Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19244
Título: Efeito do treinamento muscular inspiratório na exposição ácida e na variabilidade da frequência cardíaca em indivíduos com esofagite de refluxo
Título em inglês: Effect of inspiratory muscle training on acid and exposure on heart rate variability in patients with reflux esophagitis
Autor(es): Bezerra, Patrícia Carvalho
Orientador(es): Nobre e Souza , Miguel Ângelo
Palavras-chave: Refluxo Gastroesofágico
Exercícios Respiratórios
Sistema Nervoso Autônomo
Esôfago
Data do documento: 30-Abr-2015
Citação: BEZERRA, P. C. ; NOBRE E SOUZA, M. A. (2016)
Resumo: INTRODUÇÃO: A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é ocasionada pela presença do conteúdo gástrico na luz esofágica, Sua etiologia e patogenia são multifatoriais, porém dependem da integridade da barreira antirrefluxo na junção esôfago gástrica, composta pelo esfíncter esofágico inferior e o diafragma crural. A exemplo de todos os músculos esqueléticos, o diafragma pode melhorar sua performance em resposta a um treinamento. Alterações da função autonômica cardiovascular frequentemente se associam com alterações de motilidade e de sensibilidade do sistema digestivo. A variabilidade da frequência cardíaca tem sido empregada como recurso para a mensuração da atividade do sistema nervoso autônomo. OBJETIVO: Avaliar o efeito do treinamento muscular inspiratório na exposição ácida e na variabilidade da frequência cardíaca em indivíduos com esofagite de refluxo. MÉTODOS: Trata-se de um estudo do tipo randomizado, experimental e intervencionista em humanos. Realizado no Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), com portadores de esofagite erosiva, os quais foram randomizados e distribuídos em dois grupos: o grupo treinamento sem carga (TSC) e grupo treinamento com carga (TCC). Os voluntários fizeram treinamento muscular inspiratório (TMI), 3 vezes por semana, durante 8 semanas. Foram avaliados sintomas do refluxo, PImáx, exposição ácida do esôfago pela pHmetria e os componentes da variabilidade da frequência cardíaca (VFC) no domínio do tempo (SDNN, rMSSD, pNN50) e no domínio da frequência (VLF, LF, HF) pelo eletrocardiograma. Os dados obtidos foram analisados estatisticamente pelo programa SigmaPlot, versão 11.0 e pelo programa GraphPad Prism® 6.0 RESULTADOS: 32 voluntários; o grupo TSC formado por 15 voluntários, 7 homens (46,7%) e 8 mulheres (53,3%) com idade variando de 22 – 57 anos, média de 40,46±10,30 anos; o grupo TCC composto por 17 voluntários sendo 4 homens (23,5%) e 13 mulheres (76,5%) com idade variando de 25 – 57, média de 43,41± 9,59 anos. No grupo TCC houve redução da frequência e intensidade da pirose (p=<0,001), redução da frequência de regurgitação (p=0,005), aumento da PImáx (p=<0,001), diminuição do número de refluxos com progressão para o canal proximal (p=0,011), mas não modificou a exposição ácida do esôfago distal; na variabilidade da frequência cardíaca, o componente VLF aumentou (p=0,028) e o componente HF se correlacionou inversamente com o número de refluxo que tiveram progressão para o canal proximal (r=-0,484; p=0,047). No grupo TSC houve diminuição da frequência da pirose (p=0,039) e redução do número de refluxo deitado (p=0,013). CONCLUSÃO: O TMI, com carga linear pressórica diminuiu a frequência e intensidade dos sintomas da DRGE, aumentou a Pimáx, reduziu o número de refluxo proximal, o que se correlacionou com melhoria da função autonômica.
Abstract: BACKGROUND: Gastroesophageal reflux disease (GERD) is caused by the presence of gastric contents in the esophagus lumen, its etiology and pathogenesis is multifactorial, but depend on the integrity of the antireflux barrier at the junction gastric esophagus, composed of the lower esophageal sphincter and crural diaphragm. Like all skeletal muscles, the diaphragm can improve performance in response to training. Changes in cardiovascular autonomic function frequently associated with alterations of motility and sensitivity of the digestive system. The heart rate variability has been used as a resource for the measurement of the activity of the autonomic nervous system. OBJECTIVE: To evaluate the effect of inspiratory muscle training in acid exposure and heart rate variability in patients with reflux esophagitis. METHODS: This is a study a randomized, experimental and interventionist in humans. Held at the University Hospital Walter Cantídio (HUWC) with holders of erosive esophagitis, which were randomly divided into two groups: the no-load training group (NLT) and group training load (LT). The volunteers did inspiratory muscle training (IMT) three times per week, for 8 weeks. We evaluated symptoms of reflux, MIP, acid exposure of the esophagus by pH monitoring and the components of heart rate variability (HRV) in the time domain (SDNN, rMSSD, pNN50) and in the frequency domain (VLF, LF, HF) by electrocardiogram . Data were statistically analyzed by SigmaPlot, version 11.0 and the program GraphPad PRISM ® 6.0 RESULTS: 32 volunteers; the NLT group of 15 volunteers, seven men (46.7%) and 8 women (53.3%) aged 22-57 years, mean of 40.46 ± 10.30 years; the LT group of 17 volunteers and 4 men (23.5%) and 13 women (76.5%) aged 25-57, average of 43.41 ± 9.59 years. In CBT decreased the frequency and intensity of heartburn (p = <0.001) reduction of regurgitation frequency (p = 0.005) increase in MIP (p = <0.001) decrease the number of progressing to reflux proximal channel (p = 0.011), but did not change the acid exposure of the distal esophagus; variability in heart rate, VLF component increased (p = 0.028) and HF component is inversely correlated with the number of reflux had progression to proximal channel (r = -0.484; p = 0.047). In TSC group showed decrease in the frequency of heartburn (p = 0.039) and reduced the number of lying reflux (p = 0.013). CONCLUSION: IMT, with pressure linear load decreased the frequency and intensity of symptoms of GERD, increased MIP, reduced the number of proximal reflux, which correlated with improved autonomic function.
Descrição: BEZERRA, P. C. Efeito do treinamento muscular inspiratório na exposição ácida e na variabilidade da frequência cardíaca em indivíduos com esofagite de refluxo. 2015. 81 f. Dissertação (Mestrado em Cirurgia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19244
Aparece nas coleções:DCIR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_pcbezerra.pdf1,26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.