas. We emphasize that is very important associate the exams in order to achieve the real diagnosis of the disease.
Descrição: CARNEIRO, Teiliane Rodrigues. Avaliação da reação em cadeia da polimerase (PCR) em amostras de fezes para diagnóstico da esquistossomose em região de baixa endemicidade no Estado do Ceará. 2011. 93 f. Dissertaçao (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1918
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_trcarneiro.pdf4,28 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.